Procure no JP

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Taboão da Serra bate a Portuguesa pelo Paulista sub-20

Texto e fotos: Fernando Martinez


Em meio a caixas, bagunça e muita incerteza quanto ao futuro, na terça-feira à tarde aproveitei pela última vez a oportunidade de ir a pé até o Estádio Oswaldo Teixeira Duarte. Pela primeira rodada do returno do Campeonato Paulista sub-20 da Primeira Divisão, a Portuguesa recebeu o Taboão da Serra. Jogo, óbvio, com pouquíssimas testemunhas com um Canindé totalmente vazio.

As duas equipes vem fazendo campanhas nada relevantes na disputa do Grupo 4 do certame e estão em posições intermediárias na chave. A Lusa venceu seis vezes, empatou uma e perdeu quatro. Já o CATS emplacou quatro triunfos, três empates e foi derrotado também em quatro oportunidades. Por jogar em casa acabei resolvendo acompanhar o ataque local para dali captar os instantâneos oficiais do cotejo.


Associação Portuguesa de Desportos (sub-20) - São Paulo/SP


Clube Atlético Taboão da Serra (sub-20) - Taboão da Serra/SP


Quarteto de arbitragem e capitães dos times

A escolha se mostrou muito errada pois o Taboão da Serra surpreendeu e foi fatal nos primeiros 30 minutos. Sem que o escrete local percebesse, os visitantes mostraram muita qualidade no setor ofensivo e quando a Portuguesa se tocou, já estava perdendo por 3x0. O primeiro tento foi de Wesley aos 12 minutos. Alleson, camisa 7, fez duas vezes, aos 19 e aos 32 minutos. O negócio estava tão feio que o técnico da Lusa fez duas alterações logo na sequência.

No segundo tempo não restou outra alternativa para a Portuguesa a não ser ir pra cima da zaga visitante. Logo aos sete minutos Matheus França fez o primeiro tento local e encheu de esperanças os gatos pingados que estavam na arquibancada. O time teve chances de empatar e até virar o placar, só que o que o número de chances desperdiçadas não foi brincadeira. Só o camisa 17 Rodrigo Nascimento perdeu quatro ou cinco grandes momentos, dois deles na pequena área.


Atleta rubro-verde atacando pela direita


Zagueiro do CATS cortando bola levantada na sua área


Na primeira meia hora a Lusa ficou mais tempo com a pelota nos pés, só que o CATS foi fatal


Wesley e a bola estão encobertos na imagem, mas esse é o lance do terceiro tento taboanense, aos 32 do primeiro tempo


Atacante lusitano protegendo a pelota em lance do tempo final


Mais uma bola lançada dentro da área visitante e mais um corte da zaga

No fim não teve jeito e o marcador ficou em Portuguesa 1-3 Taboão da Serra. O CATS conseguiu se safar com estilo da enorme pressão e confirmou um importante triunfo pro decorrer do certame. Já a Lusa não pode vacilar mais, principalmente dentro de casa, caso queira pensar em classificação. Quatro serão os classificados da chave, que tem o São Paulo como grande favorito ao primeiro lugar.

Terminada a partida, voltei a pé até o QG do Bom Retiro pela última vez, já que não terei como fazer isso nos compromissos futebolísticos do final de semana, meu último morando oficialmente na capital bandeirante. A ideia é emplacar uma rodada tripla sexta, sábado e domingo para fazer uma despedida digna.

Até lá!

© 2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário