Procure no JP

domingo, 21 de outubro de 2012

Portuguesa e Galo ficam no empate pela Copa do Brasil Sub-20

Opa, 

Na terça-feira passada fiz minha estreia na Copa do Brasil Sub-20, criada recentemente pela CBF. E esse debut aconteceu num palco velho conhecido do que vos escreve, o Estádio Doutor Osvaldo Teixera Duarte, o Canindé. Em campo, Portuguesa e Atlético/MG fizeram a partida de ida na primeira fase do certame. 

O mais legal dessa peleja em si foi a chance de acompanhar toda a movimentação de dentro do histórico gramado do antigo Estádio Independência, algo que fiz apenas pela quarta vez na minha longa série de jogos vistos in loco. Pena que o cartão de memória da minha máquina fotográfica tenha me sabotado e apagado várias imagens dos times e do estádio em si, que tinha feito para um futuro post da série Estádios pelo Brasil. Uma pena... 

Sorte que contei com a ajuda do Paulo Shrek para trazer aos amigos do JP as tradicionais fotos dos times e do trio de arbitragem: 


A Portuguesa de D (Sub-20) - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez. 


C Atlético M (Sub-20) - Belo Horizonte/MG. Foto cedida: Paulo "Shrek". 


Quarteto de arbitragem da partida e capitães dos times. Foto: Fernando Martinez. 

Falando um pouco do campeonato, esse certame começou com a presença de 32 times, os 20 da Série A e os doze primeiros colocados da Série B de 2011. Por esse motivo não considero essa uma "Copa do Brasil Sub-20" de verdade, já que falta a representatividade nacional para que o certame possa ser tratado como tal. De qualquer forma, já é um começo e a iniciativa da CBF merece aplausos. 


Falta para o Galo no começo do jogo. Foto: Fernando Martinez. 


Chance perigosa para a Portuguesa. Foto: Fernando Martinez. 

Por se tratar de uma estreia, não sabíamos o que esperar da peleja. Quando então a bola começou a rolar demorou demais para que o jogo pegasse no breu. Os primeiros 30 minutos foram abaixo da crítica e parecia que os atletas tinham mandado brasa numa feijuca antes de entrar no gramado. A digestão da molecada só aconteceu depois do trigésimo minuto, e aos poucos o jogo foi melhorando. 


Outro ataque mineiro. Foto: Fernando Martinez. 

E quem jogou melhor nesses minutos finais foi o time paulistano, mostrando mais disposiçao no ataque. E para a alegria do ótimo púbico presente para esse jogo-fantasma, o rubro-verde abriu o marcador no último lance da etapa inicial. Quem marcou foi Gabriel, levando os times para os vestiários com a vantagem mínima para a Lusa. 


A minha pessoa numa versão "aérea" atrás do gol "de fundo" do Canindé. Foto: Paulo "Shrek". 

Agora preciso de um parágrafo para falar especificamente dos 15 minutos de intervalo. Nos estádios por aí estamos acostumados a ouvir trilhas sonoras sempre abaixo da crítica e de gosto duvidoso. Mas o pessoal do Canindé conseguiu se superar mandando ver com uma sequência matadora de músicas dos Beatles. De She Loves You até I Wanna Hold Your Hand, escutamos essas pérolas totalmente incrédulos. 


O escudo da Portuguesa num ângulo ainda não visto aqui no JP e a presença do mito Candinho dentro de campo. Taí um cara que merecia estátua na Rua Javari. Foto: Fernando Martinez. 

Ainda curtindo o som do quarteto de Liverpool, os times voltaram a campo para o tempo final. A Portuguesa voltou mais ligada e, jogando muito mais do que o Galo, fez o segundo gol aos 11 minutos, com um chutaço de Jean de fora da área. Estava fácil para o onze rubro-verde, mas inexplicavelmente o ânimo se transformou em inércia por volta dos 20 minutos. 


Chute que originou o segundo gol da Portuguesa na partida. Foto: Fernando Martinez. 

Isso foi fatal para as pretensões lusitanas na partida pois o Atlético passou a atacar de forma perigosa, causando calafrios na defesa local. Sem conseguir passar do meio-campo, a Portuguesa acabou sofrendo o primeiro aos 31 minutos, com o gol de Carlos. 


Marcação firme da zaga do Galo. Foto: Fernando Martinez. 


Ataque lusitano pela esquerda. Foto: Fernando Martinez. 

Mas como desgraça pouca é bobagem, a Lusa fez o favor e aos 40 minutos sofreu um gol estranhíssimo de Élder, que deixou a situação do onze paulistano bastante complicada na Copa do Brasil Sub-20. Com o placar final de Portuguesa 2-2 Atlético/MG, o Galo agora precisa pelo menos de empates de 0x0 ou 1x1 que ainda se classifica. Já a Lusa precisa empatar por três gols ou mais ou vencer o jogo. Na boa? Ficou difícil para o time do Canindé. 

Até a próxima! 

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário