Procure no JP

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Leão mostra sua força na Caneleira e derrota o estreante Diadema

Salve, amigos! 

No último domingo estive na Caneleira para, ao lado do amigo Emerson Ortunho, pra acompanhar partida válida pela 3ª rodada do Grupo 8 do Campeonato Paulista da Segunda Divisão 2013. O quase centenário Jabaquara AC recebeu o debutante CA Diadema, que se tornou o 391º de minha lista de clubes de futebol assistidos in loco. Seguem as fotos oficiais da partida, mais uma vez com o selo de exclusividade JP


Jabaquara AC - Sao Paulo/SP. Foto: Estevan Mazzuia. 


CA Diadema - Diadema/SP. Foto: Estevan Mazzuia. 


Trio de Arbitragem formado por Luiz Fabio Abel de Almeida, auxiliado por David Botelho Barbosa e Alberto Poletto Masseira, com os capitães Eriel Varão (CAD) e Rodrigo Calchi (JAC). Foto: Estevan Mazzuia. 


Visão panorâmica da partida. Foto: Estevan Mazzuia. 

O Jabuca começou melhor, e logo aos 11 minutos Maurício recebeu um cruzamento da direita e acertou o poste esquerdo de Clebão. O time manteve a pressão e chegou ao gol com vinte minutos da etapa inicial: Lucas Henrique recebeu da esquerda, na entrada da área, e chutou meio atrapalhado, mas deslocou o arqueiro rival. 


Clebão, já caído, observa a bola no fundo das redes após o primeiro gol. Foto: Estevan Mazzuia. 

Decorrido cerca de 30 minutos de jogo, os visitantes já tocavam melhor a bola e dominar os espaços em campo. Apesar da vitória parcial, o onze local demonstrava certa insegurança em campo. 


O antológico Ataliba, preferido de 10 entre 10 juventinos para o “Moleque Travesso” de todos os tempos, no comando do CA Diadema. Foto: Estevan Mazzuia. 


Detalhe da primeira intervenção de Calchi na partida. Foto: Estevan Mazzuia. 

Rodrigo Calchi, o arqueiro capitão jabaquarense, fez sua primeira grande participação realizando boa defesa em chute de Índio. Mas o Leão da Caneleira ainda perdeu uma chance de ampliar o placar no final da segunda etapa, novamente com Maurício, que recebeu a pelota de frente para o gol, mas bateu inexplicavelmente por cima da meta. 


Detalhe da chance perdida por Maurício. Foto: Estevan Mazzuia. 


Mão naquilo, ou aquilo na mão? Se a moda pega.... Foto: Estevan Mazzuia. 

Debaixo de um forte sol da manhã de outono, procuramos o bar local para nos hidratar e acompanhamos uma discussão entre diretores rubro-amarelos. Felizmente, ficou só no bate-boca. A segunda etapa foi bastante disputada, mas sem muitos lances de perigo, e a raça leonina superou a técnica imperial. 

Aos 10 minutos Maurício se redimiu dos gols perdidos na etapa inicial e cruzou da esquerda para Marco Aurélio aumentar a vantagem dos anfitriões, contrariando a maioria dos prognósticos da partida. 


Bom público acomodado sob a sombra pra acompanha apreensivo o ataque visitante. Foto: Estevan Mazzuia. 


Disputa de bola pelo alto. Foto: Estevan Mazzuia. 

O terceiro tento poderia ter saído aos 23 minutos, num contra ataque desperdiçado após uma sucessão de erros de Gualberto, Marco Aurélio e Lucas Henrique. Quase no final da partida, o Diadema diminuiu o placar: Índio recebeu na área e tocou na saída de Rodrigo Calchi. Assim, pra não perder o costume, os minutos finais foram de grande apreensão, mas o apito final trouxe a redenção à fiel torcida santista, que vê a desacreditada equipe muito viva na briga pela classificação. 


O belo ônibus do CD Diadema. Foto: Estevan Mazzuia. 


Detalhes do veículo, com o distintivo do clube a a figura de sua mascote, o Imperador. Foto: Estevan Mazzuia. 

Com o placar de Jabaquara 2-1 CA Diadema, o time santista mantém a sina de dar trabalho a adversários em primeiros confrontos. O Água Santa será o próximo a provar dessa arma. Já o Diadema, depois de estrear com goleada e vencer o clássico da cidade, pode não ter a força que pareceu ter. 

Foi isso! 

Abraços 

Estevan Mazzuia

Nenhum comentário:

Postar um comentário