Procure no JP

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Portuguesa goleia e vira líder do Grupo X

Fala pessoal!

O segundo jogo do domingo que eu acompanhei no Estádio Nicolau Alayon, também válido pelo Grupo X da Copa São Paulo de Futebol Júnior 2011, reuniu uma equipe que já tem dois títulos na história do torneio e uma equipe que volta à competição após dez anos de ausência: Portuguesa x Oratório/AP.


A Portuguesa de D (sub-18) - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.


Oratório RC (sub-18) - Macapá/AP. Foto: Fernando Martinez.


Quarteto de arbitragem e capitães das equipes. Foto: Fernando Martinez.

A Lusa foi campeã da Copinha nos anos de 1991 e 2002. No primeiro titulo, a equipe do Canindé simplesmente fez a melhor campanha de um clube na história do torneio, com nove vitórias em nove jogos. Já o Oratório faz parte do seleto rol de cinco times amapaenses que já disputaram a competição (além do time azul, Trem, Ypiranga, Londrina e Santana).


O que faz o escudo do Guaxupé/MG na camisa do Oratório? Nada mais do que uma parceria, algo extremamente comum na Copinha. Fotos: Fernando Martinez.

A primeira participação da equipe do Oratório foi histórica. No grupo mais fantástico já montado na Copinha em todos os tempos - o time do Amapá jogou contra Paulistano de São Roque, Brasil de Farroupilha e Tombense/MG - a equipe conquistou a primeira vitória de um time do estado na Copa, quando venceu o Brasil por 5x4. Eu tive a chance de acompanhar o jogo Paulistano-SR 8-4 Oratório naquele ano... algo simplesmente sensacional!


Chance da Lusa de cabeça no começo da partida. Foto: Fernando Martinez.

Mas falando de atualidades, na primeira rodada a Lusa penou para vencer o Vitória das Tabocas e o Oratório tomou uma goleada do Nacional. Mas para todos que estavam no estádio - nenhum torcedor, diga-se de passagem - a vitória da Portuguesa era questão de tempo. E apesar dos amapaenses assustarem com uma bola na trave nos primeiros minutos da partida, não demorou para que a Lusa passasse à frente do marcador.


Cobrança de falta que foi parar na trave lusitana no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

O primeiro gol veio aos 17 minutos com uma conclusão de Diogo Éder no canto esquerdo do goleiro. O segundo foi marcado por Davi, num golaço de fora da área aos 28 minutos. O meia Yago fez o seu aos 24, quando completou de cabeça um cruzamento vindo de cobrança de escanteio. Para fechar o primeiro tempo perfeito, o quarto gol aconteceu aos 41, em mais um tento de cabeça, agora com o jogador João.


Comemoração do primeiro gol do time paulistano. Foto: Fernando Martinez.


Chute que originou o segundo gol do time do Canindé. Foto: Fernando Martinez.

Jogo resolvido e fatura liquidada. A Portuguesa apenas "cumpriu tabela" durante todo o tempo final. Nos primeiros minutos dessa etapa, conversei bastante com o jornalista Eduardo Affonso, profundo admirador do futebol do interior paulista. Conversamos sobre a situação dos clubes do interior na atualidade, inclusive com a constatação que estamos vivendo uma época horrorosa, a pior em muito tempo.


Disputa de bola pelo alto dentro da área do onze amapaense. Foto: Fernando Martinez.

Enquanto conversávamos, a Portuguesa marcou o quinto gol aos 22 minutos, num chutaço de Diego Alan. O Oratório então foi para tentar o gol de honra, e finalmente o fez aos 27 com o jogador Guilherme fazendo de cabeça, após bobeada da zaga lusitana após escanteio.


Lance do gol do Oratório na partida. Foto: Fernando Martinez.

Num ritmo sossegado, a partida chegou ao seu final em Oratório 1-5 Portuguesa. O resultado fez com que a Lusa virasse líder do Grupo X no quesito gols marcados. A decisão do primeiro lugar vem nessa quarta-feira, ainda com portões fechados no Nicolau Alayon, lamentável.

Até a próxima!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário