Procure no JP

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Massacre das Sereias da Vila na Copa do Brasil Feminina

Fala pessoal!

Na última quinta-feira tive a chance de acompanhar um jogo praticamente "fantasma" da Copa do Brasil Feminino. Quem sabia que Santos e o Aliança de Goiás se enfrentariam às seis e meia da tarde de um dia útil na Arena Barueri? Então, eu também não sabia, e somente na quarta-feira fiquei sabendo da existência do mesmo.

Mas essas são as partidas que mais curtimos acompanhar, até pela aura de ineditismo que paira nessas pelejas. fui então para "curtir" as famosas duas horas de viagem da minha residência até o fantástico estádio da Grande São Paulo. O David estava também lá para representar o JP e além disso o amigo Rodrigo Colucci também deu as caras.

Cheguei na Arena e logo já estava no gramado do estádio. Percebi que a Arena foi finalmente "fechada", e agora só falta mesmo a cobertura. Sem dúvida é um dos mais belos palcos para se ver futebol nessas bandas. E como estava ali para as fotos oficiais do jogo, não perdi tempo e quando as equipes adentraram o campo de jogo já registrei as imagens para as páginas do JP:



Santos FC (feminino) - Santos/SP. Foto: Fernando Martinez.



Aliança FC (feminino) - Goiânia/GO. Foto: Fernando Martinez.


O quarteto de arbitragem composto pela árbitra Francielli da Costa Bento (MG), as assistentes Maria Núbia Ferreira Leite (SP) e Tatiana Sacilotti Camargo (SP) e a quarta árbitra Regildênia de Holanda Moura (SP) posam para o JP junto com as capitães do Aliança e do Santos. Foto: Fernando Martinez.

Esse foi o jogo de volta entre as agremiações na segunda fase da competição. No primeiro as Sereias da Vila ganharam por 6x0 em Goiás. Ou seja, só uma hecatombe nuclear inesperada tiraria a vaga das paulistas para as Quartas de Final. Graças a isso a equipe escalou suas atletas reservas. Mas para o Aliança, que joga apenas futebol feminino, a vitória já estava conquistada.

Vir para São Paulo e ter a chance de enfrentar a referência brasileira no futebol feminino atual foi encarado como um verdadeiro troféu para os goianos. No futebol feminino ain da existe uma disparidade enorme entre os "grandes" e os "pequenos". Conversei com o presidente da equipe do Aliança Luiz César da Rocha e ele comentou da alegria de ter vindo à São Paulo para enfrentar, nas palavras dele, "o maior time de futebol do mundo".



Cruzamento santista para dentro da área do Aliança FC. Foto: Fernando Martinez.



Marcação firme da zaga goiana para cima das atacantes do Santos. Foto: Fernando Martinez.

Depois das conversas na lateral do gramado, fui então acompanhar o ataque santista. E aos 6 minutos de jogo o placar já apontava a vantagem de 2x0 para as Sereias. Os dois gols foram marcados pela norueguesa Thorunn, o primeiro em tiro da entrada da área e o segundo em chutaço de longe. Aos 20 minutos aconteceu o terceiro gol, através da ótima jogadora camisa 11 do santos, Raquel. Ela recebeu bola na pequena área e chutou firme, sem defesa para a goleira goiana.



Lance do primeiro gol das Sereias da Vila na Arena Barueri. Foto: Fernando Martinez.

O Aliança tentava algumas bolas longas para o seu ataque, mas mesmo jogando com as reservas, o time do Santos é superior demais. O primeiro tempo terminou com o placar parcial de 3x0, mas se fosse 5 ou 6 não seria nenhum exagero.



Atacante santista encarando a camisa 16 do Aliança, Janaína. Foto: Fernando Martinez.



Chute da jogadora alvinegra travado na hora H. Foto: Fernando Martinez.

A segunda etapa então veio com o Santos dominando completamente as ações, mas esbarrando na ótima atuação da goleira Nuriah. Até metade do tempo final ela fez pelo menos três defesas ótimas, e impediu que o placar fosse ampliado. Mas dos 25 até os 33 minutos não teve jeito de segurar o poderio ofensivo das locais, e as Sereias fizeram quatro gols nesse curto espaço de tempo.



Escanteio para as "donas da casa" na etapa final. Foto: Fernando Martinez.

A camisa 11 Raquel fez o quarto, sexto e sétimo gol santista, respectivamente aos 25, 31 e 33 minutos. O quinto gol foi marcado por Carol Gaúcha aos 29. A equipe alvi-negra fazia por merecer o marcador, e o ataque do time é algo absolutamente implacável com os adversários. Aos 42 a jogador Jenyffer fechou a goleada com um golaço de longe, em que a bola bateu na trave antes de entrar no fundo das redes do Aliança.



Bola no fundo das redes do Aliança no oitavo gol santista na Arena Barueri. Foto: Fernando Martinez.



Placar final da partida e detalhe do raro escudo do Aliança Futebol Clube de Goiás. Fotos: Fernando Martinez.

Final de jogo: Santos 8-0 Aliança. A equipe paulista, além de ser a atual bi-campeã da Copa do Brasil feminino, tem número absolutamente esmagadores na competição: são 19 jogos de invencibilidade com 12 vitórias seguidas. Desses 12 triunfos o time marcou mais de três gols em 8 oportunidades. Além disso, a equipe não toma gols na Copa do Brasil há 9 jogos. Nem preciso falar que o time é ultra-favorito para a o tri, certo? Na próxima fase, as Sereias enfrentam o Foz do Iguaçu.

Mas independente disso, parabenizamos a equipe do Aliança, pois sabemos como é complicado manter uma equipe de futebol feminino por aqui. Somente em épocas bissextas alguma "otoridade" dá o devido valor à essa categoria no nosso país. Quem sabe algum dia isso não mude... e se for nesse século ainda seria uma boa.

Bom, após o jogo ainda descolei uma carona espetacular até a Barra Funda, e dali voltei para o aconchego do meu lar para um bom descanso.

Até mais!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário