Procure no JP

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2005

Paulista Série A2: Juventus 4-1 Guaratinguetá

Fala povo,

Com um certo atraso, devido a não ter internet em casa, publico aqui mais um capítulo da vida do Clube dos Doentes. Aconteceu sábado, no templo sagrado da Rua Javari, na partida entre Juventus e Guaratinguetá, o jogo deve ter chamado a atenção em especial, pois figuras históricas daquele templo reapareceram depois de vários anos no limbo.

Bom, o jogo por si só já foi espetacular. Quem vê o placar final da partida, não imagina que foi um jogo duríssimo para a equipe grená, mas como os Atomic Grapes da Moóca são os galáticos de verdade, final de jogo 4 a 1 para o Juventus.


Lance do segundo tempo da partida. Foto: Fernando Martinez.

O primeiro tempo começou legal para a Juve, que logo marcou aos 7 minutos numa besteira do goleiro do Guaratinguetá. O jogo seguia tranqüilo, mas como jogo do Juventus sem emoção, não é jogo do Juventus, eles perderam umas três chances claras de gol no final da primeira etapa.

Logo, os gols perdidos fizeram falta, pois logo no comecinho do 2ºtempo o Guará empatou, num belo gol. Daí pra frente foi só sofrimento, com o Guará melhor na partida e levando perigo ao gol Juventino. Mas, graças ao grande boca-santa Jurandyr (ele me pagou para dizer isso), aos 26 minutos, o Hugo fez um golaço, num chute fantástico, levando o Juventus à frente do placar de novo. Logo depois teve um penal para o Juventus, e o Fabinho fez 3 a 1.

Aí que aconteceu a melhor parte, depois de ser xingado algumas vezes (e ter sido até simpático com a gang atrás do gol) o goleiro do Guará fez uma asneira completa: Primeiro deu uma cabeçada no atacante do Juventus dentro da área (ele deve ter imaginado que o juiz deixaria passar batido), foi expulso, e depois disso ainda deu uma muqueta no juiz (que caiu de quatro no chão...hehe), uma bicuda no bandeirinha e quase um murro num PM. Ou seja, ele perdeu COMPLETAMENTE a noção, e deve ficar um bom tempo suspenso, curtindo a vida no interior na sua casa. Pênalti batido, final de jogo 4 a 1 para a máquina Juventina.


Terceiro gol juventino. Foto: Fernando Martinez.


Quarto gol juventino. Foto: Fernando Martinez.

Mas o registro que faço aqui mesmo, foi a volta de várias figuras lendárias da Javari a um jogo de futebol. Syller, Seu Saraiva, Nassau, Mílton (afastado nas últimas semanas), e até a grande revelação do rock nacional, a banda The Jenniffers esteve por lá. Aí vai a foto de cada um dos retardados:


Na ordem: David, sempre alerta; Daniel (agachado), guitarrista do The Jenniffers, e fanático torcedor do Paulista de Jundiaí; Syller, grande figura dos anos 80 e 90 na Javari, reaparecido depois de 4 anos; Jurandyr, escondido e reclamando da vida; Sérgio, não vendo o jogo, como sempre; Alfredo, amigo pessoal do Paulinho Tognasini; Mílton, sempre rindo de tudo; Fernando, grande baterista do The Jenniffers, e Jorge Múcio, preparado para as próximas festas juninas. Foto: Emerson Ortunho.


Essa foto tem o jornalista Édson Natali na ponta-esquerda, e na ponta-direita, o lendário, vulgo 'Pai do Piranha' e glorioso presidente da Mocidade Unida da Móoca, Mena (entrem na comunidade Amigos do Mena no orkut aí). E esse aí, ao lado do Jurandyr, é uma das maiores lendas da Javari: O famoso Lupércio, o 'Seu Saraiva' cover. Com seu famoso bordão 'Olha quem tá aquiiiii', ele sempre deixou saudade no meio juventino, voltando de seu período recluso em terras francesas. Fotos: Fernando Martinez.

Falta foto do Nassau, do Orlando e do próprio Emerson. Falha nossa! Mas o álbum de figurinhas da Javari fica bem servido depois de tantos ícones juntos de uma só vez.

Até a próxima

Falô

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário