Procure no JP

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Massacre da Locomotiva pelo Grupo 6 da Segundona

Olá,

Acordar cedo na gélida manhã de sábado foi uma tarefa complicada. Não só pela baixa temperatura, mas também por ter dormido pouco, já que a pizzada após o jogo do Bernô rendeu bastante. Mesmo com sono, com frio e com uma preguiça monstro, caí da cama para mais um jogo do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. Um clássico regional entre Mauaense e Palestra me aguardava no Estádio Pedro Benedetti, em Mauá.

Fazia mais de quatro anos que não acompanhava um jogo em Mauá com tanto frio. Cheguei congelando no estádio, e logo encontrei o amigo Thiago Fagnani, repórter da Rede Vida e irradiando alegria por trabalhar naquela temperatura logo cedo. Após o papo, fui fazer as fotos oficiais:


GE Mauaense - Mauá/SP. Foto: Fernando Martinez.


Palestra SB - São Bernardo do Campo/SP. Foto: Fernando Martinez.


Capitães das equipes posando para o JP junto com o árbitro Cléverson Inácio e os assistentes Michel Ferreira da Silva e Maria Núbia Leite. Foto: Fernando Martinez.

Se para o Palestra a partida era apenas mais uma na longa série de "amistosos" que a equipe disputa há tempos na Segundona, para o Mauaense o jogo era decisivo. Uma vitória era essencial, porém mais essencial ainda era torcer contra Guarujá e São Vicente nessa e na última rodada da primeira fase. Uma situação incômoda, já que o time perdeu pontos bobos no caminho (como, por exemplo, o empate contra os palestrinos no primeiro turno) e convenhamos... depender dos outros é muito chato.

E diferente de jogos ruins que vi do Grêmio Mauaense, no sábado a equipe simplesmente foi senhora absoluta da partida. O Palestra não conseguiu passar do meio-campo no primeiro tempo inteiro, fazendo que sua pequena torcida fosse à loucura. Mas para melhorar um pouco o astral, o goleiro alvi-verde Vinícius estava num ótimo dia, e fez muitas ótimas defesas.


Boa defesa de Vinícius em chute de longe do Grêmio. O arqueiro palestrino estava num ótimo dia. Foto: Fernando Martinez.


Boa chance dos locais dentro da área, para mais uma defesa do goleiro visitante. Foto: Fernando Martinez.

Só que mesmo num bom dia, ele não era mágico, e logo aos 7 minutos o time local abriu o marcador, em gol de cabeça de Washington. Aos 23, mais um do time local, agora com o jogador Denner marcando após boa jogada pela esquerda e falha geral da zaga palestrina. A boa apresentação do setor ofensivo do Mauaense não deixava que o Palestra respirasse em campo.


Primeiro gol do jogo, com Washington cabeceando firme aos 7 minutos. Foto: Fernando Martinez.


Zaga do Palestra afastando o perigo. Foto: Fernando Martinez.

O terceiro aconteceu aos 36, após saída de bola errada da zaga visitante. O camisa 8 Juninho recebeu e tocou com classe no canto esquerdo de Vinícius. O primeiro tempo se encerrou com o 3x0 para o Grêmio e sem que os 29 torcedores que pagaram ingresso pudessem sequer cogitar uma reviravolta no marcador.


Investida do camisa 10 do Grêmio pela direita, ainda no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.


Mais uma ótima chance de gol para a Locomotiva na etapa inicial. Foto: Fernando Martinez.

Para o tempo final, ainda fiquei por algum tempo dentro de campo. Antes de subir para as cabines de imprensa, o Grêmio marcou o quarto gol aos 8 minutos, em cabeçada de Juninho quase da linha da pequena área, sem nenhuma marcação. Após o gol subi para as cabines de imprensa, já que o frio tinha apertado.


Exato momento em que Juninho cabeceava para fazer o quarto gol da manhã. Foto: Fernando Martinez.

Lá de cima vi o Palestra ter um leve espasmo aos 24 minutos, e após uma boa jogada pela direita marcar o primeiro. O jogador Brito conseguiu se livrar do zagueiro com um bom drible e tocou cruzado no canto direito. Mas nem deu tempo de comemorar, já que aos 26 a Locomotiva fez o quinto com Paulo César.


Boa saída do gol do goleiro Vinícius, para evitar mais um tento local. Foto: Fernando Martinez.

Sem nenhuma piedade do moribundo time alvi-verde, o Grêmio continuou com a sequência de chances de gol. No 32º minuto o time conseguiu o sexto gol com o jogador Reis, após belíssima jogada de Felipe Mateus dentro da área. E para fechar o massacre, o gol mais bonito da manhã. O camisa 10 Felipe Matheus recebeu sozinho em profundidade. Ele viu o goleiro Vinícius saindo da sua meta, deu um chapéu no arqueiro e tocou calmamente de cabeça para fazer o sétimo gol. Uma pintura!


Chance pelo alto do Grêmio, aonde a bola tirou tinta da trave. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Mauaense 7-1 Palestra. Se a vitória não valeu para nada, já que Guarujá e São Vicente venceram seus jogos e eliminaram a equipe de Mauá, pelo menos a goleada serviu para fazer história. Esse resultado foi a terceira maior goleada de todos os tempos do time, contando que o clube disputa campeonatos paulistas desde 1982. A maior goleada aconteceu em 25/07/93, num 8x1 contra o Comercial de Registro. A segunda foi em 20/04/96, num 7x0 contra o Capivariano.


Resultado final da partida estampado no placar do estádio: Foi a terceira maior goleada da história do Grêmio Mauaense. Foto: Fernando Martinez.

Para o Palestra, que fez um campeonato simplesmente assombroso, a goleada foi a segunda pior da sua história no profissionalismo. As maiores derrotas aconteceram em 05/11/50 e 03/06/51, com dois 7x0 sofridos para o Corinthians de Santo André e a Inter de Limeira, respectivamente. Já em 29/10/50 o time sofreu um 7x1 para o extinto Comercial da Capital, e em 19/04/97 a equipe de São Bernardo do Campo sofreu o mesmo 7x1, agora para o Guapira.

Após o apito final, fiquei um bom tempo na entrada do estádio conversando com os amigos das torcidas do Mauaense e do Palestra. Permaneci ali por cerca de meia hora, ouvindo as lamentações de todos, já que os dois times darão adeus ao campeonato de forma prematura já na semana que vem. Com três opções de partidas para a sessão vespertina, acabei escolhendo ir para a mais fácil de todas...

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário