Procure no JP

terça-feira, 17 de abril de 2018

Juvenal com goleada grená no início do Paulista sub-20

Texto: Fernando Martinez. Fotos: Fernando Martinez e Ricardo Pucci (times e trio de arbitragem)


A sessão vespertina de futebol do último sábado foi com a rodada de estreia do Campeonato Paulista sub-20 da Primeira Divisão. Começando com o pé direito, fui até o Estádio Conde Rodolfo Crespi para conferir o duelo entre Juventus e Nacional pelo Grupo 4.

Do total de 52 times que disputam a "primeira divisão" do estado, 40 deles participarão do certame sub-20 em 2018. Os clubes foram divididos em cinco chaves e as duas agremiações da capital disputam quatro (ou cinco) vagas na segunda fase com Corinthians, São Paulo, Guarani, Grêmio Osasco, Portuguesa e Manthiqueira. Vale lembrar que o atual campeão é o Palmeiras, também o maior vencedor da história com 20 canecos.

Como mencionei aqui no post anterior (de Santos x Portuguesa pelo Paulista Feminino), saí do Pacaembu e fui com o amigo Luiz Fôlego até a sede do onze ferroviário, pois lá estava acontecendo um encontro de colecionadores de camisas. Daria tempo de sobra de chegar na Rua Javari, mas a demora do táxi me fez perder as fotos oficiais. Sorte que o "JP por um dia" Ricardo Pucci garantiu os instantâneos.


Clube Atlético Juventus (sub-20) - São Paulo/SP


Nacional Atlético Clube (sub-20) - São Paulo/SP


Capitães e quarteto de arbitragem

Contando todas as categorias, esse foi o meu 21º Juvenal em todos os tempos, porém apenas o segundo no sub-20 (o primeiro foi um triunfo nacionalino por 3x2 em 2007). Acabei presenciando a minha maior goleada particular desse duelo, já que o Juventus fez uma apresentação maiúscula e não deu nenhuma chance ao seu rival.

Antes dos primeiros dez minutos o placar já apontava 2x0 a favor dos locais. O primeiro gol foi marcado por Vinícius aos quatro minutos e Luiz Henrique ampliou aos oito, isso tudo sem o escrete visitante ter passado do meio de campo.

A partida continuou com os grenás dominando por completo e levando enorme perigo para a meta defendida pelo goleiro Phillip. Falando no camisa 1 nacionalino, ele merece um capítulo à parte. O atleta é filho de pai nigeriano e mãe brasileira e nasceu em Minnessota, nos Estados Unidos.

O jogador foi o titular na campanha da equipe da Água Branca na Copinha desse ano e, no último mês de março, foi convocado pelo técnico Tab Ramos, aquele mesmo que levou a famosa cotovelada do Leonardo na Copa de 1994, para a seleção da terra do Tio Sam que disputou três amistosos na Espanha, dois contra a França e um contra o Atletico de Madrid.

Sim, você leu certo, o quase centenário Nacional Atlético Clube tem um goleiro de seleção nos seus quadros e isso definitivamente não é pouca coisa. O sub-20 do US Soccer também conta com atletas do Schalke 04, Werder Bremen, Colônia, Benfica e Ajax, entre outros. Genial ver o nome do NAC em meio a grandes do futebol mundial.


Camisa 10 juventino se desvencilhando da marcação


Outro ataque local no primeiro tempo, agora pela direita


Cobrança de falta a favor do Nacional, sem perigo pro gol juventino

A atuação do arqueiro da seleção norte-americana foi responsável pelo time não ter levado mais gols no tempo inicial. No segundo, fui pro gramado acompanhar o ataque juventino e ver mais de perto a performance de Philip Ejimadu. O camisa 1 foi acionado várias vezes e mostrou serviço.

Só que o sub-20 ferroviário ainda está em formação, então não foi difícil pro Juventus ampliar sua vantagem. O terceiro gol saiu aos 16 minutos com Guilherme e a goleada grená foi confirmada aos 42 com o segundo de Luiz Henrique, o quarto do escrete local.


No segundo tempo o onze local continuou melhor em campo


Falta que tirou tinta da meta defendida pelo arqueiro nacionalino


Lance do último gol do Juventus na peleja


Philip Ejimadu, o goleiro norte-americano do Nacional, posando para as lentes do JP

O placar de Juventus 4-0 Nacional foi justo por tudo que o Moleque Travesso apresentou e por tudo que seu adversário não fez. Depois do apito final fiquei um bom tempo conversando com o arqueiro de tripla nacionalidade. Com muita simpatia ele contou como pintou a chance da convocação e a sensação de ter participado dos jogos em Murcia. Desde já desejo que ele vá longe com a sua carreira.

No domingo o cronograma reservava uma sessão da Segundona na cidade de Mauá. Só que São Pedro resolveu atrapalhar meus planos e mandou muita chuva pra região, inviabilizando a jornada. Com isso, futebol de novo só na sexta-feira com a segunda apresentação do Barcelona na última divisão paulista.

Até lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário