Procure no JP

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Flu vai mal mas vence o Real Noroeste em Osasco

Texto e fotos: Fernando Martinez


Fechando a primeira rodada do Grupo 27 da Copa São Paulo de Futebol Júnior, foi a vez do segundo maior campeão entrar em campo contra um dos vários "azarões" que participam da competição mais democrática do país. No gramado do Estádio José Liberatti, foram a campo Fluminense e Real Noroeste/ES, esse o time 640 a entrar na minha Lista.

Bom, que o Flu é o segundo maior campeão com cinco taças, todo mundo sabe. Agora é fato que desde que conquistou o caneco pela última vez, isso em 1989, pouquíssimas vezes o tricolor fez campanhas dignas de registro. As melhores foram o vice de 2012 e o quarto lugar de 2014. Revelou grandes jogadores nesse período, mas na Copinha os resultados não vieram.


Fluminense Football Club (sub-20) - Rio de Janeiro/RJ


Real Noroeste Capixaba Futebol Clube (sub-20) - Águia Branca/ES


Quarteto de arbitragem e capitães dos times

Já o time capixaba, o 16º do estado que vejo in loco, disputa sua segunda Copinha na história. A classificação para o torneio de 2017 veio graças ao vice-campeonato estadual. E assim como aconteceu no ano passado, o time caiu no mesmo grupo do onze das Laranjeiras. No confronto de 2016, o Flu venceu pelo placar de 4x1 em Capivari.

Esperava uma atuação boa dos "Meninos de Xerém", porém na hora da bola rolar, foi um horror. O time carioca teve uma atuação muito abaixo da crítica e maltratou a pelota durante a maior parte do tempo. O Real Noroeste até tentou se aproveitar disso, mas também pouco fez.

A primeira boa chance foi do onze capixaba aos nove em grande defesa do goleiro Leonardo Lung. Dois minutos depois foi a vez Welliton Kil, camisa 1 do Real, salvar em chute à queima-roupa de Fernando. Aos 26, o mesmo Fernando, provavelmente inspirado pelo nome, chutou forte de dentro da área e a pelota bateu na trave.

Restou ao avante Patrick tirar a zica e resolver a parada em dois lances no final do primeiro tempo. Aos 37 Breno avançou pela direita e cruzou, o camisa 9 driblou o zagueiro e tocou na saída do goleiro. Sete minutos depois ele acertou um belo tiro da entrada da área e levou o jogo com 2x0 a favor do Flu para os vestiários.


O Flu jogou abaixo do esperado e criou poucas chances de gol em Osasco


Welliton Kil (que nome genial) salvando tiro à queima-roupa de Fernando (outro nome genial)


Kadu, camisa 4 do time carioca, em lance pela esquerda

No tempo final a primeira chance foi do Real Noroeste num pênalti marcado em cima de Gabriel. Mas Stuart bateu no meio do gol e Leonardo Lang defendeu com os pés. Foi o primeiro e último lance de perigo em todo o segundo tempo. Foi difícil ver as equipes maltratarem tanto a pobre gorduchinha. O que salvou foi o papo com os amigos Espina, Pucci e Mílton no alambrado.

O placar final de Fluminense 2-0 Real Noroeste colocou o onze carioca na segunda posição do Grupo 27 depois da primeira rodada, atrás do GEO no saldo de gols. Por se tratar de um dos "doze grandes", o Flu sempre entra como um dos favoritos, só que vai precisar melhorar bastante caso queira que isso se torne realidade.


Atletas apostando corrida no ataque do Flu no primeiro tempo


Stuart bateu mal o pênalti e não conseguiu colocar fogo na peleja


Ataque do tricolor sob o olhar do camisa 10 Stuart e marcação do camisa 20 Clifton

180 minutos após o início da jornada peguei o caminho de volta para casa junto com o trio de amigos. No dia seguinte teve nova jornada, agora na cidade de Jundiaí com mais um time novo na Lista.

Até lá!

2 comentários:

  1. Alguém sabe quem é o Administrador e tem as fotos originais em bom estado??? Era o capitão desse jogo e queria muito essa foto

    ResponderExcluir