Procure no JP

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Na briga dos "Leões", o da Sorocabana derrotou o de Limeira pela Série A3

Olá,

Depois de ter conferido o ótimo jogo Audax 2 - 3 Atlético Sorocaba, pela Série A2, no domingo pela manhã, voltei aos velhos tempos e botei o pé na estrada, seguindo até a progressista cidade de Limeira, indo mais precisamente ao Estádio Major José Levy Sobrinho, palco da realização da partida A.A. Internacional x Capivariano F.C., válida pela primeira rodada da segunda fase do Grupo 2 do Campeonato Paulista da Série A3.

Essa partida reuniu duas equipes que fizeram campanhas muito parecidas durante a primeira fase, pois enquanto a Inter chegou na 5ª posição com 30 pontos, o Capivariano conquistou a classificação chegando na 4ª colocação com 31 pontos. Portanto, a briga dos "Leões" tinha tudo para ser eletrizante, uma vez que, o vencedor da partida, assumiria a liderança do grupo, pois no sábado à noite, os outros dois times integrantes do grupo, Batatais e Rio Branco de Americana, empataram em 1 x 1 e deixaram o caminho livre para o Leão vencedor ficar numa boa nessa fase decisiva da competição.

Com a Av. Marginal e a estrada livres, fiz uma viagem supertranquila, possibilitando minha chegada sem atropelos e com tempo de bater vários papos com o pessoal da FPF e integrantes da imprensa de Capivari, além dos amigos da Rede Vida. Apesar do forte calor, a expectativa era de um bom jogo, com as equipes se entregando na busca dos três pontos. Permaneci junto à lateral do gramado até a entrada dos atletas e árbitros, os quais, para variar um pouquinho, posaram com exclusividade para as lentes do JP, cujas fotos oficiais estão apresentadas mais abaixo:


A.A. Internacional - Limeira/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Capivariano F.C. - Capivari/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem com o árbitro Douglas Perrone Katayama, os assistentes Alberto Poletto Masseira e Claudson Lincoln Beggiato e o quarto árbitro Alex Lopes Loula ao lado dos capitães dos times. Foto: Orlando Lacanna.

Tão logo o árbitro autorizou o início da partida, a Inter saiu com tudo pra cima da defesa adversária, exercendo uma forte pressão ofensiva, tendo criado o primeiro bom momento, aos 4 minutos, quando o lateral Paulo Henrique fez ótima jogada individual pela esquerda, cruzando para trás e encontrando o artilheiro do time, o camisa 9 Fernando Russi com 13 gols, que chutou rasteiro com muito perigo, mandando a bola rente ao poste esquerdo da meta defendida por Maurício que tomou um susto.


Jogada de ataque da Internacional no comecinho da partida. Foto: Orlando Lacanna.

Até os primeiros 10 minutos, a Inter mandou na partida, mas, com o passar do tempo, o Capivariano foi equilibrando as ações e criando jogadas que passaram a incomodar o setor defensivo limeirense, como aconteceu na marca dos 13 minutos, quando o experiente camisa 10 Ivanzinho (ex-XV de Piracicaba), arrematou da intermediária, exigindo que o goleiro Fagner mostrasse serviço. Aos 21 minutos, o "Leão da Sorocabana" chegou com mais perigo, através de uma ótima jogada do ala Pedro Henrique, que invadiu pela esquerda e mandou um foguete, desviado pelo goleiro a escanteio. Nessa altura, o equilíbrio das ações já era notório, com as duas equipes lutando muito pela posse bola, tornando o jogo intensamente disputado.


Disputa acirrada pela posse de bola junto à lateral. Foto: Orlando Lacanna.

A Inter insistia nas jogadas pelas pontas, em especial pelo lado esquerdo do seu ataque e, aos 23 minutos, o rápido camisa 3 Paulo Henrique, invadiu a área em diagonal, passou por um zagueiro e arrematou rasteiro, quase da marca penal, mas, o goleiro Maurício (que se tornaria um dos destaques da partida), fechou o ângulo e fez uma grande defesa.


Ótima defesa do goleiro Maurício em chute cruzado de Paulo Henrique. Foto: Orlando Lacanna.

À medida que o tempo ia passando, a partida ficava melhor, com os dois times buscando a abertura da contagem, criando, alternadamente, bons ataques. Aos 29 minutos, o ótimo camisa 3 do Capivarino, Pedro Henrique (outro destaque individual da partida), escapou novamente pela esquerda e cruzou para o camisa 9 Silas cabecear e mandar a bola rente ao travessão. Aos 33 minutos, foi a vez de Ivanzinho levar perigo ao goleiro limeirense Fagner.

Os ataques iam se sucedendo, deixando as duas torcidas em permanente suspense, pois o gol inaugural poderia sair a qualquer momento, sendo que aos 35 minutos, o "Leão" de Limeira quase chegou, quando o camisa 10 Lucas Lima fez belo lançamento ao artilheiro Fernando Russi, que foi travado na hora "H", com a bola sendo desviada pela zaga a escanteio, cuja cobrança resultou num tremendo bate-rebate, com a bola quase entrando na meta do time visitante.

A primeira etapa passava muito rapidamente e com sucessivas boas jogadas, não dando tempo para eu anotar os detalhes de cada uma delas. Não era possível desviar o olhar do gramado nem por um segundo, pois corria o risco de perder algum lance importante. Aos 38 minutos, um dos destaques da partida, o camisa 3 Pedro Henrique do Capivariano, realizou outra ótima jogada pelo lado esquerdo e mandou um petardo que explodiu contra o travessão e quicou no interior da pequena área. O artilheiro Silas aproveitou a sobra e, quase caído, marcou o seu 14º gol na competição, colocando o Capivariano à frente no marcador.


Detalhe do gol de Silas abrindo a contagem a favor do Capivariano. Foto: Orlando Lacanna.

Mesmo com a aproximação do encerramento da primeira etapa, os lances de perigo continuaram, sendo que nos acréscimos, o centroavante Fernando Russi esteve muito, mas muito perto de empatar a partida em duas jogadas muito perigosas, em especial a segunda, com o gol não saindo por verdadeiro milagre. Diante disso, o primeiro tempo foi encerrado com a vantagem dos visitantes por 1 x 0, num ótimo jogo de futebol.


Bola saindo rente ao poste da meta do Capivariano em mais um ataque da Inter na primeira etapa. Foto: Orlando Lacanna.

Na segunda etapa, a Inter voltou disposta a chegar à igualdade, tendo mostrado seu apetite ofensivo logo aos 6 minutos, numa cabeçada perigosíssima de Paulo Henrique, desviada espetacularmente pelo goleiro Maurício que, naquele momento, inaugurava uma sequência incrível de boas defesas. Aos 15 minutos, Pedro Henrique do Capivariano assustou a torcida local, ao ir campo de ataque pela esquerda e mandar um canudo que se chocou conta o ferro de sustentação da rede, levando o torcedor limeirense a prender a respiração.

A partir dos 15 minutos, a Inter não saiu do campo de ataque, fustigando a defesa do time de Capivari, criando e não convertendo as chances de chegar ao empate. Houve uma sequência de lances mais agudos por parte do time alvinegro, aos 16, 19, 21 e 22 minutos, com os arremates finais sendo executados por Fernando Russi, Lucas Biselli, Ricardo e Lucas Lima, sendo que duas conclusões foram para fora e as outras duas morreram nas mãos do herói Maurício. Nessa altura da partida, o Capivariano estava mais plantado no seu campos defensivo, aguardando o momento certo para sair em contra-ataque.

O tempo ía passando e o Capivariano sustentando a vantagem, com o seu goleiro Maurício fazendo a diferença, como aconteceu novamente aos 27 minutos, quando o camisa 10 limeirense Lucas Lima cobrou com categoria uma falta, colocando a bola no ângulo superior esquerdo, mas, para variar, o goleirão saltou como um gato e fez o desvio, levando ao desespero o cobrador da falta e a torcida local.


Mais uma ótima defesa de Maurício, agora desviando cobrança de falta de Lucas Lima. Foto: Orlando Lacanna.

Com o passar do tempo, a Inter diminuiu um pouco o ritmo, talvez por conta do desgaste, porém ainda sim chegou mais uma vez com perigo, agora na marca dos 32 minutos, através de Fernando Russi, mas adivinhem o que aconteceu. Simplesmente mais uma defesa da muralha capivariana, que agora variando um pouco, evitou o gol com a perna direita, desviando o tiro cruzado que tinha endereço certo.


Três defensores do Capivariano em cima do atacante limeirense. Foto: Orlando Lacanna.

A partida já se encaminhava para o final, quando na marca dos 40 minutos, foi a vez do "Leão da Sorocabana" levar perigo, numa escapada de Renatinho pelo lado esquerdo, culminando num cruzamento para o interior da área, porém o centroavante Silas vacilou e não chegou a tempo de concluir. Nos acréscimos o time de Limeira ainda teve forças para chegar novamente ao ataque, numa cabeçada perigosa do camisa 6 Bruno Ré, porém a bola subiu e a chance foi embora.

Quem pensava que o drama da Inter havia acabado, enganou-se, uma vez que ainda nos acréscimos, foram criadas mais duas chances, ambas com as participações do artilheiro Fernando Russi, sendo que na primeira, o camisa 4 do Capivariano Denner tentou desviar e chutou contra o patrimônio, mandando a bola contra o poste esquerdo da sua meta, com a bola voltando para as mãos do goleiro Maurício. Positivamente parecia que a meta capivariana estava "fechada".


Bola indo chocar-se contra o poste esquerdo depois do desvio do zagueiro. Foto: Orlando Lacanna.

Fim de partida com o placar mostrando Internacional 0 - 1 Capivariano, resultado que colocou o time de Capivari na liderança do grupo com 3 pontos, deixando a Inter na última (4ª) colocação sem pontuar. A vitória do time visitante foi sustentada pelas excelentes atuações individuais do ala Pedro Henrique e principalmente do goleiro Maurício que estava numa manhã iluminada. A Inter saiu aplaudida de campo, com a sua torcida reconhecendo o esforço dos atletas e ciente que o time parou nas mãos do goleiro. Como ainda faltam 5 jogos para cada equipe, muita água vai passar por baixo da ponte, pois nada está definido.

Fim de espetáculo e início da viagem de retorno a São Paulo, com a sensação agradável de ter acompanhado um ótimo jogo de futebol, assim como já havia acontecido no sábado. A minha rodada dupla foi excelente. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário