Procure no JP

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Em Mauá, Santo André derrota a Inter e vira líder na Copa

Texto e fotos: Fernando Martinez


Depois de uma semana dos infernos com temperaturas que chegaram aos 36 graus, na tarde da sexta-feira 13 tivemos uma trégua e fomos abençoados com um dia frio. Aproveitei a deixa e, após perder duas coberturas por conta do calor, voltei à ativa com um duelo em campo neutro pela Copa Paulista. O Santo André recebeu a Inter de Limeira no Estádio Pedro Benedetti, em Mauá, pois sua cancha está em reforma para a A1 de 2020. Aliás, foi o confronto dos dois promovidos à elite no ano que vem.

As duas equipes não fizeram campanhas brilhantes na primeira fase da Copa e conquistaram a classificação no laço, a Inter sendo terceira do Grupo 2 e o clube do ABC sendo o quarto colocado do Grupo 4. Na segunda fase, elas caíram no complicado Grupo 7 junto com Comercial e Juventus. O Bafo terminou o turno como líder com seis pontos, os andreenses com cinco, grenás com quatro e o onze limeirense com três. A "revanche" da A2 teve triunfo do Leão em casa por 2x1, e apesar de não atuar no Bruno José Daniel, o Santo André sabia que tinha devolver a derrota para não se complicar pensando em vaga na terceira fase.


Esporte Clube Santo André - Santo André/SP


Associação Atlética Internacional - Limeira/SP


O quarteto de arbitragem composto pelo árbitro José de Araujo Junior, os assistentes Claudenir Donizeti da Silva e Paulo Cesar Modesto e o quarto árbitro Carlos Eduardo Gomes posa para o JP junto com os dois capitães

Poucos foram os herois que resolveram encarar o frio mauaense na tarde gelada de um dia útil. Os que foram viram um jogo relativamente bom, muito pela atuação local. Não que o Santo André tenha mostrado uma performance incrível, mas pelo menos conseguiram ser mais objetivos do que seu adversário. Desde o início, bastante movimentação, porém nenhuma oportunidade clara. Na primeira, saiu o gol.

Eram decorridos 32 minutos quando o alvi-azul teve falta pela esquerda. A bola foi cruzada e o árbitro deu pênalti em carga do camisa 4 Jean Pablo em cima de Rafael Leme. A rapaziada da Inter reclamou sem sucesso. Matheus Santiago bateu bem e abriu o marcador aos 34. O problema foi que ele, menos de 60 segundos depois, conseguiu ser expulso depois de dar um pontapé sem bola em Tcharlles. Vacilo monstro do camisa 8.

A Inter buscou emplacar aquela pressão tendo com onze contra dez, só que o Santo André soube se segurar. O melhor momento aconteceu aos 42 minutos quando, após cruzamento da esquerda, o goleiro Luís Augusto defendeu meio que no susto e no rebote Pivetta mandou por cima. Como desgraça pouca é bobagem, o Ramalhão, numa improvável chegada ao campo ofensivo, fez o segundo aos 48 quando Victor Sapo virou em cima de um zagueiro e chutou de primeira no canto direito de Rafael (um, dois, três) Pin.


Aquela disputa aérea marota dentro da área da Inter de Limeira



O lance em que o Jean Pablo, camisa 4 da Inter, cometeu pênalti aos 32 do primeiro tempo e a cobrança precisa de Matheus Santiago, fazendo 1x0 para o Ramalhão


A comemoração de Victor Sapo no belo segundo tento andreense

Perdendo por 2x0, a Inter se viu numa situação bem incômoda para a etapa final, já que mesmo tendo vantagem numérica, teria que se abrir tentando melhor sorte. Quando a partida foi reiniciada o escrete limeirense ficou mais tempo com a bola nos pés, mas chance clara de gol praticamente não existiu, já que o setor defensivo do campeão da Copa do Brasil de 2004 fez o trabalho direitinho. A maior parte dos 287 pagantes não sofreu sustos durante os últimos 45 minutos.

Se o Ramalhão tivesse caprichado, poderia ter ampliado a vantagem por conta dos vários contra-ataques que teve. Como os jogadores estavam preocupados em segurar a boa vitória, acabaram desperdiçando lances de ouro. Da minha parte, acompanhei a peleja curtindo a friaca e o começo de uma garoa que deixou o clima ainda mais especial. No geral nem posso reclamar da estação, pois ela nos deu bons dias frios em 2019.


Atleta do Santo André encarando a marcação de Jean Pablo


Victor Sapo esperando para dar o bote no defensor limeirense



Dois lances de Santo André x Inter de Limeira, jogo que foi importante para a sequência do onze do ABC no certame

Quando o árbitro trilou seu apito pela última vez no gramado (!) de Mauá o placar mostrava o resultado final de Santo André 2-0 Inter de Limeira. Ótimo triunfo andreense que colocou a equipe na liderança da chave com oito pontos, um à frente do Comercial que, com o empate contra o Juventus, foi a sete. O Moleque Travesso agora tem cinco e o Leão continua com três. As duas derradeiras rodadas serão disputadas quarta-feira e sábado.

A tarde do sábado disponibilizava várias opções de partidas na capital e região metropolitana. No fim, resolvi encarar um joguinho no Parque São Jorge do Paulista sub-20. Não era o Plano A, nem B, mas valeu mesmo assim.

Até lá!

_________________________

Ficha Técnica: Santo André 2-0 Inter de Limeira

Competição: Copa Paulista; Local: Estádio Pedro Benedetti (Mauá); Árbitro: José de Araújo Júnior; Público: 287 pagantes; Renda: R$ 5.340,00; Cartões amarelos: Gabriel (San), Tcharlles, Wellisson, Nata (Int); Cartão Vermelho: Matheus Santiago 36 do 1º; Gols: Matheus Santiago (pênalti) 33 e Victor Sapo 47 do 1º.
Santo André: Luís Augusto; Rafael Leme, João Pedro, Vinicius Rodrigues (Marquinhos) e Gustavo; Magno, Matheus Santiago e Alex Nagib; Victor Sapo (Gabriel), Vitor Vieira (Will) e Jhonson. Técnico: José Carlos Palhavan.
Inter de Limeira: Rafael Pin; Ferrugem, Balardin, Jean Pablo (Chocolate) e Igor (Geovane); Marquinhos, Nata e Everton Sena; Pivetta (Patrick), Wellisson e Tcharlles. Técnico: Edilson Santos.
_____________

Nenhum comentário:

Postar um comentário