Procure no JP

terça-feira, 15 de julho de 2008

Guará vence na bacia das almas e garante liderança do grupo

Opa,

No último domingo voltei a seguir até o Vale do Paraíba para colocar mais um time novo na Lista. E só poderia ser mesmo pelo fantástico Campeonato Brasileiro da Série C que isso poderia acontecer. Dessa vez segui via ônibus para a cidade de Taubaté, e depois via táxi até o Estádio Joaquim de Moraes Filho. Tudo para ver o jogo entre o "time da casa" Guaratinguetá versus o Boavista, do Rio de Janeiro. O time da cidade de Saquarema era o último que faltava ver da primeira divisão carioca desse ano. Então a viagem era obrigatória.

Chegando lá encontrei o David, com seu tradicional pulôver debaixo do sol de Taubaté. E como chegamos cedo, deu tempo de conversar com todo mundo por lá. Com o assessor de imprensa do Guará, Fabrício Junqueira, com o gerente de futebol do Boavista, o goleiro da Copa de 90 Zé Carlos (cujo respetivo copo da Pepsi com sua foto ainda se encontra sob meus cuidados desde aquele fatídico mundial) e até o amigo Bruno Lemes, velho informante das questões futebolísticas da cidade. Depois dessa social toda, chegou a hora das fotos oficiais da partida:


Guaratinguetá ECL - Guaratinguetá/SP. Foto: Fernando Martinez.


Boavista SC - Saquarema/RJ. Foto: Fernando Martinez.


Quarteto de arbitragem da partida. Foto: Fernando Martinez.

O jogo foi entre os dois primeiros colocados invictos do grupo. O time paulista vinha de uma vitória e um empate, enquanto o time verde vinha de duas vitórias nos dois primeiros jogos. Valendo a liderança na virada do turno, o jogo prometia bastante. Os donos da casa começaram tentando impor um melhor futebol e buscando a vitória desde o começo, mas em poucas oportunidades levaram perigo efetivo ao gol de Erviélton. O Boavista por sua vez só se preocupava em ficar na defesa.


Confusão na área em ataque do Guará no começo de jogo. Foto: Fernando Martinez.


Todo mundo pulando dentro da área depois de escanteio para o time vermelho. Foto: Fernando Martinez.

Esse jogo truncado foi irritando os torcedores presentes no Joaquinzão. O time vermelho não fazia boa apresentação e ficava devendo lances bons na busca do primeiro tento. O Boavista também não ajudava para que o jogo melhorasse um pouco, já que chegou só uma ou duas vezes no gol do Guará. Emoção mesmo nesse primeiro tempo foi curtir os trens passando atrás do estádio, lembrando um tempo que não volta mais.


Lá do outro lado, um dos poucos ataques do Boavista no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.


Mais uma vez o pessoal pulando na área. O jogo aéreo foi forte nos primeiros 45 minutos. Foto: Fernando Martinez.

A partida então só poderia acabar como começou ao final do primeiro tempo, com o 0x0 no placar. No intervalo então desisti de acompanhar o jogo de dentro do gramado, pois ficar com o sol na cara durante os 45 minutos finais seria coisa complicada. Então com um espetinho bala e um refrigerante fresquinho, fui me acomodar nas tribunas do estádio para o segundo tempo de partida. Enquanto isso, o David se matava para achar um copinho de água do outro lado do estádio.


Zaga do Boavista só acompanhando a bola sair sob o olhar atento da torcida do Guará. Foto: Fernando Martinez.

Mas o segundo tempo também não foi cheio de chances de gol. Só o Boavista melhorou um pouco e assustou em dois precisos ataques. E com o Guará não chutando a gol, isso acabou deixando o pessoal desanimado. A minha emoção durante o segundo tempo foi já adiantar as idéias para esse post. E olha, quase dormi nas cabines de imprensa de lá. O jogo realmente ficou devendo.


Tentativa de chute de fora da área que foi interceptado pelo zagueiro. Foto: Fernando Martinez.

A Peleja ia seguindo num modorrento empate sem gols, quando resolvi ir ver o trabalho do Bruno Lemes pela Rádio Difusora da cidade. Conversa vai, conversa vem, o jogo foi chegando ao seu final e aos 44 minutos o Guará descolou uma cobrança de falta da intermediária. Sem maiores intenções o camisa 6 Saletti bateu e acabou marcando o gol salvador, com a bola entrando no cantinho direito do goleiro. O sol com certeza atrapalhou o arqueiro Erivélton, e com esse gol não dava tempo para mais nada.


Goleiro do time carioca subindo mais alto para evitar o gol do time paulista. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Guaratinguetá 1-0 Boavista. O Guará agora é líder isolado e o único invicto do grupo. Agora joga duas partidas fora em busca na vaga na Segunda Fase. Partidas difíceis, mas que serão fundamentais para a classificação e até quem sabe para a Série C de 2009.

Bom, e depois do jogo, voltamos para a Rodoviária de Taubaté para uma verdadeira via-crucis. O ônibus para São Paulo só saiu às 18 e 30 e ainda por cima veio lotado e eu sentado num banco quebrado. Acha que é pouco? Ainda pegamos um trânsito monstro na Via Dutra e fomos chegar na capital bem depois do horário planejado. Mas para ver um time novo vale esse sacrifício!

Até a próxima!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário