Procure no JP

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Santos Campeão Paulista Feminino 2010

Olá,

Num final de semana com vários jogos decidindo títulos de competições promovidas e organizadas pela FPF, o JOGOS PERDIDOS foi a campo e acompanhou duas decisões importantes, cabendo a mim o privilégio de estar presente em ambas. Minha jornada dupla começou no sábado pela manhã, aqui mesmo na cidade de São Paulo, mais precisamente no Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, mais conhecido como Pacaembu, palco da partida decisiva do Campeonato Paulista de Futebol Feminino, envolvendo o Santos F.C. contra o São José E.C.

Essa partida foi a segunda entre as duas equipes decidindo o título, sendo que no jogo de ida, em São José dos Campos, o time santista arrancou um empate (2 x 2) e, com isso, entrou em campo só precisando de mais um empate para levantar o caneco, uma vez que realizou melhor campanha.

Debaixo de um sol senegalesco, me posicionei à beira do gramado para aguardar a entrada dos protagonistas do espetáculo, com o objetivo de fazer as fotos dos times posados que são marca resgistrada aqui no JP. Além dos times, também fotografei os dois troféus, cujas fotos estão apresentadas abaixo:


Santos F.C. (Feminino) - Santos/SP. Foto: Orlando Lacanna.


São José E.C. (Feminino) - São José dos Campos/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem ao lado das capitãs das equipes. Foto: Orlando Lacanna.


Troféus às equipes Campeã e Vice-Campeã. Foto: Orlando Lacanna.

Como as meninas do São José precisavam da vitória para chegarem ao título, naturalmente procuraram sair mais para o jogo e, com isso, mantinham por mais tempo a bola em seu poder, porém sem muito poder ofensivo. A maioria das jogadas de ataque do time joseense morria no erro do último passe ou acabava em cruzamento para a área santista, cujas tentativas eram neutralizadas pela defesa praiana.


Uma das jogadas aéreas do ataque joseense. Foto: Orlando Lacanna.

Com o passar do tempo, as Sereias da Vila foram gostando do jogo e passaram a ocupar o campo de ataque e a forçar mais o jogo pelas pontas, em especial pelo lado direito com a atacante Grazi.


Jogada de ataque santista pela direita com Grazi. Foto: Orlando Lacanna.


Atacante santista cercada por duas zagueiras joseenses. Foto: Orlando Lacanna.

Em mais uma jogada do ataque santista pela ponta, agora pelo lado esquerdo, a zagueira do São José, Mari se precipitou e empurrou a ala Joice pelas costas dentro da área, cometendo um pênalti que poderia ter sido evitado. A camisa 40 Thais cobrou com categoria e abriu o placar a favor do Santos.


Thais (encoberta) se preparando para cobrança de pênalti e inaugurar o placar. Foto: Orlando Lacanna.

Após sofrer o gol, o São José procurou chegar ao empate, mas continuou apresentando dificuldades na hora do último passe e, sendo assim, não conseguia finalizar com perigo. A esperança do empate ficava restrita às jogadas de bola parada. Nesse contexto, o time do Vale do Paraíba teve dois bons momentos, aos 34 e 37 minutos, em jogadas que nasceram de cobranças de faltas próximas á área. Nos dois lances a bola passou muito perto, assustando a goleira Andréia.


Bola passando muito perto da meta defendida por Andréia. Foto: Orlando Lacanna.

A primeira etapa terminou com a vantagem mínima a favor das meninas santistas, que levaram para o intervalo uma vantagem considerável, pois só perderiam o título caso o adversário virasse o placar. Pela categoria e experiência do time santista, tal situação seria pouco provável, mas como o futebol é imprevisível, só restava aguardar a segunda etapa.

No segundo tempo o São José voltou mais ligado e foi forçando as jogadas ofensivas, tendo chegado ao gol de empate aos 13 minutos, anotado pela camisa 7 Poliana, que desviou sutilmente um precioso cruzamento da esquerda executado por Mari. Esse gol animou o time do interior.

A partir da igualdade no placar, a partida ficou aberta com as duas equipes de alternando na criação de jogadas de ataque, sendo que o São José criou pelo menos três bons momentos. Aos 20 minutos, a goleira santista Andréia praticou espetacular defesa, ao desviar para escanteio um arremate frontal desferido por Michele da entrada da área. Dois minutos depois, foi a vez de Mari assustar a defesa santista com um chute colocado que passou muito perto.

A grande oportunidade do time azul passar à frente no marcador ocorreu na marca dos 31 minutos, quando a avante Luana escapou pela direita e cruzou rasteiro buscando Fabiana Loirão, que já se preparava para arrematar para o gol, quando numa rapidez incrível a goleira Andréia saltou e conseguir tirar a bola dos pés da atacante no momento exato que iria concluir. Foi uma defesa importantiíssima.


Fabiana Loirão perdendo ótima chance para virar o marcador. Foto: Orlando Lacanna.

Depois de mais dez minutos de equilíbrio, o árbitro encerrou a partida com o placar indicando Santos 1 - 1 São José, resultado que deu o título ao time praiano, coroando uma campanha espetacular de 26 partidas invictas, com 21 vitórias e 5 empates, tendo marcado 82 gols e sofrido apenas 11, deixando um saldo incrível de 71 gols. Sem dúvida foi uma campanha para se tirar o chapéu.

Tão logo a partida foi encerrada, as atletas e comissão técnica do Santos iniciaram uma grande comemoração ainda no interior do gramado. Em seguida teve início a cerimônia de entrega das medalhas e troféus às duas equipes.


Equipe do São José com o troféu de Vice-Campeão. Foto: Orlando Lacanna.


Agora a equipe do Santos com o troféu de Campeão. Foto: Orlando Lacanna.


Início da tradicional volta olímpica. Foto: Orlando Lacanna.


Elenco santista em foto comemorativa com destaque para Cristiane (à direita junto à bandeira) que mesmo não participando da competição esteve presente na comemoração. Foto: Orlando Lacanna.

Deixo aqui registrado os cumprimentos de todos integrantes do JOGOS PERDIDOS ao Santos F.C. pela brilhante conquista, valendo ressaltar a importância da conquista do Vice-Campeonato pelo São José E.C., feito esse que merece também os nossos cumprimentos.

Jogo e festa encerrados com mais uma cobertura do JP e início do planejamento para mais uma viagem ao interior de São Paulo, visando acompanhar outra decisão de título, mas essa história fica para mais tarde.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário