Procure no JP

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

As Sereias eliminam o Boca na Semi-final da Libertadores Feminina

Olá,

Depois da classificação das chilenas do Everton para a grande final da Libertadores da América Feminina, agora era a vez de um dos maiores clássicos sul-americanos definir a segunda vaga. Santos e Boca Juniors entraram em campo na Arena Barueri dispostos a fazer história.

Tive o prazer de fazer as fotos oficiais da partida, agora disponibilizadas para os leitores do JP:


Santos FC (feminino) - Santos/SP. Foto: Fernando Martinez.


CA Boca Juniors (feminino) - Buenos Aires (Arg). Foto: Fernando Martinez.


Quarteto de arbitragem da partida e capitãs dos times. Foto: Fernando Martinez.

As Sereias da Vila defendiam uma invencibilidade na história da competição, contando também com a edição 2009. Até o apito inicial, eram 10 jogos e 100% de aproveitamento. O Boca Juniors, disputando pela primeira vez o torneio, tinha uma parada duríssima pela frente.

Mas embora o favoritismo fosse todo do time brasileiro, não vimos essa vantagem refletida em campo durante os primeiros 45 minutos. O primeiro tempo foi bastante truncado, e a equipe argentina mostrou uma grande capacidade defensiva, anulando completamente as ótimas atacantes alvinegras.


Cobrança de falta da jogadora Thaís pela direita do ataque santista. Foto: Fernando Martinez.


Chute torto de Maurine que foi parar em cima do periodista que vos escreve. Foto: Fernando Martinez.

Somente por duas vezes o Santos chegou com perigo ao gol do Boca, uma delas em chance da camisa 11 Cristiane. Mas o gol não saiu, e a partida chegou ao seu intervalo sem a abertura do placar. Logo quando a árbitra Sirley Conejo trilou seu apito, começou a chover em Barueri. Optei por sair do campo de jogo e ir para as cabines de imprensa, já que tomar chuva não é algo que eu ache tão legal assim.


Troca de passes no ataque do onze alvinegro. Foto: Fernando Martinez.

E o tempo final chegou com o onze santista ainda não conseguindo furar o bloqueio defensivo do Boca Juniors. O time brasileiro demonstrava certo nervosismo por não conseguir apresentar seu melhor futebol. Por volta dos 25 minutos, já estava achando que veria mais uma disputa de pênaltis na Arena. Mas a estrela santista brilharia aos 29 minutos.


Cruzamento da direita interceptado pela zaga do Boca Juniors. Foto: Fernando Martinez.

Numa falta boba feita por uma zagueira argentina na entrada da área, o Santos teve a chance que esperava. Como não estava dando certo com a bola rolando, quem sabe não daria certo com uma bola parada? E a bela jogadora Maurine bateu a falta com perfeição, colocando a pelota no canto esquerdo da goleira argentina e fazendo a festa da torcida presente no estádio.


Detalhe da cobrança de falta que originou o primeiro gol do Santos. Foto: Fernando Martinez.

Sem tempo de deixar o Boca respirar, as Sereias ainda fizeram o segundo gol quatro minutos depois, com a jogadora Suzana aproveitando confusão na área e chutando firme para fazer seu segundo gol na competição. Com 2x0 contra, as argentinas não tiveram forças de buscar melhor sorte durante os minutos finais.


Aqui, o exato momento em que Suzana se preparava para chutar a bola e marcar o segundo gol do time brasileiro. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Santos 2-0 Boca Juniors. As Sereias, confirmando o 100% de aproveitamento na competição, garantiram vaga para jogar a final da competição contra as chilenas do Everton. No jogo, disputado no domingo, um gol de falta da mesma Maurine, a salvadora da semi-final, deu o bi-campeonato para a equipe brasileira. Um feito histórico!

Mas para mim fica um saldo negativo da competição, em virtude da bagunça e a latente má-vontade instaurada na organização local e da Confederação Sul-americana nessa Libertadores. Assim como aconteceu na edição 2009, jogos foram tranferidos de local sem que ninguém soubesse, o site da Conmebol (que é uma piada de mau gosto em vários sentidos) deu notícias esporádicas e mal-feitas a respeito das partidas, e a plateia das pelejas foi basicamente composta por convidados e mais convidados de todos os órgãos envolvidos, ao invés de termos uma divulgação para que o público se fizesse presente nas arquibancadas. Será que algum dia esse torneio será REALMENTE levado a sério pelas autoridades?

Bom, indignações à parte, após a rodada dupla, saí da Arena com os amigos Colucci e Raul para mais uma pizzada perto do estádio. Momentos assim que melhoram nosso astral!

Até a próxima!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário