Procure no JP

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Segundona mineira na reta final com boa vitória do Tricordiano fora de casa

Olá pessoal,

Na última quarta-feira consegui um tempinho e fui até Santa Rita do Sapucaí/MG, mais precisamente no Estádio Municipal Cel. Erasmo Cabral, acompanhar a partida entre Santarritense e Tricordiano, válida pela fase final do Campeonato Mineiro da 2ª Divisão. O jogo era muito importante, pois as duas equipes estavam empatadas em terceiro lugar e visavam se aproximar nos líderes América/TO e Funorte e, por este motivo, a presença de público foi boa e até mesmo contava com a presença de uma animada caravana de Três Corações.


Santarritense FC - Santa Rita do Sapucaí/MG. Foto: Victor Minhoto.


CA Tricordiano - Três Corações/MG. Foto: Victor Minhoto.


Capitães das equipes, árbitro Elmivan Alves Andrade e assistentes Janette Mara Arcanjo e Rodrigo Otávio Baeta. Foto: Victor Minhoto.

Como era de se esperar o jogo começou muito tenso com as duas equipes brigando muito pela posse de bola, porém, quem comandava as ações era a equipe tricordiana. Esse panorama perdurou durante 15 minutos, o que começou a deixar a torcida local preocupada, afinal os locais sequer chegavam na área adversária. Após os momentos iniciais o Santarritense equilibrou as ações e o jogo ficou muito disputado no meio de campo, inclusive com jogadas mais ríspidas por parte dos dois quadros.


Nos minutos iniciais foi o Tricordiano quem comandou as ações e criou as melhos chances de gol. Foto: Victor Minhoto.

Até que aos 31 minutos aconteceu uma fato lamentável. Enquanto um jogador do Santarritense era atendido pelo médico e se preparava para deixar o gramado de maca, do outro lado do campo os atletas das duas equipes começaram a trocar empurrões, fato este ocorrido bem em frente a torcida do Tricordiano. O nervosismo dos jogadores contagiou a torcida visitante e um infeliz arremessou uma lixeira de plástico para dentro de campo. Após esse ato impensado os demais torcedores criaram coragem e passaram a jogar garrafas plásticas no gramado.


Disputa de bola durante a 1ª etapa. Reparem ao fundo a torcida de Três Corações que daria início a confusão nas arquibancadas. Foto: Victor Minhoto.

Infelizmente a baixaria não parou por aí, pois a torcida local se revoltou com a atitude dos torcedores de Três Corações e decidiu partir para briga. Em seguida o que se viu foram alguns momentos de selvageria nas arquibancadas, com torcedores se agredindo mutuamente enquanto outros corriam para fora da confusão. E para piorar a situação somente havia dentro do campo quatro integrantes da Guarda Municipal e nenhum Policial Militar.

Por este motivo o árbitro paralisou a partida até que os ânimos fossem acalmados e exigiu a presença da Polícia Militar. Cerca de quarenta minutos depois o grande efetivo de dois policiais chegou no local e separou as torcidas, o que permitiu o reinício do jogo. Cabe ainda ressaltar que o árbitro expulsou um reserva de cada equipe, pois os mesmos teriam entrado em campo durante a confusão e subido no alambrado para incentivar ou participar da confusão entre as torcidas.


Goleiro do Tricordiano impede mais uma oportunidade de gol para os locais, que dominaram o final do 1º tempo. Foto: Victor Minhoto.

Os quinze minutos finais do 1º tempo foram dominados pelo Santarritense, que apesar dessa superioridade não criou reais chances de gol. Assim o jogo foi para o intervalo prometendo fortes emoções para a etapa final.

A segunda etapa começou com os locais procurando o gol, afinal, somente a vitória lhes interessava, mas novamente a vantagem territorial não era transformada em oportunidades de gol. Já o Tricordiano procurava jogar nos contra-ataques, o que deixou o jogo aberto e muito interessante, tanto que aos 10 minutos, num desses contra-golpes, a equipe vermelha quase abriu o marcador.


Ainda no 1º tempo goleiro visitante solta a bola e atacante do Santarritense conclui para fora. Foto: Victor Minhoto.

A equipe mandante continuou pressionando o adversário, mas somente aos 21 minutos o artilheiro Giliard teve uma chance real de gol ao sair na cara do goleiro adversário, mas chutou a bola para fora. A partida seguiu nesse ritmo até os instantes finais, quando aos 41 minutos, em um cruzamento da direita, de bola parada, o camisa 10, Marcelo Soares, do Tricordiano, subiu sozinho e cabeceou forte para o fundo do gol, assim os visitantes estavam em vantagem no marcador.


Nos instantes finais, já com os refletores acesos, o Santarritense, até mesmo com seu goleiro indo para o ataque, tenta sem sucesso o gol de empate. Foto: Victor Minhoto.

Esse gol fez com que o Santarritense reagisse e partisse para o ataque de forma desesperada, sendo que até mesmo seu goleiro Célio chegou a ir até a área adversária em três lances. Porém, mesmo com esse esforço final o jogo terminou mesmo em Santarritense 0x1 Tricordiano. Com esse placar a situação do Santarritense é muito delicada, já que ficou com apenas 8 pontos, enquanto América/TO e Funorte estão com 13, o Fabril com 12 e o Tricordiano com 11. O Guaxupé está com apenas 2 pontos e já eliminado. Agora, faltando três rodadas para o final do campeonato, essas equipes vão brigar por uma das duas vagas que dão acesso ao Módulo II da 1ª Divisão do Campeonato Mineiro de 2009.

Até a próxima,

Victor

Nenhum comentário:

Postar um comentário