Procure no JP

quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Ska Brasil afasta o começo ruim com massacre na capital

Texto e fotos: Fernando Martinez


Na terça-feira retornei ao Estádio Nicolau Alayon não para ver o Nacional, e sim nova sessão futebolística no glorioso e encurtado Campeonato Paulista da Segunda Divisão. No gramado da Rua Comendador Souza, casa do Barcelona Capela em 2020, o Elefante recebeu o Ska Brasil. Duelo de times que não tinham somado nenhum ponto na competição até então.

Já faz tempo que a Segundona não tem novidades com frequência. Nos últimos dez anos foram poucos que estrearam no profissionalismo e especificamente de 2014 até hoje a coisa ficou ainda pior, com estreias apenas em 2017 e 2018. Para terem uma ideia, foram 33 novos integrantes que entraram no extenso rol de participantes da última divisão: 23 entre 2006 e 2010 e apenas 11 entre 2011 e 2020. De todos, apenas 16 ainda jogam profissionalmente e 17 desapareceram do cenário, um assombro.

Dito tudo isso, ressalto que, diferente do que lemos por aí, o Ska Brasil oficialmente não é uma nova agremiação, já que usa a filiação do já saudoso Osasco FC. Eles foram fundados em 2019 na cidade de Santana do Parnaíba, sabemos disso. Porém quem é pesquisador ou jornalista precisa seguir o que está escrito nos regulamentos. Deixemos o “achismo” apenas ao torcedor de arquibancada. O CNPJ é o do OFC, e se um dia usarem o CNPJ próprio, vira time novo. Por enquanto, é apenas uma antiga equipe recauchutada.




Barcelona e Ska Brasil posados no gramado do Nicolau Alayon e a foto oficial dos capitães dos o quarteto de arbitragem

O Ska chegou com tudo metendo banca, mas nos três primeiros jogos somou três derrotas, a última por goleada dentro de casa (4x0 contra o Mauá FC). Nada melhor do que encontrar o pior Barcelona dos últimos anos (com duas derrotas em duas partidas) em busca do primeiro triunfo na temporada. O espectador mais desatento poderia esperar equilíbrio... só que não foi isso que aconteceu. O que se viu no Nacional foi um massacre visitante.

A goleada do Ska começou a ser desenhada no 11º minuto com o tento de cabeça de Matheus Sacramento depois de cruzamento perfeito de Fabrício. Aos 14 Denílson mandou na trave, aproveitou o rebote e tocou para Daniel. O camisa 11 recebeu no meio da área e ampliou. Apesar de toda a facilidade e do domínio, o onze osasquense voltou a marcar somente nos minutos finais.

Aos 40 Fred recebeu passe na entrada da área, cortou a zaga e finalizou com força. A bola desviou levemente no defensor e tirou o goleiro da jogada. Aos 44 o capitão David Lucas lançou na esquerda para Fabrício. Ele entrou na área sem ser incomodado e chutou cruzado, deixando o placar parcial em 4x0 a favor dos visitantes. Denilson quase fez o quinto antes do intervalo chegar.


O que se viu no Nicolau Alayon foi um massacre a favor dos visitantes. Nem com praticamente todos os atletas locais dentro da área eles foram páreo


Fred (9) se preparando para finalizar de fora da área


Fabrício (6) após marcar o quarto gol do Ska ainda no primeiro tempo


Marcação pesada do atleta laranja em cima de jogador local. Fácil que esse é um dos times mais fracos do Barcelona já montados até hoje

Na etapa final nada mudou. O Ska não sossegou o facho e o Barcelona não conseguiu produzir nada digno de registro. Fred jogou fora a chance do 5x0 aos 10 conseguindo a proeza de, mesmo livre de marcação e dentro da pequena área, completar um cruzamento da direita pela linha de fundo. Quem acabou fazendo o quinto foi Fabrício aos 12 numa ótima cobrança de falta.

Os gatos pingados que estavam credenciados conversavam entre si apostando em qual seria o placar final. Teve palpite de seis até dez a zero. Os atletas do escrete laranja enfileiraram bons momentos, mas gol que é bom, "somente" mais dois. O sexto aos 26 com Hiago entrando na área e tocando na saída de Vitor Maciel e o sétimo quatro minutos após em chute maroto de David Lucas e pelota no canto esquerdo.


Bola na rede do goleiro Vitor Campos, agora no segundo tempo


Visão geral da Comendador Souza vazia para Barcelona 0x7 Ska Brasil


Placar final da enorme goleada do Ska Brasil, a primeira vitória do clube com essa denominação na história

O resultado de Barcelona 0-7 Ska Brasil registrou o primeiro triunfo do clube laranja com essa denominação e afastou a zica com louvor. Agora a meta é correr atrás de uma possível vaga na próxima fase da Segundona. Pelo lado do Elefante uma vaga na segunda fase é impossível. A luta real é tentar vencer pelo menos um joguinho em 2020.

Até a próxima!

_________________________

Ficha Técnica: Barcelona 0x7 Ska Brasil

Local: Estádio Nicolau Alayon (São Paulo); Árbitro: Tarciano Jose de Lima; Público e renda: Portões fechados; Cartões amarelos: Emerson, Felipe, Higor, Vitor, Dimitrius Ferreira, Erick, David Lucas, Thiago Couto; Gols: Matheus Sacramento 11, Daniel 14, Fred 40 e Fabrício 43 do 1º, Fabrício 12, Hiago 26 e David Lucas 30 do 2º.
Barcelona: Vitor Campos; Vitor Hugo, Matheus, Kaique e Caique Pereira (Emerson); Vitor, Felipe, Higor e Caique Souza; Johnny e Ramon (Toninho). Técnico: Adauto Júnior.
Ska Brasil: Matheus Brito; Nicolas Marquez, Thiago Couto, Bruno Gabriel e Fabrício; David Lucas (Matheus Pontes), Dimitrius Ferreira (João Gabriel), Matheus Sacramento (Erick) e Denílson; Fred (Jhonatan) e Daniel (Hiago). Técnico: Leandro Mehlich.
_____________

Nenhum comentário:

Postar um comentário