Procure no JP

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Água Santa vence e conquista o acesso para a Série A3 2014

Opa,

Após conferirmos o acesso do Cotia FC, no domingo fomos ver de pertinho a partida que poderia ser histórica para o Esporte Clube Água Santa. Pela última rodada do Grupo 20 do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, a equipe de Diadema recebeu no Baetão o próprio time cotiano em busca do ponto que faltava para o acesso do time à Série A3 em 2014.


EC Água Santa - Diadema/SP. Foto: Fernando Martinez.

Destaque da Segundona desde o início, o Água teve na torcida um dos pilares para a boa campanha, mesmo não jogando em casa desde meados da segunda fase. A média de público até esse derradeiro confronto era de mais de 3.700 pessoas por jogo. Um número que supera a média de vários times que disputam as quatro divisões do Brasileirão. Mais uma vez a sua massa compareceu e o público oficial do duelo contra o Cotia foi de 5.896 pagantes.


Cotia FC - Cotia/SP. Foto: Fernando Martinez.

Numa peleja desse naipe, chegar com antecedência para todos os trâmites pré-jogo é algo muito recomendável. Só que não foi fácil sair do meu QG com destino à São Bernardo do Campo. A CPTM até que ajudou, mas os trólebus da EMTU deram uma canseira monstro no Terminal Santo André e fui obrigado a correr para dar tempo de captar as imagens oficiais. Entrei no gramado sintético na mesma hora das agremiações.


Capitães dos times e trio de arbitragem para a "decisão" composto pelo árbitro Roberval José de Oliveira e os assistentes Ricardo Pavanelli Lanutto e Alex Ang Ribeiro. Foto: Fernando Martinez.

Empurrado pela massa, o Água Santa iniciou os trabalhos fazendo aquela costumeira blitz no campo de defesa adversário. Essa pressão deu resultado aos 7 minutos com o gol de cabeça do camisa 2 Júlio César. Ele escorou cruzamento da direita livre de marcação. Se a galera já estava no ritmo de festa, imaginem depois desse tento.


Detalhe do primeiro gol do Água Santa, marcado por Júlio César. Foto: Fernando Martinez.


Ricardinho se preparando para cobrar um escanteio pela direita no começo da peleja. Foto: Fernando Martinez.

Com 1x0, o Água recuou um pouco e chamou o Cotia para seu campo. Aí apareceu o futebol que levou a equipe visitante para a A3 antes de todo mundo. Vimos bons ataques e algumas oportunidades claras de gol. A igualdade chegou aos 38 nos pés do camisa 9 Rafael Silva. Ainda antes do intervalo, os atletas elevaram a temperatura da peleja com jogadas ríspidas e muita confusão no gramado.


Disputa de bola dentro da área do Cotia. Foto: Fernando Martinez.


Ataque local pela esquerda. Foto: Fernando Martinez.


Muita confusão em campo na saída das equipes para o intervalo. Foto: Fernando Martinez.

Tudo bem que o 1x1 levava o time para a A3, mas o pessoal do Água Santa queria subir com estilo e também se classificando para a final. O segundo tempo foi quase todo da equipe da casa. Rafael Mineiro deixou os diademenses novamente em vantagem aos 8 minutos.


Investida ofensiva do onze diademense no tempo final. Foto: Fernando Martinez.


Lance no meio-campo. Foto: Fernando Martinez.

A cada virada do ponteiro do relógio o acesso e a vaga na final ficava mais perto. O Cotia já não tinha forças para atacar com perigo e a grande torcida fazia a mais importante contagem regressiva da história de 32 anos da equipe. Para fechar a peleja com chave de ouro, Danilo marcou o terceiro gol do Água aos 46 minutos.


Lance do terceiro gol do Água Santa, pontapé inicial para o delírio completo nas arquibancadas do Baetão. Foto: Fernando Martinez.

No fim, o placar de Água Santa 3-1 Cotia deu o sonhado acesso para a Série A3 Paulista em 2014 para a equipe de Diadema. Logo no primeiro ano como profissional o escrete da Grande São Paulo conquistou a promoção esbanjando um futebol altamente competitivo. O JP mostrou 10 jogos da equipe e parabeniza todos os envolvidos na campanha.


Jogador do Água comemorando o acesso em cima do alambrado. Foto: Fernando Martinez.

Desde que a Lei do Acesso voltou a ser aplicada em gramados paulistas em 1976, o Água foi o 17º time a subir de divisão no campo logo no primeiro ano de disputas. Desses 17, cinco foram promovidos e também campeões (a saber, Central Brasileira em 1988, EC Osasco em 2000, Corinthians B em 2001, Força em 2003 e São Carlos em 2005). O onze de Diadema pode ser o sexto a conquistar essa façanha.


A famosa roda de reza com todo pessoal do time de Diadema. Foto: Fernando Martinez.

Aproveitando a deixa, também parabenizamos os outros dois times que a partir de 2014 farão parte da Série A3. Tupã e Matonense conquistaram o acesso de forma sensacional. O Tupã voltará a jogar uma terceirona depois de 21 anos e a equipe de Matão finalmente fez uma campanha ótima depois de anos vivendo como uma autêntica zumbi pelos gramados do estado.

Fiquei um tempo em campo acompanhando a emocionante festa do pessoal do Água antes de ser praticamente obrigado a sair dali por causa da alta temperatura do gramado sintético. Debaixo de um sol fortíssimo, voltei para a capital para um domingo repleto de descanso.

Até a próxima!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário