Procure no JP

sexta-feira, 25 de março de 2011

Grêmio Osasco vence o Juventus e afunda ainda mais os grenás na Série A3

Fala, pessoal!

Na quarta-feira passada fui acompanhar mais um capítulo do martírio grená no Campeonato Paulista da Série A3. No Estádio Conde Rodolfo Crespi, o Juventus enfrentou o Grêmio Osasco em busca da reabilitação e dos três pontos que deixariam o time longe da zona de rebaixamento. Fugindo do padrão atual, dessa vez consegui as fotos posadas das equipes exclusivas do JP:


CA Juventus - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.


Grêmio E Osasco - Osasco/SP. Foto: Fernando Martinez.

A campanha grená vem decepcionando a todos, mas a esperança era que nessa partida a equipe pudesse demonstrar pelo menos mais vontade do que no jogo anterior, a derrota por 2x1 para o Flamengo. Só que o Grêmio Osasco hoje em dia está na ponta dos cascos, jogando bem e com uma estrutura digna para a cidade. Graças a isso, a tarefa não seria nada fácil para os donos da casa.

Junto comigo para esse jogo, tive a companhia de vários amigos que não via há tempos e outros que sempre pintam nos joguinhos por aí. Dentre os mais sumidos o grande The Watcher e o Jurandyr. No mais, os amigos Renato Rocha, Matheus Trunk e Fernando Galuppo, além dos decanos Alfredo e Sérgio Manjuillo, com suas novíssimas faixas da Ju-Jovem.


No melhor exemplo de um "exército de um homem só", o Blaze Bailey da Móoca Sérgio Manjuillo faz graça nas arquibancadas. Foto: Fernando Martinez.

Durante a primeira etapa os jogadores do onze paulistano mostraram mais disposição em campo, só que isso não foi refletido em gols. A equipe chegou muito, mas muito perto de tirar o zero do placar por duas vezes. Na melhor delas, um dos atacantes grená simplesmente furou duas vezes dentro da pequena área num daqueles lances em que até eu marcaria, mesmo no meu estado físico atual.


Bola alçada dentro da área do GEO no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

O Grêmio Osasco se preocupou mais com o setor defensivo, e não passou muito do meio de campo. Nesse panorama, o apito final veio sem que nenhum dos times tivesse inaugurado o placar. E após o famoso burburinho do intervalo na lanchonete local, voltamos para o ataque juventino no tempo final.


Chutaço do Juventus pela direita no segundo tempo de jogo. Foto: Fernando Martinez.


Zagueiro do Grêmio Osasco faz malabarismo para afastar a bola de dentro da área. Foto: Fernando Martinez.

Nos primeiros minutos o Juventus ainda buscava de forma tímida a vantagem numérica, mas vacilou na defesa e acabou sofrendo o primeiro gol aos 9 minutos, em complemento de Macena para o fundo das redes. Os atletas grenás, agora mais desesperados, passaram a criar boas oportunidades em chutes de longe, todos com bastante perigo para o goleiro Paulão.


Boa saída do goleiro Paulão cortando ataque grená. Foto: Fernando Martinez.

De tanto insistir, a equipe local teve uma penalidade máxima marcada a seu favor aos 30 minutos. Na cobrança, Róbson bateu firme e deixou tudo igual. Com o apoio dos pouco mais de 500 torcedores presentes na Javari, o Juventus parecia que poderia virar a partida. Mas o último toque era falho, e quando os atacantes acertavam o pé, o bom goleiro Paulão mostrava serviço.


Lance do pênalti que originou o empate do Juventus na partida. Foto: Fernando Martinez.

Quando a partida seguida com o resultado de empate parecendo definitivo, a zaga grená resolveu presentear o time visitantecom uma bola nos pés do atacante do GEO Rivaldo. Ele matou pela esquerda e chutou com muito estilo no ângulo direito, deixando os osasquenses de novo na vantagem.


Belíssima defesa do goleiro osasquense em chute de longe do Juventus. Foto: Fernando Martinez.

Nos acréscimos o goleiro grená Marcelo foi para a área adversária tentar o milagre, mas ele novamente não veio. Final de jogo: Juventus 1-2 Grêmio Osasco. Essa vitória consolidou o GEO na primeira colocação do Grupo 2 da Série A3 com 25 pontos e também muito perto da vaga na segunda fase.

Mas para o Moleque Travesso, a situação vem ficando cada vez mais complicada. Os 16 pontos deixaram a equipe na nona colocação, o que faria o time ser rebaixado caso o campeonato acabasse hoje. Faltando quatro jogos para o final da competição, o time joga duas vezes fora de casa (Taubaté e Itapirense) e duas dentro dos seus domínios (Inter de Limeira e Taboão da Serra).

O problema mesmo é que os adversários grenás estão todos mostrando um melhor futebol. A equipe paulistana está agonizando e busca uma forma de sair da trágica possibilidade de rebaixamento para a Segundona 2012. Nós sabemos bem que se isso acontecer, pode ser o último capítulo da gloriosa história do Juventus em todos os tempos. Mas como não podemos perder a fé nunca, seguimos com a nossa torcida.

Após o jogo ainda fiquei conversando com os amigos sobre a lamentável situação do clube na porta do estádio, e depois voltei para meu lar, agora não muito longe da Javari.

Até a próxima!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário