Procure no JP

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Bangu faz história e garante vaga na segunda fase da Copa do Brasil

Fala, pessoal!

Na última quarta-feira continuei com a minha operação "volta aos campos" com uma partida absolutamente imperdível e que hoje em dia só mesmo a Copa do Brasil pode nos proporcionar. Portuguesa e Bangu jogaram no Estádio Osvaldo Teixeira Duarte, o Canindé, para decidir quem seguiria para a Segunda Fase da competição.

A última vez que as duas equipes se enfrentaram na capital paulista foi no longínquo 18 de dezembro de 1988, quando a Lusa venceu a equipe fluminense por 1x0, gol de Catatau. Desde então os times só se enfrentaram uma vez (no Rio de Janeiro pelo Rio-SP de 2002) até a semana passada, quando o Bangu venceu o primeiro jogo pelo placar de 3x1 no gelado Estádio de Moça Bonita.

E graças a esse resultado, a missão rubro-verde não era das mais sossegadas, ainda mais no inferno astral em que o time se encontra. Somente uma vitória por três gols de diferença ou por 2x0 seria suficiente para garantir a classificação lusitana. Mas o time banguense prometia mostrar a mesma raça que mostrou no jogo de ida, e queria muito levar a vaga na Segunda Fase pela primeira vez na sua história. A equipe da Zona Oeste disputou a Copa do Brasil por duas vezes e em ambas foi eliminada na Primeira Fase (em 2003 pelo Gama, e em 2004 pelo Tupi).

Junto comigo para esse jogo, o seu Natal se fez presente mesmo sendo uma pessoa "sem carro" fora das madrugadas paulistanas. Além dele, o Mílton também estava no Canindé, assim como os amigos Sérgio e Emanuel, da comunidade FA do orkut, e o Matheus, autor de uma bela publicação sobre a Copa São Paulo de Juniores. Vale destacar também a ótima presença de torcedores do time do Rio de Janeiro. Até o mascote do time estava por lá, já que um simpático Castor de pelúcia zanzava pelas arquibancadas. A lamentar só a não liberação dos instrumentos da genial charanga do clube na entrada do estádio.


Oportunidade da Portuguesa pelo alto no começo da partida. Foto: Fernando Martinez.

E a torcida banguense ficou feliz da vida com a atuação do time no primeiro tempo. A Portuguesa parece que foi a campo depois de encher o bucho com uma bela feijoada e simplesmente não jogou nada. O Bangu entrou em campo preocupado em se garantir na defesa, mas aos poucos o time foi ganhando confiança e por duas vezes quase marcou seu gol. A melhor chance foi do jogador Charles, que cabeceou sozinho na pequena área, mas por cima do gol.


Saída de bola do time do Bangu no tempo final. Foto: Fernando Martinez.


Começo de ataque lusitano. Foto: Fernando Martinez.

A Lusa levou perigo mesmo só em uma oportunidade durante o tempo inicial, mas nada que animasse sua torcida presente no Canindé. Aliás, a torcida do time local não estava nada animada com o desempenho da equipe tanto na partida, quanto na temporada 2011. Podemos dizer que o clima não era dos mais amistosos. De qualquer forma, a partida chegou ao intervalo sem a abertura do marcador.


A Portuguesa cruzou muitas bolas na área do Bangu, nenhuma com sucesso. Foto: Fernando Martinez.

No segundo tempo era a hora do famoso "tudo ou nada", mas nem assim a Portuguesa melhorou. O Bangu se fixou ainda mais na defesa e dificilmente passava do meio-campo, mas os donos da casa não souberam aproveitar isso e não criaram um número grande de chances. De verdade a única chance perigosa foi aos 22 minutos, no chutaço de Ademir Sopa de fora da área e que foi parar no fundo das redes banguenses. Tirando esse gol, nenhuma chance clara para ampliar o placar.


Zaga do Bangu afastando o perigo. Foto: Fernando Martinez.

O técnico Jorginho, fazendo sua primeira partida pelo clube, tentou fazer substituições para melhorar a performance da equipe, mas a noite não era mesmo dos paulistas. O Bangu soube se segurar perfeitamente bem na defesa até o apito final.

Final de jogo: Portuguesa 1-0 Bangu. A vitória de nada adiantou ao rubro-verde, já que não foi suficiente para garantir a classificação. Quem se garantiu com méritos foi o Bangu, que faz história e pela primeira vez se classifica para a Segunda Fase da Copa do Brasil. Agora a equipe fluminense joga contra o vencedor de Trem/AP e Náutico. A festa dos jogadores e da torcida vinda do Rio foi enorme.


Detalhe da ótima presença da torcida do Bangu no Canindé e o placar final da peleja, que decretou a eliminação da Lusa na Copa do Brasil 2011. Fotos: Fernando Martinez.

Contrastando com a festa banguense, na saída do estádio vimos que a torcida da Portuguesa não ficou nem um pouco feliz com a atuação do time, inoperante para alguns e cheia de má vontade para outros. Por menos do que isso o pau já havia quebrado em jogos do Campeonato Paulista, e não fiquei lá para ver no que isso poderia terminar.

Vamos tentar ver algo nesse final-de-semana... nada garantido, mas se o tempo permitir estaremos de volta.

Abraços

Fernando

Um comentário:

  1. Ótima matéria e parabéns por esse trabalho que valoriza os pequenos times. Precisamos muito de atenção para isso. O Blog está demais. Só gostaria de fazer uma correção. No início desta postagem o Bangu está referido como time fluminense. Mas fluminense é quem nasce fora da cidade do Rio de Janeiro e o Bangu é da cidade do Rio. Então o Bangu é time carioca e não fluminense, ok? Desejo sorte ao blog e aos autores e administradores. Abraços.

    ResponderExcluir