Procure no JP

quinta-feira, 29 de agosto de 2019

Tudo igual entre as meninas de São Paulo e Santos pelo estadual

Texto e fotos: Fernando Martinez


Depois de alguns dias de descanso voltei à ativa na tarde de quarta-feira com um joguinho bem legal no Estádio Paulo Machado de Carvalho. Pelo Campeonato Paulista Feminino, o São Paulo recebeu o Santos precisando vencer pensando na classificação para a semi-final. Foi a primeira apresentação das meninas do Tricolor como campeãs da Série A2 nacional, título conquistado no domingo em cima do Cruzeiro.

Na rodada anterior do estadual, em duelo também realizado no Pacaembu, as Sereias fizeram 1x0 no finzinho e seguraram os 100% de aproveitamento no Grupo 3, praticamente garantindo um lugar entre as quatro melhores. Lutando pelo segundo posto estão São Paulo e Palmeiras. Como as alviverdes derrotaram o São José na abertura do returno e chegaram aos sete pontos, o escrete do Morumbi, com quatro, sabia que um novo revés complicaria sua situação.


São Paulo Futebol Clube (feminino) - São Paulo/SP


Santos Futebol Clube (feminino) - Santos/SP


As capitãs dos times posam para as lentes do JP junto com o árbitro Humberto Jose Junior, os assistentes Ricardo Pavanelli Lanutto e Leonardo Jose Brandini e o quarto árbitro Eleandro Pedro da Silva

Cheguei na velha cancha e logo vi que outra vez um jogo do futebol feminino não receberia um público bom. Pior, todos os ~lacradores~ que adoram dar opiniões não estavam presentes novamente. É complicado ver tanta gente ditar regra e cobrar apoio à categoria quando elas mesmas não dão a mínima, a não ser que seja partida do Brasil ou duelo decisivo do Brasileiro com os "grandes" em campo. Assim como acontece no masculino, só o filé mignon interessa... 

Mesmo não sendo nosso único foco, desde que o JP nasceu cobrimos o futebol feminino sempre que possível. O blog tinha pouco mais de dez dias de vida quando o hoje licenciado Emerson Ortunho foi até Cubatão na primeira matéria da categoria publicada nas nossas páginas: o insólito embate entre a Secretaria de Esportes de Cubatão e o Pinheiros numa época em que a organização era mínima e a bagunça era generalizada. Desde então, sempre marcamos presença em jogos das meninas, diferente dessa massa ~lacradora~ que nunca pisou na Vila Guarani ou na Sede Social do Juventus.

Voltando à vaca fria, o que se viu no clássico relvado foi um jogo muito bom que teve o São Paulo jogando melhor durante toda a etapa inicial. Aos seis minutos Ary Aguiar recebeu belo passe na área e tocou com classe por cobertura na saída de Paty Nardy. A pelota caprichosamente bateu na trave superior e saiu pela linha de fundo. Aos dez, a única chance santista no primeiro tempo. Sole James avançou e tocou para Ketlen. Ela chutou cruzado, Carla deu rebote e Maria Dias finalizou torto apesar de ter o gol inteiro à sua disposição.

A zaga visitante falhou como poucas vezes eu vi e quando o relógio marcava 14 minutos, o São Paulo merecidamente abriu o placar. Monique recuou mal, a arqueira dividiu com Valéria e a bola sobrou livre para a atleta tricolor fazer seu terceiro gol no torneio. O setor defensivo alvinegro cansou de mostrar insegurança até o intervalo, porém o clube paulistano não transformou esses vacilos em gols.


Ketlen carregando a pelota no meio-campo do Pacaembu



Sole James, a argentina do Santos em dois momentos. Primeiro atacando pela direita e depois dividindo pelo alto


No primeiro tempo, o São Paulo foi muito melhor e se aproveitou da atuação ruim da zaga das Sereias

A técnica Emily Lima conseguiu arrumar a casa santista nos vestiários e as Sereias retornaram ao gramado com outro espírito. Se aproveitando o fato do São Paulo pensar apenas em manter a vantagem, as visitantes dominaram por completo a peleja. Todas as oportunidades passaram pelos pés da camisa 99 Sole James, a argentina que está na sua segunda passagem pelo alvinegro e que já é um dos destaques da temporada.

Nos cinco primeiros minutos ela foi responsável por dois ótimos lances. O primeiro aos quatro quando ela recebeu cara-a-cara e chutou em cima da goleira Carla. Logo depois, numa indecisão entre zagueira e arqueira, ela se intrometeu no meio das duas e obrigou Carla a trabalhar novamente. Aos 12 foi a vez de Amanda Guitierres invadir a área, tirar da marcadora e finalizar à esquerda. Sole James voltou a assustar aos 20, novamente sem sucesso.

A pressão deu uma diminuída na sequência e parecia que as meninas do Tricolor conseguiriam segurar com unhas e dentes o 1x0. Parecia, pois aos 35 a bola foi enfiada em profundidade para, sempre ela, Sole James. A camisa 99 entrou na área e tocou com classe na saída de Carla. As Sereias se contentaram com o empate e o onze local ainda teve tempo de assustar aos 43 quando, em falha de Paty Nardy, quase passou à frente novamente.


A técnica Emily Lima arrumou a casa no intervalo e o Santos voltou melhor para o segundo tempo



Duas investidas santistas pelo lado esquerdo do ataque, o mais acionado nos 45 minutos finais


Aos 35 minutos, Sole James deixou tudo igual no Pacaembu

O placar final ficou mesmo em São Paulo 1-1 Santos. As Sereias perderam os 100% de aproveitamento mas seguem de vento em popa rumo ao primeiro lugar do Grupo 3 nessa fase, agora com dez pontos. O Palmeiras, que derrotou o São José por 2x0, tem sete e o Tricolor cinco. Faltam dois compromissos para cada time e, ao que tudo indica, a decisão da segunda vaga na semi sairá do Choque-Rei da última rodada.

Retornei ao Pacaembu na noite de quinta-feira pois a pauta livre do JP reservava a primeira rodada do genial Torneio Internacional de Futebol Feminino de seleções, uma daquelas jornadas absolutamente imperdíveis por vários motivos.

Até lá!

_________________________

Ficha Técnica: São Paulo 1-1 Santos

Competição: Campeonato Paulista Feminino; Local: Estádio Paulo Machado de Carvalho (São Paulo); Árbitro: Humberto Jose Junior; Público e renda: Portões abertos; Cartões amarelos: Natane, Antonia, Bruna, Ottillia (SP), Katielle, Carol Arruda, Sole James (San); Gols: Valéria 14 do 1º, Sole James 35 do 2º.
São Paulo: Carla; Antonia, Bruna, Thaís Regina e Natane; Cris, Ari, Jaqueline (Larissa Santos) e Brenda (Dyneffer); Valeria e Ottillia. Técnico: Lucas Piccinato.
Santos: Paty Nardy; Maurine, Monique, Gi e Katielle (Glaucia); Angelina (Claudia), Alanna (Sandrinha) e Rita Bove (Carol Arruda); Ketlen (Amanda Gutierres), Maria Dias (Villamizar) e Sole James. Técnica: Emily Lima.
_____________

Nenhum comentário:

Postar um comentário