Procure no JP

segunda-feira, 6 de dezembro de 2004

Palmeiras B Campeão Paulista sub-20 2004

Opa,

A minha idéia era postar tudo o que rolou dentro de campo hoje, na final do Campeonato Paulista sub-20 da 1ªdivisão, disputada no Parque Antárctica, entre Palmeiras B e Corinthians. Mas o jogo ficou em segundo plano depois de tanta barbaridade que vi lá, me permito falar um pouco sobre isso.

Antes da final (pelo que pude apurar lá), foi feito uma espécia de 'acordo' em que essa final seria o famoso clássico de uma torcida só: Só torcida do Corinthians no Parque São Jorge, e vice-versa. Mas eu estive presente no primeiro jogo, junto com o Mílton e o David, (os mesmos que estiveram lá hoje) e vi que tinha torcida do Palmeiras sim, no primeiro jogo. Óbvio que eles ficaram um tanto quanto escondidos, um procedimento óbvio num jogo desses, e não tinha aqueles cretinos das 'torcidas organizadas'.

Acontece que hoje, seria o inverso. E obviamente, da mesma forma do primeiro jogo, tinha torcida do Corinthians no Parque Antárctica. Agora, aí já vem a primeira GRANDE asneira feita, a PM tinha que ter dado cobertura a esses torcedores.

Aí você me pergunta: os torcedores eram membros da Gaviões? Eram animais selvagens da Camisa 12? Eram loucos maloqueiros doidos por sangue? A resposta é não, não e não. Eram mães de jogadores, senhoras, esposas de jogadores com crianças de colo e até um deficiente físico. (posso falar isso porque fui obrigado a perguntar o que eles eram e o que estavam fazendo ali, porque não tinham cara de torcedores 'profissionais', e para a maioria que perguntei, era a primeira vez num estádio).

Aí que vem a coisa mais cretina que vi num estádio nos últimos anos. O Palmeiras B fez 2 a 0, e logo em seguida o Corinthians diminuiu. Por uma imensa ingenuidade desse povo, eles começaram a comemorar o gol. O que vi depois foi foda de aguentar, parte dos animais que fazem parte da torcida do Palmeiras se revoltaram com isso, e como verdadeiros animais, começaram a humilhar, desmoralizar, ofender de todas as formas possíveis essas pessoas.

Vi grupos de 4 a 5 palmeirenses rodearem algumas mulheres com crianças de colo, as ofendendo de tudo aquilo de pior que se tem para falar para uma mulher, fizeram o deficiente físico sair do lugar em que ele estava, o humilhando e ofendendo, vi grupos também ficarem com o dedo apontado na cara de senhoras. E no final das contas, expulsaram todos eles da numerada descoberta, os jogando no canto do estádio.

Depois disso, teve uns 4 ou 5 que pouco ligavam para o jogo, que ficavam discutindo formas de 'como vamos fazer para sair e quebrar todo mundo que tem cara de corintiano de porrada', ou discutindo 'que instrumento iriam usar para bater neles, pedaço de pau ou ferro'. E ainda por cima teve uma besta da torcida que foi jogar uma garrafa na tribuna aonde estavam os dirigentes corintianos, e de tão burro que é, acertou o braço do Mílton. Sorte que pegou de raspão, e que não aconteceu nada de pior.

Se fosse o contrário, eu acharia tão deplorável quanto foi o que descrevi aqui. Não me conformo com pessoas que vão no estádio para brigar, ou que são machos só com mulheres e aleijados. Queria ver se eles seriam tão machos assim com um bando de 20 maloqueiros casca-grossa da Gaviões.

Odeio torcida 'organizada', TODAS, SEM EXCEÇÃO, até as do meu time. Não tem como falar que não acontece mais isso no futebol, acontece sim, e fico cada vez mais triste por isso não ter data para acabar.

É isso, fui obrigado a relatar o fato, e toda vez que eu ver algo assim, pretendo gastar esse espaço que criamos para poder denunciar. Ah, o jogo? 4 a 3 para o Palmeiras B. Um belo jogo de futebol, histórico. Pena que tive que gastar o espaço com coisas ruins.

Só reitero, se fosse o inverso, a Gaviões aloprando desse jeito mulheres de jogadores palmeirenses, eu seria o primeiro a ficar indignado também. Pobreza de espírito e selvageria para mim, vestem a mesma camisa, sendo corintiano, palmeirense ou são-paulino, eu penso da mesma forma.

1 abraço

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário