Procure no JP

terça-feira, 8 de maio de 2018

Ainda invicto, o líder Mauá derrota o Jabaquara em casa

Texto e fotos: Fernando Martinez


Encerrei os trabalhos do final de semana na tarde do domingo com a primeira cobertura do JP em jogos do Mauá FC atuando no Estádio Pedro Benedetti. Fechando a quinta rodada do Grupo 5 do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, o caçula da Grande São Paulo recebeu o tradicionalíssimo Jabaquara.

Esse foi o primeiro duelo entre as duas agremiações, uma com dez meses de vida e outra com mais de 104 anos de história. É o tipo de confronto insólito que só temos como ver na última divisão estadual. Nessa jornada tive a companhia do jabaquarense Emerson e da dupla Pucci e Colucci.

Ainda invicto na competição, o Mauá queria um novo triunfo para voltar ao primeiro lugar da chave junto com o Itararé, já que o clube do sul do estado havia derrotado o Barcelona na sexta-feira. O Jabuca estava em quarto e um empate fora de casa não seria nada mal.


Mauá Futebol Treinamentos e Esportes - Mauá/SP


Jabaquara Atlético Clube - Santos/SP


O árbitro Willer Fulgêncio Santos, os assistentes Rafael Tadeu de Souza e Orlando Coelho Junior, o quarto árbitro Márcio Mattos dos Santos e os capitães das agremiações

Levando em conta o péssimo nível geral do futebol brasileiro, da "elite" até as categorias de base, posso dizer que acompanhei um ótimo primeiro tempo, bem acima da média geral. Diferente do que eu tinha visto na estreia do time (o horrível 0x0 contra o Barcelona em 8 de abril), o Mauá teve uma atuação ótima até metade da etapa inicial.

No sétimo minuto o onze local criou a primeira oportunidade de perigo em finalização pela direita. Aos 18, o arqueiro do Jabaquara fez milagre em chute à queima-roupa, depois dele dar rebote em cobrança de falta. Dois minutos depois saiu o gol que inaugurou o placar dos pés de Moalisson. O camisa 8 recebeu passe em profundidade, avançou por todo campo de defesa e chutou na saída do camisa 19.

Sem dar tempo pro adversário respirar, aos 24 o Mauá ampliou. Vinícius arriscou de longe e João Victor, arqueiro visitante, deixou a bola passar por entre seus braços num daqueles frangos clássicos. O ímpeto ofensivo dos locais fazia crer que o placar seria ainda mais dilatado.

Só que aos 27 minutos saiu o inesperado primeiro gol do onze rubro-amarelo. Num ataque pela direita, a bola foi tocada até Thiago. Ele dominou errado, porém a bola subiu e o camisa 8 tocou de cabeça, se antecipando do goleiro Kaique. O Mauá sentiu esse gol e não conseguiu mais mostrar o mesmo futebol até a chegada do intervalo.



Moalisson chutando para abrir o marcador no Pedro Benedetti. Depois, a comemoração dos jogadores do Mauá FC


Bola no fundo das redes do Jabaquara no segundo gol local, marcado por Vinícius, em falha do goleiro camisa 19


João Victor fazendo a defesa em ataque aéreo local


Mais uma chegada do onze da Grande São Paulo no primeiro tempo

O primeiro tempo ganhou uma nota 7... pena que no segundo o nível tenha caído, muito por parte do Mauá, que se manteve sem repetir o que apresentou no início do confronto. O Jabuca sentiu o clima favorável e foi pra cima. Se o setor ofensivo dos santistas fosse um pouquinho melhor, o empate certamente teria saído.

Foram três os momentos claros criados pelos seus atacantes. O primeiro em cobrança de falta, o segundo em chute da direita e outro perdido de forma incrível na pequena área. Que o Mauá tem uma equipe arrumada, não há dúvida, mas é fato que os três pontos dessa vez foram garantidos com enorme sufoco.


Investida pela esquerda do ataque do Mauá FC


Cobrança de falta a favor do Jabuca


Camisa 6 jabaquarense subindo todo torto em ofensiva visitante no final da peleja

O placar final de Mauá FC 2-1 Jabaquara recolocou o auri-negro na liderança da chave, agora com onze pontos ganhos, junto com o Itararé. O Leão da Caneleira é o quinto colocado com cinco. Faltam duas rodadas pro encerramento do primeiro turno do certame e, obviamente, tudo está em aberto.

Retornei pra capital de carona com o Emerson e aproveitei o fato de estar na Vila Prudente para conhecer a Linha 15 do metrô paulistano. Os trens são ótimos, só que a linha está muito longe do ideal, já que tem apenas duas estações funcionando em horário integral. Depois do momento turista, o lance foi curtir aquele descanso sempre bem´vindo!

Até a próxima!

Um comentário: