Procure no JP

segunda-feira, 24 de março de 2014

Capivariano empata no sufoco e fica próximo da Série A1

Opa,

Seguindo com minha ideia de ver in loco todos os 40 times que estão jogando as divisões de acesso do estado, fui a um local que não visitava há quase seis anos. Situada a pouco mais de 130 quilômetros da capital, a cidade de Capivari foi a escolhida para a cobertura do JP no sábado. Ali, o Capivariano, líder do Campeonato Paulista da Série A2, recebeu o Monte Azul.

Essa foi a minha quinta partida no Estádio Carlos Colnaghi em todos os tempos (duas delas, Capivariano 0x0 Osvaldo Cruz em 2005 e Capivariano 0x0 Red Bull em 2008, foram mostradas aqui no JP) e a situação atual do local é bem diferente de quando fui ali nas outras vezes. O enorme espaço atrás do gol "da esquerda" não existe mais e duas arquibancadas estão sendo construídas para uma maior capacidade de público.


Capivariano FC - Capivari/SP. Foto: Fernando Martinez.


A Monte Azul - Monte Azul Paulista/SP. Foto: Fernando Martinez.

Vale registrar que essa peleja não foi escolhida por acaso. Quando a FPF divulgou a tabela da competição, notei que Guarani, Capivariano e Monte Azul não enfrentariam NENHUM dos quatro times da Grande São Paulo - São Caetano, Santo André, Grêmio Barueri e Grêmio Osasco - aqui perto, mostrando uma falha na confecção da mesma (para efeito de comparação, o União Barbarense veio para cá quatro vezes). Na minha visão isso é um erro notado por poucos. Sem uma segunda fase para ter uma segunda chance, a única saída para ver jogos dessas três agremiações seria viajar.


Capitães dos times junto com o árbitro Flávio Rodrigues de Souza, os assistentes Daniel Luis Marques e Alexandre Basílio Vasconcellos e o quarto árbitro Caio Cesar Mello. Foto: Fernando Martinez.

Já tinha visto o Bugre em Santa Bárbara D'Oeste e nada melhor do que ver o confronto entre os dois outros times para inclui-los no meu cronograma. Por sorte, e de acordo com o andamento do certame, a escolha se mostrou acertada. O jogo era decisivo pois com uma vitória o Leão da Sorocabana daria enorme passo para conquistar o acesso inédito para a Série A1. Situação que poucos imaginariam depois de ver o time tantos anos seguidos indo mal na Segundona Paulista.

A única coisa que não mudou é a dificuldade para ir até Capivari de ônibus. A única empresa que faz o trajeto disponibiliza horários esparsos saindo da capital. A melhor alternativa é seguir para Campinas e então dali partir para a Terra dos Poetas. Fiz a primeira parte da viagem no tradicional Cometa e em terras campineiras encontrei o amigo Luciano Claudino, o marajá da fotografia, para uma providencial carona.

Logo ao chegar no Carlos Colnaghi vi que a noite seria especial. Um grande número de torcedores se aglomerava nas imediaçaões do estádio, num cenário cada vez mais raro de se ver hoje em dia. O ambiente era eletrizante e todos ali esperavam por um triunfo, ainda mais depois dos resultados, a maioria deles favoráveis, da rodada. Tudo seria perfeito se não fosse um pequeno detalhe: o Monte Azul estava doidinho para estragar a festa.


Ataque do Leão pela esquerda. Foto: Fernando Martinez.

Durante a maior parte do tempo o Azulão fez uma partida segura e mostrou um futebol de qualidade. Tirando um lance de grande perigo a favor dos donos da casa logo aos 2 minutos, aonde Igor fez milagre em chute à queima-roupa do jogador Carlão, o Capivariano se mostrou bastante nervoso, mesmo com o apoio maciço das arquibancadas.


Atletas povoando a área do time visitante. Foto: Fernando Martinez.

Totalmente à vontade em campo, o Monte Azul quase abriu o placar aos 9 minutos, quando o árbitro marcou pênalti para a equipe. Só que para alívio coletivo Juca bateu mal e jogou a bola pra fora. Mesmo depois desse penal desperdiçado, o time continuou muito melhor do que o líder da Série A2.


Detalhe do pênalti muito mal batido por Juca. Foto: Fernando Martinez.

Aos 34 minutos finalmente a torcida pôde respirar aliviada com o pênalti marcado agora a favor do Leão num raro ataque local. A cobrança de Pedro Henrique foi precisa e colocou o alvirrubro em vantagem. Sem muito tempo para comemorar direito, aos 41 o árbitro marcou outra penalidade máxima, a segunda a favor do Monte Azul. Dessa vez não deu chabu e Juca cobrou para empatar a partida.


Pedro Henrique abriu o marcador para o onze local aos 34 minutos. Foto: Fernando Martinez.


Juca bateu de novo e dessa vez não errou. O Monte Azul deixava tudo igual no marcador. Foto: Fernando Martinez.

No segundo tempo o jogo não mudou muito e o Monte Azul passou de novo na frente do marcador aos 12 minutos. O jogador Caio aproveitou rebote do arqueiro local e colocou mais pressão no Leão. Mesmo vendo o time não jogar bem, a torcida continuou fazendo uma fantástica festa nas arquibancadas, digna dos jogos de divisão de acesso nos anos 70 e 80.


Grande presença de público no Carlos Colnaghi para Capivariano x Monte Azul. Foto: Fernando Martinez.


Zagueiro do Monte Azul interceptando cruzamento dentro da área. Foto: Fernando Martinez.

Muito nervoso, o Capivariano não correspondia dentro de campo e o jogo foi seguindo com o 1x2 no marcador. A cada minuto que passava e a cada oportunidade perdida, várias delas com defesas sensacionais do goleiro Igor, parecia que o Azulão impiedosamente jogaria água no chopp do Leão da Sorocabana.


Jogo rolando sob o olhar atento do grande público presente. Foto: Fernando Martinez.


Mais uma bola cruzada na área do Azulão. Foto: Fernando Martinez.

Na base do abafa, a torcida que fez festa durante os 90 minutos foi premiada com o sofrido gol de empate do Leão. Depois de grande confusão na área - e com direito a mais uma bela defesa de Igor - a pelota sobrou para o zagueiro Éverton tocar quase sem querer e fazer o segundo do CFC, dando partida em alucinada comemoração dentro e fora de campo.


Camisa 6 do Capivariano levantando a pelota em busca do empate. Foto: Fernando Martinez.


Éverton saindo para comemorar seu (sofrido) gol. Era o empate do Capivariano. Foto: Fernando Martinez.

A vitória não aconteceu e mesmo com o placar final de Capivariano 2-2 Monte Azul, a torcida já comemorava a plenos pulmões o quase-acesso do Leão da Sorocabana para a Série A1 em 2015. Somente uma improvável combinação de resultados deixa o time alvirrubro fora da principal divisão do estado no ano que vem.

Acompanhei o pós-jogo ainda dentro de campo antes de voltar para a capital paulista com uma providencial carona do pessoal da Rede Vida que estava fazendo a transmissão ao vivo da peleja. Por cerca de uma hora e meia ouvi relatos e histórias que me fizeram sentir um amador no quesito "zoeira". Ali é só profissional.

E nem bem cheguei em casa e já fui dormir, pois o domingo reservava uma rodada dupla sensacional, com direito a mais uma visita a um estádio do interior paulista.

Até lá!

Fernando

2 comentários:

  1. sr. Fernando vocês fizeram o jogo Juventus e sertaozinho na rua javari, fizeram o jogo Juventus e são carlos na rua javari , são jose dos campos e tupa em são bernardo e jogo do bataTAIS. ANTES DE TERMINAR ESTA PRIMEIRA FASE. ME RESPON DA SR. FERNANDO AGRADEÇO DE CORAÇAO E SE VOCES VA0 FZER JOGOS DA 2 DIVSAO 2014 DA PORUTUGUESA SANTISTA. 31 3 2014.

    ResponderExcluir
  2. sr. Fernando vocês fizeram algum jogo do batatais 2014 ou vao fazer ate o fim da primeira fase, fizerm o jogo do Juventus e são carlos na rua javari, fizeram o jogo do são jose dos campos e tupa em são bernardo . e se vocês vao fazer a 2 divisão 2014. me responda sr. Fernando peço de coração obrigado e um abraço dia 2 de abril de 2014. fico no aguardo e qual foi o jogo que vocês fizeram domingo a tarde dia 23 3 2014 no vale do paraiba. quando vocês vao atualizar ate dia 30 de nmarço domingo os jogos que vocês fizeram.

    ResponderExcluir