Procure no JP

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Nacional empata com o CATS e segue em terceiro na A3

Texto e fotos: Fernando Martinez


Ah, o Carnaval! Como não poderia ser diferente, aproveitei o sábado longe da folia e fiz uma rodada dupla pelo Campeonato Paulista da Série A3. Pela manhã segui mais uma vez até o Estádio Nicolau Alayon para o encontro entre Nacional e Taboão da Serra, esse o time de número 25 do Projeto 40, pela sétima rodada da fase inicial.

Esse duelo não estava na programação original do Projeto 40, mas por causa da televisão o horário foi alterado (televisão que no fim não fez a transmissão). Bom porque valeu para colocar o CATS no álbum do Projeto 40 e também por manter os 100% de aproveitamento quando o confronto é realizado na capital. Antes desse sábado, os dois já haviam se enfrentado ali em jogos válidos pela Segundona. A saber: 1x1 em 22 de maio de 2010, 2x1 em 18 de setembro do mesmo ano e 1x0 em 19 de abril de 2014.


Nacional Atlético Clube - São Paulo/SP


Clube Atlético Taboão da Serra - Taboão da Serra/SP


Capitães dos times junto ao árbitro Marcos Silva Gonçalves, os assistentes Rodrigo Crosara e Jony Shin Iti Kamakura e o quarto árbitro Felipe Barros

O time ferroviário ostentava uma série de cinco partidas sem derrota e com um triunfo poderia chegar à liderança nessa rodada. O CATS queria fazer a trinca - venceu o Catanduvense por WO e fez 3x0 na Briosa - e se afastar de vez da zona de rebaixamento. Vale lembrar que o time taboanense tem Acosta no comando do ataque e Axel, ídolo de Mílton Haddad, como técnico.

Apesar de atuar de casa, o Nacional saiu atrás do placar aos seis minutos. Danilo atacou pela esquerda e cruzou. Jeferson tentou tirar e mandou a pelota para dentro das próprias redes. Mesmo em desvantagem o onze ferroviário não sentiu o gol e passou a dominar a peleja em busca da igualdade.

O goleiro Thiago mostrou bastante serviço e parou o ataque nacionalino durante a maior parte do primeiro tempo. Quando o arqueiro não aparecia, eram os atacantes quem desperdiçavam. Independente disso, dava pra sentir que o empate era questão de tempo.

Dito e feito: num ataque pela esquerda aos 35 minutos o onze local teve pênalti marcado a seu favor quando Negueba foi derrubado dentro da área. Luciano Pintinho bateu bem e igualou. No último momento do tempo inicial, o Naça conseguiu desperdiçar dois chutes na pequena área, fazendo com que o jogo chegasse no intervalo no empate por um gol.


Ataque nacionalino pela direita no começo do confronto contra o Taboão da Serra


Bola alçada na área do CATS e o goleiro Thiago saindo para afastar


Tudo igual no Alayon com o gol de pênalti de Luciano Pintinho 


A melhor chance da virada no tempo inicial foi desperdiçada no último lance

No tempo final a partida ficou ainda melhor. O Nacional voltou com tudo e aos 14 minutos quase acontece a virada num ótimo chute de Rodrigo que bateu na trave. Aos 26, foi a vez do CATS assustar em tiro de Danilo e boa intervenção de Carlão. Dois minutos depois David obrigou Thiago a fazer nova defesa importante.

O ritmo era intenso e o veterano Acosta quase fez o segundo do Taboão aos 30 minutos numa cabeçada que saiu por cima. Nos acréscimos aconteceu a maior chance de gol a favor do time da capital. Após grande confusão dentro da área, a bola sobrou livre para o camisa 16 Bruninho. Sem goleiro e com o gol aberto, ele chutou por cima.


Mais da metade dos atletas de Nacional e CATS dentro da área do primeiro no tempo final


Aqui quase o segundo do Taboão em cabeçada de Acosta


Início de ataque local no finalzinho da partida

No fim, o placar de Nacional 1-1 Taboão da Serra ampliou a série invicta dos paulistanos para seis pelejas. O clube agora soma 14 pontos e está em terceiro lugar, atrás de Inter de Limeira e Olímpia. Já o CATS chegou aos oito pontos e voltou para a zona de rebaixamento, ocupando agora a 16ª posição.

No meu esquema original do Projeto 40 o jogo da tarde era pertinho. É, era... só que por motivos de força maior mudei todo o cronograma e peguei a estrada para colocar mais dois times na lista, um deles correndo sérios riscos de ser excluído da competição no começo de março.

Até lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário