Procure no JP

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Santos derrota o surpreendente CATS pensando no bi

Opa,

Abrindo as quartas-de-final da 45ª Copa São Paulo de Futebol Júnior, a Arena Barueri viu um confronto paulista completamente inesperado antes do início do certame. Não pela presença do Santos, atual campeão e favorito para conquistar seu terceiro título, e sim pela chegada do CA Taboão da Serra entre os oito melhores.


CA Taboão da Serra (sub20) - Taboão da Serra/SP. Foto: Fernando Martinez.

Essa é a oitava participação do CATS na Copinha e até então a melhor campanha havia sido registrada em 2008, quando o time alcançou as oitavas-de-final e foi eliminado pelo vice-campeão Rio Branco de Americana. Em 2014 a equipe terminou na liderança do Grupo Q, à frente de Luverdense, São Caetano e Grêmio. Depois venceu o São Bernardo FC e o Audax, com direito a uma goleada por 5x1. Campanha impecável de cinco jogos e cinco vitórias.


Santos FC (sub20) - Santos/SP. Foto: Fernando Martinez.

O time já tinha ido bem demais na disputa da Copa Know How sub20 no segundo semestre de 2013, e essa participação histórica confirmou que todo o trabalho foi muito bem feito. Do lado do Peixe nenhuma surpresa, pois o time é o atual campeão da Copa do Brasil sub20 e vem revelando atletas importantes nos últimos tempos. Pesando tudo na balança, achava o alvinegro favorito com leve vantagem no fotochart.


Quarteto de arbitragem e capitães dos times. Foto: Fernando Martinez.

O primeiro tempo começou com o time da baixada mais perigoso e se aproveitando do fato do Taboão da Serra ter entrado em campo pensando somente em se defender. Quando o onze taboanense se tocou, o marcador já apontava 1x0 para o Santos, gol de Paulo Ricardo aos 19 minutos.


Ataque santista pela direita. Foto: Fernando Martinez.


Caíque, camisa 8 do CATS, tentando roubar a bola de jogador do Santos. Foto: Fernando Martinez.

Jogando fácil, o alvinegro ainda teve um gol mal anulado logo depois. Somente depois de meia hora o Taboão da Serra conseguiu finalmente chegar no campo de defesa santista. Num belo passe em profundidade, o CATS empatou aos 30 minutos, mas teve o gol incorretamente anulado. Na saída de bola o Santos fez jogada rápida pela esquerda que terminou com a precisa finalização de Serginho.



Momento em que Paulo Ricardo, camisa 2 do Peixe, chutava para abrir o marcador, vencendo o goleiro Rogério. Fotos: Fernando Martinez.

O primeiro tempo acabou terminando nesse 2x0 e para o tempo final desisti de cozinhar dentro de campo e mais uma vez fui para a parte alta (e coberta) da Arena. No tempo final a peleja caiu demais de produção, muito em virtude do fortíssimo calor, cortesia do verão mais insuportável em muitos anos.


Gol do Santos (mal) anulado pela arbitragem no tempo inicial. Foto: Fernando Martinez.


Belo gol do Taboão da Serra (muito mal) anulado pelo assistente. Foto: Fernando Martinez.

O CATS criou mais, mas poderia estar jogando até agora que o gol não sairia. O ataque que marcou 18 vezes nos cinco jogos anteriores passou em branco e o bom atacante Gustavo, artilheiro da Copinha com nove gols e que se transferiu para o Criciúma, não teve espaço para produzir.


Bola que tirou tinta da trave santista no tempo final. Foto: Fernando Martinez.

O Santos precisava acertar apenas mais um contra-ataque para definir de vez sua classificação para a semi-final. Ao 25 minutos tudo deu certo e o árbitro marcou penalidade máxima para o alvinegro. Diego Cardoso bateu na boa e colocou o Peixe entre os quatro melhores da competição.


Diego Cardoso bateu bem o pênalti e marcou o terceiro gol do time da baixada. Foto: Fernando Martinez.

Independente do placar final mostrando Taboão da Serra 0-3 Santos, a campanha taboanense foi simplesmente sensacional. A equipe da segundona paulista terminou a Copa São Paulo na surpreendente quinta posição, à frente de gigantes do futebol brasileiro. Quem sabe esse não seja o início de um ótimo ano para o CATS na última divisão?

Bom, no final do jogo minha ideia era continuar em Barueri para a outra peleja das quartas-de-final que seria realizada ali. Só que eu teria que ficar cinco horas (!) sem nada para fazer, e desisti da jornada antes mesmo de começar (se arrependimento matasse...). Fui então para o "Plano B" e decidi ir ao Pacaembu conferir a abertura do Paulistão 2014.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário