Procure no JP

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Cruzeiro aplica sua maior goleada na história da Copinha

Opa,

Após ter visto apenas dois times novos na edição 2013 da Copa São Paulo de Futebol Júnior, a minha pior performance pessoal no século, a FPF deu uma forcinha e colocou várias equipes "inéditas" nas redondezas nesse ano. E o primeiro time novo de 2014 foi o genial São José do Amapá, fazendo sua estreia em todos os tempos no certame contra o sempre complicado Cruzeiro.

O Tricolor do Laguinho é a sétima equipe do Amapá a jogar a competição. O primeiro time amapaense a vir para a disputa da Copinha foi o perdidaço Associação dos Vigienses Atlético Londrina em 1991. Depois disso, Oratório, Ypiranga, Trem, Santana e Santos representaram o estado. Em 34 jogos disputados até o ano passado, essas agremiações venceram apenas 4 vezes, empatando uma e sendo derrotadas em 29 oportunidades.


SER São José (sub20) - Macapá/AP. Foto: Fernando Martinez.

Com esse histórico um tanto quanto ruim, o São José pegou uma pedreira na estreia. O Cruzeiro, campeão em 2007, vice em 1996 e 2002 e terceiro colocado em 1976 e 1998, é o franco favorito a terminar essa fase na liderança da chave e também é um dos fortes candidatos ao título.


Cruzeiro EC (sub20) - Belo Horizonte/MG. Foto: Fernando Martinez.


Quarteto de arbitragem e capitães dos times. Foto: Fernando Martinez.

Mesmo com essa abismal diferença técnica e histórica, o primeiro tempo foi relativamente equilibrado. Os mineiros chegaram pouco dentro da área amapaense e o São José conseguiu segurar bem a bronca. Demorou para a molecada do atual campeão brasileiro criar chances de perigo.


Início de ataque cruzeirense. Foto: Fernando Martinez.

O inesperado panorama durou até os 27 minutos e terminou graças a uma preciosa ajuda do zagueiro amapaense Gabriel. Depois de um cruzamento da direita, ele cabeceou brilhantemente contra as próprias redes, no segundo gol contra da jornada no Vale do Paraíba. Ainda assim, o São José teve duas oportunidades claras para o empate, ambas desperdiçadas por puro preciosismo.


Atletas apostando corrida na quente manhã de Taubaté. Foto: Fernando Martinez.


Investida mineira pela esquerda. Foto: Fernando Martinez.

Aos 39, em mais um auxílio luxuoso, agora do arqueiro do São José, o time celeste chegou ao segundo gol, marcado pelo zagueiro Bruno Viana. Nos acréscimos, Rodrigo Dias fez o terceiro. No tempo final, o calor continuou inclemente e logo o onze nortista morreu em campo. Ficou fácil para o Cruzeiro.


Ataque do Cruzeiro no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.


Raro contra-ataque do São José. Quase o time fez o gol de honra. Foto: Fernando Martinez.

O maior destaque nesse tempo final foi o camisa 23 Lucas Kevin. Ele marcou três vezes, aos 8, 29 e 37 minutos, e se tornou o artilheiro da rodada em Taubaté. Cléverton e Matheus Santos completaram a goleada com gols aos 22 e 34 minutos.


Mais uma boa chance do time celeste. Foto: Fernando Martinez.

Ao término dos 90 minutos, o placar ficou em Cruzeiro 8-0 São José/AP, se tornando a maior goleada aplicada pelo time mineiro da história da competição. Apesar do bom primeiro tempo dos amapaenses, o resultado não foi nenhuma surpresa. Em busca do segundo caneco da Copinha, os cruzeirenses começaram a caminhada com o pé direito.

Com o 563º time novo na bagagem, voltamos para a capital sofrendo o efeito do insuportável calor, presente super especial de um dos verões mais insuportáveis que me lembro (e isso que a estação nem começou direito). Por sorte, o restante de sábado foi para recarregar as baterias, tudo para suportar a rodada quádrupla do domingo, com outros três times "inéditos".

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário