Procure no JP

sexta-feira, 16 de março de 2018

Deportivo Lara é derrotado no seu primeiro jogo no Brasil

Texto e fotos: Fernando Martinez


Na última quarta-feira não teve jogo perdido na pauta e sim minha primeira presença na Taça Libertadores da América na atual temporada. Debaixo de muita chuva fui até a Arena Corinthians para o segundo confronto do Corinthians no torneio. O adversário foi o genial Deportivo Lara da Venezuela, o time 676 da minha Lista.

Fundada em 2009, a Asociación Civil Deportivo Lara já venceu três campeonatos venezuelanos (um Apertura e dois Clausura) e disputa sua segunda Libertadores na história. Essa foi a primeira visita do clube ao Brasil e apenas a terceira agremiação do país vizinho que vi em todos os tempos. Antes do rubro-negro de Lara já tinha visto o Deportivo Táchira (em 2004 contra o São Paulo e 2005 contra o Santo André) e Caracas (também contra o tricolor do Morumbi em 2006). Não tinha como perder essa rara chance.

Graças a uma parceria com o blog O Curioso do Futebol, do amigo Victor de Andrade, consegui um credenciamento maroto, já que gastar dinheiro que não tenho num ingresso é algo impossível. O acesso à Arena foi feito na boa e apesar de ter ficado meio perdido nos vários corredores da cancha corintiana, logo encontrei meu caminho.



Não foi jogo perdido, mas aqui estão as fotos de Corinthians e Deportivo Lara posados num ângulo diferente. Vale o registro sempre!


Times alinhados para o início do confronto na Arena Corinthians

Como tinha acesso livre a várias áreas do estádio, resolvi ir até as cadeiras cativas. Foi muito legal estar pela primeira vez nesse setor e ter uma perspectiva diferente da Arena. O único problema foi que a chuva piorou bastante e quando os atletas subiram pro gramado ficou impossível permanecer ali sem se molhar.

No setor ao lado algumas cadeiras mais altas estavam protegidas da chuva, logo essa me pareceu a melhor opção pro momento. Pouco mais de 31 mil pessoas pagaram ingresso contando com a primeira vitória do Mosqueteiro na Libertadores (na estreia o alvinegro empatou com o Millionarios na Colômbia). É, só que o jogo não animou muito a rapaziada que se molhou durante 90 minutos.

O primeiro tempo foi horrível. Mostrando aquele futebol costumeiro de toque, toque, toque, toque e pouca objetividade, o Corinthians sofreu com a marcação do Deportivo Lara e nada fez. A apresentação corintiana deu sono, assim como várias na atual temporada.

No segundo a coisa melhorou, mas só um pouquinho. Quando a torcida já demonstrava claros sinais de impaciência, Emerson Sheik, o heroi de 2012, abriu o marcador num gol de cabeça. Fechando o marcador, Rodriguinho fez o segundo, meio sem querer, num cruzamento da esquerda que desviou num zagueiro e foi morrer dentro das redes aos 31.


Ataque corintiano no tempo inicial. O futebol do onze local deu sono nos primeiros 45 minutos


Cruzamento dentro da área do Deportivo Lara


Comemoração dos atletas mosqueteiros no segundo gol da noite


Visão geral da molhada Arena Corinthians na primeira vitória alvinegra na Libertadores 2018

O placar de Corinthians 2-0 Deportivo Lara colocou o Timão na primeira colocação do Grupo 7 após duas rodadas realizadas com quatro pontos. O Independiente tem três, assim como os venezuelanos. O Millionarios é o lanterna com um ponto ganho. A próxima rodada da chave acontece apenas em 17 e 18 de abril. Vale registrar que essa foi a 12ª partida que assisti do time de Parque São Jorge na história da Libertadores e a 12ª vitória.

Por conta do horário, ir embora da Arena foi uma tarefa hercúlea. Perambulei quase duas horas pelo transporte público até finalmente ter a chance de emplacar uma boa noite de sono. No dia seguinte teve Libertadores de novo no cronograma, sem time novo, porém com um confronto absolutamente genial no Pacaembu.

Até lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário