Procure no JP

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

JP no início da edição 2014 do Campeonato Paulista

Opa,

Após oito meses de espera, finalmente começou mais uma edição do Campeonato Paulista. Fui ao Estádio Paulo Machado de Carvalho para a abertura do certame com o confronto entre Palmeiras e o sempre genial Linense. Gosto demais do campeonato, mas não há como negar que a fórmula para 2014 é simplesmente assombrosa de tão ruim. 

Os vinte clubes participantes da A1 foram divididos em quatro chaves de cinco times cada. As equipes jogam apenas contra as equipes das outras chaves e após os 15 jogos os dois primeiros de cada grupo se classificam para as quartas-de-final, enquanto a última de cada grupo cairá para a A2 de 2015. Confesso que não consigo imaginar uma fórmula mais surreal do que essa.

Claro que é improvável, mas existe a chance de termos um campeão estadual sem nenhuma vitória, algo simplesmente "genial". Pior que não é por falta de sugestão que a FPF adotou esse rocambolesco formato, e até nós do JP fizemos nossa humilde sugestão de regulamento num post publicado em 30 de outubro do ano passado. Sem falsa modéstia, seria um campeonato bem mais legal.

Como o que não tem remédio, remediado está, resta a nós acompanharmos o certame da forma que ele foi montado. Na medida do possível iremos encaixar pelejas da Série A1 nas nossas páginas, não esquecendo que nossa prioridade sempre é cobrir jogos das divisões de acesso.


Grande chance de gol perdida pelo Palmeiras no começo do jogo. Foto: Fernando Martinez.

Ano passado marquei presença nesse confronto, também realizado no Pacaembu. Naquela oportunidade o Palmeiras venceu por 2x1 de virada e na base do sufoco. Como num grande déjà vu, o que vi no histórico gramado foi praticamente uma repetição do jogo de 2013.


Zaga local cortando cruzamento dentro da área. Foto: Fernando Martinez.

O Elefante da Noroeste, time que está na lista dos preferidos da casa, foi um adversário duro para o quase centenário escrete alviverde. O dono da casa até chegou perto de marcar, mas quem fez o solitário gol do primeiro tempo foi Anselmo, atacante do Linense, aos 30 minutos, contando com uma ajuda geral da zaga alviverde.


Detalhe do gol do Linense, marcado pelo camisa 9 Anselmo. Foto: Fernando Martinez.

No segundo tempo o Palmeiras demorou para conseguir furar o bom bloqueio defensivo armado pelo time de Lins e os jogadores locais chegaram a ser vaiados por alguns. Para todos ficarem de bem, Mazinho armou boa jogada pela esquerda e marcou um belo gol aos 13 minutos.


Diogo, fazendo sua estreia, armando ataque no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.

Agora devidamente apoiado pela sua torcida, o Palmeiras conseguiu virar o marcador aos 22 com o gol do ótimo Alan Kardec, um dos destaques do time na Série B de 2013. O Linense sentiu a virada e não conseguiu forças para tentar melhor sorte.


Chegada palmeirense pelo alto no tempo final. Foto: Fernando Martinez.

No fim, o Palmeiras 2-1 Linense deu o pontapé inicial para o centenário do onze paulistano. Ainda com muitas incertezas, a esperança para toda a coletividade palmeirense é que 2014 possa se transformar no início de um período festivo para o clube. O amigo Matheus Trunk, cada vez mais fanático, conta demais com isso.

No domingo voltei aos campos para outro jogo do Paulistão. Em tarde de comemorações, completei meu centésimo jogo pela competição em todos os tempos com um clássico que nunca tinha acompanhado no profissionalismo.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário