Procure no JP

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Estádios pelo Brasil, volume 50: Estádio Benedito Teixeira (São José do Rio Preto/SP)

Salve amigos!

Aproveitando minha passagem pelo interior paulista para acompanhar a 44ª edição da Copa São Paulo de Juniores, aproveitei para fazer alguns registros específicos dos estádios por onde passei, para essa seção específica de nosso blog.


Vista externa do estádio. Observa-se que ele se encontra incrustado no terreno, com suas arquibancadas baseadas em solo firme. Foto: Estevan Mazzuia.

A cidade de São José do Rio Preto localiza-se a 443 quilômetros de São Paulo e possui uma população que já supera a marca de 415 mil habitantes, sendo o 12º município mais populoso do Estado. Emancipada de Jaboticabal no fim do século XIX, seu nome homenageia seu Santo Padroeiro e o rio pelo qual é cortada. Desenvolveu-se, como muitas cidades paulistas, em função da cafeicultura, e hoje a força de sua economia está no setor de prestação de serviços.


Portões de acesso aos torcedores. Foto: Estevan Mazzuia.


Portão de acesso à imprensa, clubes e autoridades, destacando o distintivo do América FC. Foto: Estevan Mazzuia.

Ao contrário do que alguns podem imaginar, em virtude das dimensões do local, o Estádio Benedito Teixeira não é público, integrando o patrimônio do América Futebol Clube, o mais bem sucedido clube de futebol da cidade, considerando o número de participações na elite do futebol paulista.


Vista do gol da esquerda. Foto: Estevan Mazzuia.

Idealizado por um de seus mais ilustres presidentes, o próprio Benedito Teixeira, também conhecido pela alcunha de Birigui, foi inaugurado em 10/02/96, após 17 anos de construção, com partida válida pelo campeonato estadual daquele ano, quando os donos da casa receberam o São Paulo FC, que venceu por 3 a 2. O primeiro gol foi assinalado por Valdir, do tricolor, aos 42 minutos da primeira etapa. 17.585 pagantes compareceram à inauguração.


Vista do centro do campo. Foto: Estevan Mazzuia.


Vista do gol da direita. Foto: Estevan Mazzuia.

Na época, a capacidade do estádio era de 55 mil torcedores, reduzida, por razões de segurança, a cerca de 35 mil atualmente, o que me pareceu muito mais sensato, diga-se de passagem. Conta-se que Birigui teria feito uma visita ao prefeito da cidade na época, senhor Wilson Romano Calil, a fim de solicitar auxílio para a construção de nova arquibancada no antigo estádio, Mário Alves de Mendonça, ao que foi surpreendido com a resposta do alcaide: "O América é a maior propaganda de nossa cidade e nós precisamos que construir um novo estádio". O sonho foi realizado com o dinheiro de doações e da venda de jogadores. O antigo estádio foi demolido, e no local encontra-se uma filial de grande rede de hiper mercados atacadistas.


Túnel de acesso ao gramado. Foto: Estevan Mazzuia.

As dimensões do campo são de 110 x 75 metros e o gramado conta com drenagem moderna. Há 6 vestiários, 32 cabines de rádio, 6 cabines de televisão, 218 camarotes com 6 lugares cada um, fosso de 4 metros de profundidade por 3 metros de largura (no qual recentemente um jogador do maior rival, o Rio Preto E. C., caiu ao comemorar um gol e sofreu escoriações leves) e um amplo estacionamento, perfazendo uma área total de 96 mil metros quadrados.


Portão de acesso ao gramado. Observe-se que este local é o único por onde é possível atravessar o fosso do estádio. Foto: Estevan Mazzuia.

Já foi palco de partidas importantes a nível nacional, como entre Santos e Vasco que garantiu o título brasileiro de 2004 ao peixe, e internacional, como a vitória da Seleção Brasileira sobre Gana por 8 a 2 em amistoso realizado em 1996.


Gol da esquerda, visto do gramado. Foto: Estevan Mazzuia.


Gol da direita, visto do gramado. Foto: Estevan Mazzuia.

Segundo maior estádio do interior paulista, terceiro maior do estado, e sexto maior estádio particular do Brasil, foi considerado pela Revista Placar como sendo o sexto melhor estádio em termos de infra-estrutura, dentre 48 pesquisados em todo o Brasil.


Visão das tribunas. Foto: Estevan Mazzuia.


Aspecto do judiado placar. Foto: Estevan Mazzuia.

Sem dúvidas, é um estádio nada perdido, mas que merece ser conhecido por todo amante de futebol, como nós, do JP, e vocês, que nos acompanham!

Abraços

Estevan

Nenhum comentário:

Postar um comentário