Procure no JP

terça-feira, 15 de abril de 2008

JP novamente em Poços de Caldas

Olá,

Depois de acompanhar no sábado duas partidas pela Série A3 paulista, fechei com chave de ouro minha jornada tripla do último final de semana, indo até Minas Gerais, mais precisamente à turística cidade de Poços de Caldas para conferir no belo Estádio Dr. Ronaldo Junqueira a partida Poços de Caldas F.C. x Ideal F.C. da cidade de Ipatinga, válida pela décima terceira rodada do Campeonato Mineiro - Módulo II que está sendo disputado por doze equipes e apontará, ao seu final, os dois times que ascenderão ao Módulo I em 2.009, ocupando os lugares de Democrata de Sete Lagoas e Ipatinga que foram rebaixados esse ano.

Mesmo chegando meio em cima da hora, por conta de uma viagem que parecia que não terminaria nunca, pude sentir a hospitalidade do pessoal local que me deixou super à vontade para fazer as fotos dos times posados e do trio de arbitragem que estão abaixo. Além disso, se colocaram a minha disposição para informações e tudo mais que eu pudesse precisar. Meu muito obrigado e um abraço a todos.


Poços de Caldas F.C. - Poços de Caldas/MG. Foto: Orlando Lacanna.


Ideal F.C. - Ipatinga/MG. Foto: Orlando Lacanna.


Trio de arbitragem formado por Joel Tolentino Damata Júnior e seus assistentes Pedro Alcântara Campos e Wanderson Mozzer, acompanhado pelos capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

Bem, agradecimentos feitos e participantes da partida apresentados, vamos de bola rolando, num jogo que começou de forma bem animada, com as duas equipes correndo muito e, logo aos 4 minutos o Ideal teve um pênalti marcado a seu favor. Wander foi para a cobrança, com paradinha e tudo e acabou chutando para fora, aliviando os torcedores locais.


Pênalti desperdiçado pelo Ideal. Foto: Orlando Lacanna.

Logo após a cobrança do pênalti, começou uma chuva monstro que mais parecia um dilúvio, mas mesmo assim a partida continuou, pois o gramado agüentou muito bem os quase quinze minutos de água que caía sem parar, mas em compensação, fiquei muito molhado. Até os 30 minutos o Poços de Caldas tinha mais posse de bola, mas errava muitos passes, chutava pouco ao gol adversário e insistia em cruzamentos que não davam em nada.


Disputa de bola no meio de campo com a chuva caindo torrencialmente. Foto: Orlando Lacanna.


Cruzamento do Poços de Caldas que não deu em nada. Foto: Orlando Lacanna.

Somente ao 31 minutos o Vulcão teve uma real chance de gol, mas o goleiro Paulão do Ideal praticou excelente defesa numa cabeçada desferida à queima-roupa, próxima a pequena área. Nos últimos quinze minutos, o esforçado time de Ipatinga saiu um pouco mais e criou uma jogada aguda de ataque, sendo que uma delas culminou num chute perigoso que saiu à direita do goleiro Toni do time laranja que já estava batido no lance.


Jogada perigosa do ataque do Ideal. Foto: Orlando Lacanna.

Como as jogadas de real perigo foram poucas, o resultado de 0 a 0 foi inevitável até o término da primeira etapa. Durante o intervalo passei a maior parte do tempo admirando a linda paisagem que circunda o estádio, devidamente realçada com o aparecimento de um lindo arco-íris, além de desfrutar de um lanche gentilmente cedido pelos donos da casa ao pessoal da imprensa.


Linda paisagem ao redor do estádio. Boneco de um quati, a mascote do Poços de Caldas. Fotos: Orlando Lacanna.

Assim que a partida recomeçou ficou claro que o Poços de Caldas queria resolver logo a parada e foi prensando o Ideal no seu campo de defesa e, com isso chegou rapidamente ao gol inaugural, num golaço marcado aos 8 minutos por intermédio de Souza que acertou um petardo no ângulo direito, desferido da entrada da área.


Bola indo para o fundo da rede do Ideal no gol do Poços de Caldas. Foto: Orlando Lacanna.

Após ter aberto a contagem, o time laranja procurou ampliar a vantagem, mas mostrou dificuldades na criação de jogadas ofensivas, uma vez que o seu meio de campo pouco criava e quando conseguia alguma jogada mais lúcida, os atacantes não davam seqüência, errando no último toque.


Disputa de bola pelo alto no meio de campo. Foto: Orlando Lacanna.

O Poços de Caldas insistia nas jogadas pela esquerda trabalhadas por Baianinho, que não deveria estar numa jornada feliz e, por conta disso, "matava" grande parte das jogadas, deixando os torcedores locais fulos da vida. O Ideal, dentro das suas possibilidades, tentava alguma coisa no campo de ataque, mas também apresentava dificuldades nas finalizações e mesmo assim, criou pelo menos dois bons momentos para empatar, porém os desperdiçou.


Jogada perigosa do ataque do Ideal. Foto: Orlando Lacanna.

Por volta dos 40 minutos, o Vulcão chegou a marcar aquele que seria seu segundo gol, porém a arbitragem invalidou a jogada marcando toque de mão do atacante. No finalzinho da partida, o Ideal queimou seus últimos cartuchos tentando igualar o placar, mas não teve jeito.

Final de jogo com o marcador indicando Poços de Caldas 1 - 0 Ideal que serviu para o time da casa se afastar um pouco mais das últimas colocações e ganhar uma posição na tábua de classificação (7º lugar com 16 pontos), enquanto a derrota do Ideal o deixou no 9º lugar com 12 pontos e deverá ficar atento para não correr riscos de rebaixamento, mas com ainda restam 10 jogos para as duas equipes, ainda é possível pensar em melhores colocações.

Fim de jogo e embarque imediato para São Paulo, numa viagem tranqüila e já pensando nos próximos jogos a serem acompanhados pelo JP e não descartando um retorno à linda cidade de Poços de Caldas.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário