Procure no JP

segunda-feira, 14 de abril de 2008

Empate em Piracicaba tira Francana do G8

Olá,

Após ter acompanhado um bom jogo no sábado pela manhã na Rua Javari, no final da tarde fui até Campinas para encontrar o amigo Luciano Claudino e, de lá seguimos pela Rodovia Luiz de Queiroz até a pitoresca cidade de Piracicaba, pois no Estádio Barão de Serra Negra, iria ser realizada importante partida válida pela décima sexta rodada da fase inicial do Paulistão da Série A3. O confronto em questão foi E.C. XV de Novembro x A.A. Francana.

Como tem ocorrido quase sempre nessa competição, as partidas têm sido no geral àquelas chamadas de seis pontos, dado o equilíbrio na tabela de classificação e essa não foi diferente, pois a Francana lutava para permanecer no G8, enquanto o XV brigava para arrumar uma vaguinha entre os oito primeiros, sendo que a diferença entre as duas equipes na classificação era de apenas três pontos. Daí a importância na obtenção da vitória.

Chegando ao meu destino, tive uma certa decepção com a presença apenas razoável da torcida quinzista, uma vez que a partida era importante demais e o apoio maciço da sua torcida seria fundamental, muito embora a galera não demonstrou estar lá muito satisfeita com o seu time, pois além de não comparecer em grande número, ainda exibia suas faixas de cabeça para baixo em sinal de protesto.

Bem, vamos ao jogo, mas antes mostro os times e o quarteto de arbitragem nas fotos abaixo:


E.C. XV de Novembro - Piracicaba/SP. Foto: Orlando Lacanna.


A.A.Francana - Franca/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem formado por Carlos Eduardo Corrêa da Silva, seus assistentes Peterson Leão Rodrigues e Farício Porfírio de Moura, além do quarto árbitro Rodrigo Augusto de Morais Rodrigues, acompanhado pelos capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

A partida começou com o XV mais aceso, mas quem chegou com perigo pela primeira vez foi a Francana numa cobrança de falta que assustou logo aos 5 minutos. O XV respondeu aos 13 minutos com a criação de uma boa chance, porém o goleiro Cairo fez boa defesa e, nessa toada, a partida foi se desenrolando nos primeiros trinta minutos em períodos alternados de domínio com o surgimento de uma ou outra chance para as equipes, muito embora o time local tenha ficado mais tempo com a bola nos pés.


Tentativa de armação de jogada ofensiva do XV. Foto: Orlando Lacanna.

Aos 30 minutos, o placar foi aberto pelos visitantes através do zagueiro Rodrigão que escorou de cabeça cruzamento vindo da esquerda em cobrança de escanteio. Esse gol atordoou o time do Nho Quim que começou a errar muitos passes, irritando a pequena torcida presente que gritava "vamos jogar bola quinzeeeee", chegando inclusive a surgir até algumas vaias.

Como o XV tinha dificuldades para penetrar na área da Francana, passou a chutar ao gol de longa distância, porém esse expediente não deu certo, pois quando a bola não ia para fora, aparecia o ótimo goleiro Cairo.


Defesa do goleiro francano. Foto: Orlando Lacanna.

O melhor momento dos piracicabanos foi nos últimos cinco minutos quando poderiam ter chegado ao empate, mas aí esbarraram em duas excelentes defesas do goleiro francano e, com isso o placar de 1 a 0 para os visitantes foi mantido até o fim da primeira etapa.


Mais uma boa defesa do goleiro dos visitantes. Foto: Orlando Lacanna.

Depois do intervalo que rolou bate papo sobre a decisão do Paulistão e da razoável campanha do XV, a partida foi reiniciada com o time alvinegro vindo com tudo e empurrando a Francana, que tentava se segurar de todas as formas, para o seu campo de defesa.

Logo no início dessa etapa, o Nho Quim teve uma falta a seu favor pelo lado esquerdo e na cobrança quase chegou ao empate, porém a bola bateu na rede pelo lado de fora, levando parte da torcida a gritar "gol" que acabou não acontecendo.


Cobrança de falta que levou a torcida a gritar gol. Foto: Orlando Lacanna.

Para piorar as coisas para a Feiticeira, aos 14 minutos o zagueiro Rodrigão foi expulso por ter recebido o segundo cartão amarelo e, com isso o abafa do XV foi aumentando, até que finalmente aos 26 minutos chegou ao empate por intermédio de Mena que aproveitou rebote defensivo, mandando de cabeça e com estilo a bola para o fundo da meta dos visitantes.


Atacante do XV sofrendo marcação da defesa da Francana. Foto: Orlando Lacanna.

A partir daí os locais tentaram de todas as maneiras chegar ao gol da virada, mas o setor defensivo da Francana se mostrava firme, ao passo que o XV, talvez pelo cansaço pelo esforço despendido em busca do empate, já não conseguia ser tão impetuoso.


Jogada de perigo na área da Francana. Foto: Orlando Lacanna.

Fim de jogo com o placar indicando XV de Piracicaba 1 - 1 Francana que não foi bom para os donos da casa, uma vez que não houve aproximação do G8 e agora só restam três jogos e dessa forma as chances vão ficando cada vez menores. Com relação à Francana, foi importante o ponto conquistado fora de casa, mas não foi suficiente para mantê-la no G8, embora suas chances de chegar à fase seguinte são consideráveis.

Apito final do árbitro e início do meu imediato retorno a São Paulo, via Campinas, para devorar uma pizza e ter uma noite de sono, uma vez que na manhã seguinte voltaria à estrada para acompanhar o meu terceiro e último jogo do final de semana, só que dessa vez em outro Estado, mas isso fica para depois.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário