Procure no JP

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Sem sustos, São Caetano vence o Rio Claro e está na A1

Texto e fotos: Fernando Martinez


Em 2014 o time quase caiu para a A3, em 2015 não subiu nos critérios de desempate e em 2016 foi eliminado pelo seu maior rival (que se tornou campeão). Foram três temporadas muito sofridas pro São Caetano, só que em 2017 a equipe do ABC conseguiu finalmente conquistar o acesso. O duelo decisivo pela volta da semi do Campeonato Paulista da Série A2 foi contra o Rio Claro no Estádio Anacleto Campanella.

Depois de acompanhar o acesso do Bragantino na sessão da tarde, saí correndo junto com o seu Natal até a casa do Azulão. O GPS fez um caminho monstro e cheguei no Lauro Gomes faltando 20 minutos para o apito inicial. Passando pelo portão principal notei uma presença de público apenas razoável apesar das enormes filas. 2.781 pessoas pagaram ingresso e muitas delas entraram apenas no segundo tempo (!).


Associação Desportiva São Caetano - São Caetano do Sul/SP


Rio Claro Futebol Clube - Rio Claro/SP


Os capitães dos times junto ao árbitro Vinícius Furlan, os assistentes Bruno Salgado Rizo e Vitor Carmona Metestaine e o quarto árbitro Alysson Fernandes Matias

O confronto de ida terminou com um empate por dois gols, e uma nova igualdade levaria a decisão da vaga para os pênaltis. Vitória de qualquer lado, claro, dava a vaga para o vencedor. Esperava uma peleja equilibrada, mas não foi isso que aconteceu. Nem bem a peleja tinha começado e o São Caetano abriu o placar. O relógio marcava quatro minutos quando Alex Reinaldo cobrou falta pela direita e colocou a pelota na cabeça de Régis, que apareceu para escorar e colocar os locais em vantagem.

Nos minutos seguintes o Rio Claro ficou mais tempo com a bola nos pés e chegou algumas vezes perto do gol defendido por Paes. As finalizações foram todas pra fora. O São Caetano se defendia e esperava a chance de contra-atacar. Aos 24 minutos Alex Reinaldo bateu falta com enorme perigo e Paulo Victor fez grande defesa, mandando pela linha de fundo.

Alex Reinaldo, o garçom da noite, cobrou o córner pela esquerda e Diego, zagueiro do Rio Claro, tentou cortar porém colocou dentro do próprio gol. O time do ABC chegava aos 2x0 e deixava a situação rio-clarense ainda mais complicada. O primeiro tempo seguiu com um ritmo mais lento e aos 43 quase acontece o terceiro gol local numa cabeçada de Ermínio.


Logo aos quatro minutos Régis abriu o placar para o São Caetano


Zaga rio-clarense cortando lançamento do time local


O segundo gol local aconteceu aos 25 minutos... quem marcou foi Diego, zagueiro do Rio Claro


A comemoração de time e torcida com o segundo gol

Imaginei que o onze visitante fosse tentar emplacar aquela blitz marota no tempo final pensando pelo menos em levar a decisão da vaga pra marca da cal. É, só que o São Caetano matou qualquer intenção disso novamente com Régis, novamente no quarto minuto, novamente de cabeça, agora completando cruzamento de Paulo Vinícius.

Com 3x0 contra a missão do Rio Claro ficou praticamente impossível de ser revertida, ainda mais jogando fora de casa. O time tentou, tentou, tentou, sem ter sucesso nas suas investidas. Jogando na boa, os locais chegaram próximos de ampliar o placar.


Zagueiro visitante se antecipando e fazendo o corte


A jogada aérea do São Caetano foi mortal. Aqui, quase o quarto gol dos donos da casa


Arqueiro visitante se esticando para afastar a pelota de dentro da área

No fim, o incontestável placar de São Caetano 3-0 Rio Claro recolocou o Azulão do ABC na Série A1 quatro anos após o rebaixamento. Foi o terceiro acesso do clube (os outros foram em 1992 e 2000) e agora mais um campeão estadual volta a fazer parte da principal divisão do estado.

Nenhum clube fez mais pontos nos últimos três anos na A2 do que o São Caetano. Foram 61 jogos disputados com 32 vitorias, 17 empates e apenas 12 derrotas. Uma performance ótima que não tinha resultado no sonho de voltar para a A1, campeonato em que participou por treze vezes em todos os tempos.

Como já disse na matéria de Água Santa x Bragantino, foi muito legal ver de pertinho a enorme festa dentro e fora de campo. Teve muita gente que invadiu o gramado para comemorar com os atletas, numa cena que é cada vez mais rara atualmente. Tudo bem que, assim como em Diadema, a PM deteu alguns deles e outros tomaram algumas borrachadas (a PM sempre com seus 100% de aproveitamento), porém nem isso tirou o sorriso do rosto da massa local.





Momentos da enorme festa de atletas, comissão técnica e torcida do São Caetano e a famosa reza para agradecer o acesso

Voltei pra casa com aquele famoso sentimento de dever cumprido e realizado por ter visto os dois acessos tão de perto. Falando de A2, agora só resta a decisão (que dará uma vaga na Copa do Brasil 2018) no próximo sábado, e se tudo der certo, estarei no Anacleto novamente.

Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário