Procure no JP

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Em manhã com briga de torcida, Corinthians elimina o Palmeiras no Paulista sub-15

Opa,

Sábado passado consegui armar um esquema ninja e passei 16 horas fora de casa em meio a uma rodada quádrupla de futebol. Logo cedo caí da cama para a primeira sessão no maior clássico do futebol paulista na versão categoria infantil. Corinthians e Palmeiras jogaram no Estádio Antônio Soares de Oliveira para definir qual dos dois se classificaria para as quartas-de-final do Campeonato Paulista sub-15.


SC Corinthians P (sub-15) - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.

O primeiro duelo foi disputado na semana anterior no Nicolau Alayon e terminou com o empate por 1x1. Uma nova igualdade classificaria o Mosqueteiro. Falando um pouco de história, o clássico teve nos últimos 15 anos uma "maldição" para os times mandantes. Nos dez jogos realizados de 1998 até 2012 (três vitórias alvinegras, cinco empates e dois triunfos palestrinos), nem Corinthians, nem Palmeiras venceram jogando "em casa".


SE Palmeiras (sub-15) - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.

Para quebrar esse tabu, o Timão apostava numa espécie de vingança, já que foi eliminado pelo seu maior oponente no ano passado jogando em Guarulhos na fase semi-final. Na decisão, o Palmeiras empatou duas vezes contra o Audax e viu o time azul a amarelo ser campeão por ter a melhor campanha.


Quarteto de arbitragem e capitães dos times. Foto: Fernando Martinez.

Precisando vencer, o alviverde fez um ótimo primeiro tempo e foi senhor absoluto do jogo. A equipe não deu chances ao Corinthians e colocou seu maior rival na roda. O camisa 9 Marcelo Burim fez o primeiro gol do jogo aos 10 minutos. Durante o resto do tempo, os visitantes perderam a chance de praticamente definirem a vaga.


Bola alçada na área mosqueteira. Foto: Fernando Martinez.


Comemoração do primeiro gol palmeirense. Foto: Fernando Martinez.

O Mosqueteiro estava nervoso demais e não fez nem cócega na zaga palestrina. A postura precisaria ser outra no tempo final caso o time ainda quisesse pensar na vaga. E no comecinho do segundo tempo aconteceu o lance que mudou o jogo. Após cruzamento da esquerda logo no primeiro minuto, o goleiro palmeirense Victor falhou ao tentar a fácil defesa e rebateu a pelota nos pés do camisa 6 César, que marcou o gol de empate.


Lance que definiu a peleja a favor do Corinthians após falha do goleiro do Palmeiras. Foto: Fernando Martinez.


Capitão corintiano dominando a bola no meio-campo. Foto: Fernando Martinez.

Esse tento abateu os atletas alviverdes e o Corinthians se aproveitou da situação. Jogando muito bem, o Timão passou a ocupar todo o campo defensivo do seu adversário. Aí começou a brilhar a estrela do camisa 10 e capitão Leonardo. Em duas jogadas rápidas de puro oportunismo, aos 14 e aos 17 minutos, ele marcou duas vezes e definiu a classificação corintiana.



Leonardo marcando um dos seus dois gols contra o escrete alviverde e depois comemorando com a torcida. Foto: Fernando Martinez.

Pena que a partir do terceiro gol ninguém mais tenha prestado atenção na partida. Integrantes de torcidas organizadas das duas equipes passaram a promover uma verdadeira batalha campal na rua que dá acesso ao portão principal do estádio e também às cabines de imprensa.

Com barras de ferro, pedras enormes e pedaços de pau, os indivíduos tocaram o terror na região, quebrando carros e ferindo sem dó seus "inimigos". Senhoras de idade, mulheres com crianças de colo e muitos que aproveitavam uma feira-livre ali perto ficaram no meio do fogo cruzado desses animais.

Vimos a batalha de camarote, já que estávamos nas cabines de imprensa e ela aconteceu bem na nossa frente. Muitos dos boçais que se machucaram buscaram abrigo dentro do estádio, se aproveitando que a porta estava aberta em virtude da equipe da Rede Vida estar ali preparando a transmissão do jogo de fundo. A confusão deve ter durado cerca de 10 minutos, mas para nós foi uma eternidade.

Não preciso dizer que a situação foi surreal, absurda e absolutamente lamentável. Pior foi ver que a briga só parou pois os animais decidiram parar do nada. Não chegou nenhum policial ou guarda civil para poder enquadrar a rapaziada. No fim das contas, todos ali deram sorte de nada pior ter acontecido com algum inocente.

Bom, no fim, o jogo ficou mesmo em Corinthians 3-1 Palmeiras. O alvinegro quebrou o tabu e também foi para as quartas-de-final da competição. Agora o confronto será contra o Audax, atual campeão, por uma vaguinha na semi.

Só que a manhã não tinha acabado, e logo começou a segunda sessão futebolística do sábado.

Até lá!

Fernando

Um comentário:

  1. O "engraçado" é que durante os 10 minutos da confusão, não conseguimos trocar uma só palavra!

    ResponderExcluir