Procure no JP

terça-feira, 2 de abril de 2019

Audax toma sufoco do Primavera mas se garante nas quartas

Texto e fotos: Fernando Martinez


A última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Série A3 aconteceu domingo e três equipes ainda lutavam por duas vagas nas quartas de final. Como duas delas fizeram um confronto direto, não tinha como ficar de fora. Caí da cama cedinho e fui até a cidade de Osasco para o encontro decisivo entre Audax e Primavera no Estádio Prefeito José Liberatti. O vice-campeão estadual de 2017 jogava pelo empate, enquanto o Fantasma precisava vencer.

O Audax começou o campeonato com três empates e três derrotas nas seis primeiras rodadas e parecia que o rebaixamento estava próximo. Não estava. Nos oito jogos seguintes a rapaziada emplacou uma bela recuperação com cinco vitórias, três empates e apenas uma derrota, fazendo com que o time dependesse apenas de si para estar entre os oito melhores na derradeira jornada da fase inicial. Pelos lados do tricolor interiorano, um tabu que precisava ser quebrado: nos sete compromissos longe de casa, nenhum triunfo. Nunca a necessidade de vitória foi tão grande.


Grêmio Osasco Audax Esporte Clube - Osasco/SP


Esporte Clube Primavera - Indaiatuba/SP


Capitães dos times com o árbitro Leandro Carvalho da Silva, os assistentes Claudenir Donizeti da Silva e Ademílson Lopes Filho e o quarto árbitro Eleandro Pedro da Silva

Fui de táxi - dessa vez sem perder a carteira - até o Rochdale na companhia do decano Milton Haddad e do Bruno, os dois animadíssimos em plena manhã. Chegamos na cancha meia hora antes do apito inicial e lá encontramos o sumidaço seu Natal no Possante 558. Eles seguiram até a parte coberta e eu peguei o caminho do gramado. O sol brilhava forte e a peleja foi disputada debaixo de um calor dos infernos. Felizmente a alta temperatura não influenciou na atuação dos que estavam no relvado e os 90 minutos foram os melhores que vi em 2019 até aqui.

O Audax, mesmo precisando só do empate, começou melhor e aos 10 minutos Marcondele abriu o marcador. Danrley lançou o camisa 10 no meio. Ele entrou na área e tocou de leve na saída de Filipe, deixando momentaneamente a situação local mais cômoda, Só que na saída de bola Jhonatan avançou pelo campo de defesa, chutou cruzado da esquerda e a bola sobrou para Fran. O camisa 9 virou em cima do zagueiro e colocou no canto direito de Jeferson Romário. Foi animado o início do cotejo no Liberatti com o 1x1 estampado no placar.

O Fantasma chegou a ter um certo domínio nos 15 minutos seguintes, porém depois, só deu Audax. O goleiro Filipe fez duas grandes defesas, a melhor delas em chute de Danrley, e evitou que os primaverinos fossem aos vestiários em desvantagem. No intervalo, como de praxe, me mandei até a arquibancada e encontrei junto com os já citados o Raul, grande apaixonado pela cidade de Milão. Com eles acompanhei um segundo tempo sensacional, com todos os ingredientes de uma grande decisão.


Bola lançada no ataque do Audax sob o olhar atento do marcador primaverino


Chegada osasquense pela direita do ataque


Defensor do Fantasma protegendo a pelota


No tempo inicial, a zaga do Primavera teve bastante trabalho com a melhor atuação do Audax


Outra rápida investida alvirrubra pelo setor direito

Nem bem os trabalhos foram reiniciados e o Audax ficou em vantagem novamente. Matheus Azevedo fez boa jogada pela esquerda e cruzou. O goleiro Filipe falhou feio e Danrley aproveitou, marcando seu sétimo gol na competição. O Primavera sentiu o tento e sofreu pressão. O mesmo Danrley quase fez o terceiro aos 20 num chute que bateu na trave, Kleber Kallyl também teve um bom momento, assim como Pablo. A insistência deu resultado aos 25 com o terceiro tento marcado novamente por Marcondele. Foi a oitava vez que o camisa 10 anotou na Série A3.

Aos 36 os indaiatubanos ficaram com um a menos quando Nonato foi expulso. Tudo fazia crer que o tricolor estava mortinho e enterrado. Do nada, os atletas conseguiram forças não sei de onde e jogaram dez minutos simplesmente espetaculares. Aos 39, o árbitro marcou pênalti após Jhonatan ser derrubado dentro da área. Russo cobrou bem e diminuiu. Jogando em cima, o improvável empate saiu aos 46, novamente com Russo, 

Com cinco minutos ainda a serem disputados, já não dava pra duvidar de nada. Aos 48 o jogador Pablo foi expulso e deixou o Audax também com dez. Na sequência do lance, um momento lamentável quando o sistema de irrigação ligou durante um ataque visitante. Difícil provar que foi de propósito, mas que foi estranho, isso foi. No último lance, o Fantasma teve falta pela direita. A pelota foi alçada na área, Guilherme subiu livre e cabeceou. A finalização passou tirando tinta da trave direita de Jeferson. Por alguns centímetros não vimos um milagre acontecer diante dos nossos olhos.


Zaga local afastando a pelota da área


O segundo gol do Primavera, marcado por Russo em cobrança de pênalti, devolveu as esperanças ao Fantasma


Momento em que um perigoso ataque visitante foi interrompido pois o sistema de irrigação começou a funcionar do nada... do nada?


Último lance de perigo do Primavera. A cabeçada de Guilherme visitante tirou tinta da trave

No fim, um jogo emocionante, uma recuperação incrível e o placar de Audax 3-3 Primavera. O onze osasquense se classificou em oitavo lugar e agora vai pegar a sensação da A3, o ainda invicto Velo Clube, em duas partidas, começando domingo no Rochdale. O Fantasma ficou em nono, porém apesar da desclassificação merece os parabéns pela campanha. Caso tivesse tido uma performance não tão ruim fora de casa, a vaga nas quartas seria uma barbada.

Saí do Liberatti derretendo e ainda passei muito calor antes de ir bater o tradicional cartão no trabalho na parte da noite. Não posso reclamar, pois mesmo com o rebaixamento do Nacional, o saldo do final de semana teve uma rodada dupla genial e onze gols marcados, algo que não acontecia faz tempo. Futebol vai rolar de novo na quarta-feira com o início da fase decisiva da A2. 

Até lá!

_________________________

Ficha Técnica: Audax 3-3 Primavera

Competição: Campeonato Paulista Série A3; Local: Estádio Prefeito José Liberatti (Osasco); Árbitro: Leandro Carvalho da Silva; Público: 546 pagantes; Renda: R$ 5.800,00; Cartões amarelos: Lucas Andrade, Samoel e Pablo (Aud), Geninho, Jhonatan e Guilherme (Pri); Cartões vermelhos: Pablo (Aud) e Nonato (Pri); Gols: Marcondele 10 e Franc 11 do 1º, Danrley 1, Marcondele 25, Russo (pênalti) 39 e 46 do 2º.
Audax: Jeferson Romário; Fábio K, Lucas Andrade, Heltton e Wesley Bolinha; Giovanni (Gomes), Pablo, Marcondele (Jefinho) e Matheus Azevedo (Kleber Kallyl); Danrley e Samoel. Técnico: Cavalinho.
Primavera: Filipe; Romano, Felipe Codô, Guilherme e Janiel; Geninho (China), Carlos Guilherme, Russo e Dhiego Lomba (Venâncio); Franc (Nonato) e Jhonatan. Técnico: Fernando Souza.
_____________

Nenhum comentário:

Postar um comentário