Procure no JP

terça-feira, 27 de março de 2018

JP no segundo clássico paulista da sua história

Texto e fotos: Fernando Martinez


Depois de ficar 24 anos sem ver um clássico entre os times "grandes" do estado (contando as equipes principais), na noite do último sábado emplaquei o segundo em apenas 20 dias. Não planejei nada, só que na hora H resolvi ir ao Estádio Paulo Machado de Carvalho pro duelo entre Santos e Palmeiras pela ida da semi-final do Campeonato Paulista.

Nos meus mais de 2.850 jogos tinha visto apenas duas vezes o Clássico da Saudade, ambas no sub-20. A primeira pelo estadual da categoria em 15 de novembro de 2005, vitória santista por 3x1 no Parque Antarctica, e a segunda na emocionante semi da Copa São Paulo de 2013 quando o Peixe fez 3x2 na Arena Barueri e se classificou para a decisão.


O Santos posado antes do clássico no Pacaembu. Do outro lado, o Palmeiras não posou para a foto oficial

Voltando ao presente, o alviverde se garantiu entre os quatro melhores do certame depois de massacrar o Novorizontino nas quartas com duas goleadas. Já o Peixe sofreu demais com o Botafogo e só passou nos pênaltis após de dois empates sem gols. Na pontuação geral, 32 pontos a favor dos verdes e 20 dos alvinegros.

Cheguei no Pacaembu em cima da pinta e dessa vez não fiquei na numerada, e sim na tribuna de imprensa. Confortavelmente instalado vi o Palmeiras iniciar os trabalhos jogando muito melhor, mas muito melhor mesmo do que o seu adversário. Aos 11 o atacante Willian abriu o marcador e até os 30 só deu o time "visitante".

O Santos só foi melhorar nos minutos finais e Jaílson, que só atuou por causa de um efeito suspensivo, salvou a pátria verde aos 44 minutos num milagre depois de cabeçada de Renato. O intervalo chegou junto com a hora de tomar aquele cafezinho esperto distribuído no Salão Nobre no velho estádio.

Retomei meu lugar depois de vários copos de café e vi a peleja melhorar consideravelmente, principalmente por parte do Santos. A tônica do tempo final foi a ótima atuação dos goleiros, ambos responsáveis diretos pelo placar não ter sido alterado. Vanderlei fez boas defesas em lances no início e Jaílson operou dois milagres, além de outras boas intervenções, no decorrer dos 45 minutos, evitando o empate santista.


Times alinhados para o início do clássico no Pacaembu


Ataque palmeirense pela direita


Grande chance "visitante" no começo do segundo tempo


Zaga alviverde afasta o perigo de dentro da área

No fim, o placar de Santos 0-1 Palmeiras deixou o clube paulistano precisando de apenas um empate na segunda partida para ir à final. O Peixe precisa vencer por dois gols de diferença e se vencer por um, leva a decisão pros pênaltis. O clássico será novamente disputado no Pacaembu.

Foi isso... depois de um período na capital bandeirante volto ao litoral pensando em recarregar as baterias. Futebol agora só quando a genial Segundona Paulista começar, isso em 7 de abril.

Até lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário