Procure no JP

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Jogo fraco e empate sem gols entre Nacional e GEO no sub-20

Texto e fotos: Fernando Martinez


O feriadão de Corpus Christi começou da melhor forma possível: com futebol perto de casa. Fui bater meu cartão no Estádio Nicolau Alayon na abertura da quarta rodada do Campeonato Paulista sub-20 da Primeira Divisão. Em campo, os dois primeiros colocados do Grupo 4 da competição: Nacional x Grêmio Osasco.

A edição 2016 do certame tem a participação de 46 equipes divididas em quatro chaves, duas com doze e duas com onze times cada. Na primeira fase, que só termina em 8 de outubro, todos jogam contra todos em turno e returno e os quatro primeiros de cada grupo se garantem nas oitavas.


Nacional Atlético Clube (sub-20) - São Paulo/SP


Grêmio Esportivo Osasco (sub-20) - Osasco/SP


Capitães dos times e quarteto de arbitragem designado para a partida no Alayon

Ainda não tinha visto nenhuma partida do sub-20 nesse ano, então imaginei que a estreia seria de alto nível. O GEO era o líder isolado depois de três rodadas. Os osasquenses venceram Juventus, São Bernardo FC e Grêmio Barueri marcando um total de sete gols e não sofrendo nenhum. O Nacional perdeu pro Tigre na estreia e depois derrotou o GRB e a Portuguesa, segurando a vice-liderança da chave.

No papel, a promessa era de bom jogo, mas na prática isso não aconteceu. Os dois times concentraram as ações no meio-campo e faltou inspiração aos jovens atletas. No primeiro tempo cada equipe criou uma boa chance de gol. Primeiro foi o GEO em lance agudo dentro da área, depois o onze ferroviário em chute pela esquerda e ótima intervenção do goleiro visitante.

Antes da etapa inicial acabar o Nacional teve Bruno Bahia expulso aos 37 minutos depois dele xingar o árbitro. No intervalo subi para as cabines de imprensa junto com o alto quórum de amigos presentes, todos torcendo para que os 45 minutos finais fossem um pouquinho mais animados.

E foi no tempo final que a coisa piorou de vez. Simplesmente nada aconteceu e os 45 minutos se transformaram em 240. Na base da emoção zero, a peleja se arrastou. O que salvou foi o papo sempre animado com a rapaziada nas tribunas. Se estivesse sozinho com certeza teria dormido.


GEO atacando pelo alto no começo do jogo


Disputa de bola dentro da área osasquense


Pelota viajando em lance no meio de campo


O segundo tempo foi fraco e sem chances de gol. Aqui, a zaga do Grêmio corta sem sustos cruzamento do Nacional


Arqueiro ferroviário saindo bem do gol no fim do jogo

O decepcionante placar final de Nacional 0-0 Grêmio Osasco, meu oitavo marcador em branco na atual temporada, manteve os osasquenses invictos e o Nacional numa boa colocação, porém a primeira impressão que tive dos dois não foi muito boa. Espero que os dois tenham muito mais a mostrar no decorrer da fase inicial.

Depois da sessão de futebol arranjei tempo para emendar mais uma edição do "Supermarket com o Jogos Perdidos" e também do sempre clássico Dia do Gordo com lanches gigantes no bairro das Perdizes, aqueles momentos sempre muito legais na companhia dos amigos.

Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário