Procure no JP

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Portuguesa eliminada da Copa do Brasil na volta ao Canindé

Fala, pessoal!

Na terça-feira, finalmente depois de quase seis meses o Estádio Oswaldo Teixeira Duarte voltou a receber uma partida de futebol. Recolhendo os cacos espalhados pelo fraquíssimo desempenho no estadual, a recém-rebaixada Portuguesa recebeu o Ituano, campeão paulista da temporada passada e uma grande asa negra para os rubro-verdes, em peleja da segunda fase da Copa do Brasil.


Portuguesa e Ituano perfilados no primeiro jogo de futebol no Canindé em 2015. Foto: Fernando Martinez.

Desde que finalizou sua terrível e lamentável participação segundona nacional na noite de 28 de novembro de 2014, a equipe rubro-verde ficou longe da sua casa. Por conta de uma série de fatores ainda relacionados à gestão anterior, o time atuou sete vezes como mandante e sete vezes longe do Canindé na Série A1. Antes tarde do que nunca, as pendências foram resolvidas pela nova diretoria e a cancha foi liberada.

Mais de 1.200 pessoas - no momento atual da história do clube, um grande público - pagaram ingresso para ver a equipe tentar se classificar para a terceira fase da competição. Na primeira, a Portuguesa eliminou o Santos do Amapá logo no jogo de ida, enquanto o Galo eliminou o forte Joinville depois de um sonoro 3x0 no jogo em Itu. No confronto de ida no Novelli Júnior, 1x1.

É, mas não seria nada fácil para os paulistanos se classificarem pensando no histórico de duelos entre os dois. Nos 32 jogos realizados de 1990 até a semana passada, a Lusa acumulava apenas seis (!) vitórias contra quinze do seu adversário. Um massacre. Aqui no JP mostramos quatro duelos, três pela Série B do Brasileiro: Ituano 4x0 em 2005, 2x1 em 2006 e Lusa 3x1 em 2007. O outro foi válido pela A1 de 2006 e terminou com vitória rubro-verde por 1x0.

O clima era bom na chegada ao Canindé e a torcida esperava, claro, nada além do que a classificação. Pena que a estreia do técnico Júnior Lopes não tenha sido como todos queriam. O primeiro tempo foi relativamente equilibrado e as chances de gol foram poucas. A equipe da casa teve um pouco mais de posse de bola e não deu muitos espaços ao Ituano.

Hugo abriu os trabalhos logo no segundo minuto e por muito pouco não fez o primeiro do onze local. Fábio evitou o gol com uma corajosa saída da sua meta. A melhor oportunidade porém aconteceu aos 41, em outro lance de Hugo. Fabinho Capixaba cruzou na área, a zaga falhou e Hugo chutou à queima-roupa. O veterano goleiro defendeu milagrosamente com o pé esquerdo.

A pequena e barulhenta torcida visitante ainda comemorava a boa atuação do seu camisa 1 quando o Galo inaugurou o placar. Passados 44 minutos, Dick avançou pela direita e tocou para Clayson dentro da área. Ele chutou cruzado e colocou a bola no fundo das redes. Na chegada do intervalo, o Ituano tinha a vantagem.


Bola disputada dentro da área do Ituano. Foto: Fernando Martinez.


Clayson chuta para abrir o placar para o Galo. Foto: Fernando Martinez.

No tempo final a primeira boa chance foi do Galo, mas Tom fez grande defesa. Dos dez minutos até o final, quem jogou melhor foi disparado o time paulistano. A Portuguesa encurralou os visitantes no campo de defesa e foi muito, mas muito melhor. Tudo bem que a pressão foi um tanto quanto desordenada, algo comum para uma equipe em reconstrução, mas mesmo assim a torcida se animou.

Renan colocou um pouquinho de justiça na peleja aos 21 minutos. Cristian errou um passe no meio-campo e a bola sobrou para o camisa 5 lusitano. Ele acertou um chutaço primoroso de longe e deixou tudo igual no Canindé. A cada minuto que passava, a decisão da vaga para a próxima fase da Copa do Brasil ficava mais perto dos pênaltis com o 1x1.

É, realmente a classificação foi definida na marca da cal, mas ainda no tempo regulamentar. Valdomiro tocou na bola com a mão dentro da área e o árbitro marcou penalidade máxima aos 43 minutos a favor dos visitantes. Ronaldo foi para a cobrança e marcou o segundo gol do rubro-negro de Itu, para a tristeza de toda a coletividade lusitana presente no Canindé.


Segundo tempo prestes a começar no Canindé. Foto: Fernando Martinez.


Zaga do rubro-negro neutralizando mais um ataque local. Foto: Fernando Martinez.


Jogada dentro da área da Lusa. Foto: Fernando Martinez.


Penal cobrado por Ronaldo que deu a classificação ao Ituano. Foto: Fernando Martinez.

O placar final de Portuguesa 1-2 Ituano classificou o Galo para a terceira fase da Copa do Brasil, aonde pegará Goiás ou Independente/PA. A Lusa vai ter mais tempo para se preparar para a inédita Série C nacional. A equipe estreia no dia 17 de maio jogando contra o Londrina no interior paranaense. Um jogo super fácil... só que não. De qualquer forma fica a esperança de dias melhores pelos lados do Canindé.

No dia 23 de maio os lusitanos farão a estreia na terceirona jogando na sua casa contra o genial Brasil de Pelotas. É uma daquelas pelejas absolutamente imperdíveis. Se tudo der certo, com certeza estarei lá para conferir de perto esse duelo tão genial.

Até a próxima!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário