Procure no JP

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Na cabeça e na raça, deu São José de virada contra o Primavera

Fala, pessoal!

Nem deu tempo de ficar com saudade do Estádio Martins Pereira. Menos de duas semanas depois de ter visitado o local pela primeira vez depois da sua reforma, voltei ali para dessa vez conferir uma peleja do São José Esporte Clube, para a grande maioria o verdadeiro time da cidade. Em meio ao Projeto 40, fui ver a Águia em ação jogando contra o Primavera, o 34º time a entrar para a listinha.

Por se tratar da equipe mais tradicional da Capital do Vale e também por conta do bom momento vivido pelo time na disputa do Campeonato Paulista da Série A3 esperava a presença de um ótimo público. Tudo bem, 851 pagantes é pouca coisa, mas a Águia merecia mais. Um desses pagantes foi o $eu Natal, o salvador da noite. Caso ele não tivesse se animado, veria o Fantasma somente no dia 19 de abril.

A equipe azul e branca começou mal a competição e ficou próxima da zona de rebaixamento em grande parte da primeira metade dessa fase. Nas onze primeiras rodadas o time venceu apenas duas vezes - uma delas por WO - e somou apenas onze pontos. Já nas últimas cinco pelejas, quatro vitórias seguidas e um revés. Os doze pontos conquistados no período levaram o time para a parte de cima da tabela.

Com o Fantasma a coisa foi bem parecida. A equipe teve uma performance irregular nas nove primeiras rodadas. Depois o time engrenou e venceu cinco dos sete jogos seguintes. Recém-promovida da Segundona, a equipe de Indaiatuba luta ferozmente por um lugar na segunda fase. Falando no time, deixo os parabéns aos responsáveis pela volta do escudo e uniforme tradicionais que estão sendo utilizados em 2015.

Essa foi a sétima vez que as duas equipes se enfrentaram na história do estadual. Nas seis vezes anteriores, todas válidas pela atual A2, o São José soma uma ampla vantagem com quatro vitórias, um empate e apenas uma derrota. Além disso, o time do Vale ganhou os três confrontos realizados como mandante.


São José EC - São José dos Campos/SP. Foto: Fernando Martinez.


EC Primavera - Indaiatuba/SP. Foto: Fernando Martinez.


Capitães dos times e quarto de arbitragem com Thiago Lourenço de Mattos, Ricardo Pavanelli Lanutto, Márcio Dias dos Santos e Willer Fulgêncio Santos. Foto: Fernando Martinez.

Só que não foi nada fácil o São José manter essa escrita. Os locais tiveram mais posse de bola mas foram envolvidos pelo bom toque de bola do Primavera. Os visitantes jogaram bem demais e mostraram uma qualidade técnica muito apurada durante os primeiros 45 minutos.

Enquanto a Águia ficava sem conseguir armar uma jogada interessante, o Fantasma chegava com perigo em contra-ataques muito bem armados. A primeira chance real para o placar ser inaugurado aconteceu aos 14 minutos numa bola pelo alto em que um dos zagueiros locais salvou em cima da linha.

Aos 30 o bom futebol visitante foi premiado com o gol. Paulo fez boa jogada pela esquerda e cruzou na área. Cortez se aproveitou da indecisão da zaga e apareceu no segundo pau para cabecear firme e colocar o Primavera na frente. O tempo inicial terminou com essa vantagem parcial para o Fantasma.


Zaga do Primavera sofrendo pressão. Foto: Fernando Martinez.


Pelota pingando na área do time visitante. Foto: Fernando Martinez.


Boa chance do Fantasma pelo alto. Foto: Fernando Martinez.


Boa saída do goleiro do Primavera. Foto: Fernando Martinez.

Mal o árbitro encerrou os trabalhos e ainda dentro de campo começou uma enorme discussão entre atletas e comissões técnicas dos dois times. Muitos chegaram às famosas vias de fato e teve gente tomando soco e pescoção sem nem saber a origem. Como agora a saída das equipes é feita pelo mesmo túnel, demorou para a treta terminar.

O clima ficou bem pesado e na volta do descanso os ânimos ainda não tinham voltado ao normal. Antes do segundo tempo começar Thiago Lourenço de Mattos expulsou um atleta de cada lado. Com dez para cada time, o jogo ficou mais aberto. E se não dava na técnica, teria que dar na raça para a Águia.

O time da casa mostrou uma raça sensacional e deixou tudo igual aos 17 minutos com o gol de cabeça do zagueiro Rocha, completando um escanteio da esquerda. Dois minutos depois quase aconteceu a virada em cobrança de falta. O Fantasma esteve poucas vezes a bola no pé, mas em todas as vezes criou grandes momentos.

Num período de dois minutos, o tricolor perdeu três chances daquelas que não se pode perder. Aos 28, foram duas no mesmo lance. A bola foi cruzada da esquerda e primeiro Renan, chutando sem direção, depois Kaíque, chutando da pequena área em cima do arqueiro local, desperdiçaram. O pessoal de Indaiatuba reclamou bastante dessa defesa alegando que o goleiro tirou a pelota já de dentro do gol. Vendo o lance fiquei em dúvida.

No minuto seguinte aconteceu o momento mais absurdo de todos. A bola foi chutada de longe, bateu na trave, e no rebote novamente Kaique, completamente sem marcação e com todo o gol à sua disposição, chutou pelo alto, muito alto, jogando a pelota nas arquibancadas.

O São José colocou a cabeça no lugar em seguida e continuou mostrando uma disposição sobrenatural. A torcida não arredou o pé do Martins Pereira esperando a virada. Nos acréscimos a expectativa foi correspondida e Rafael Silva fez o segundo. O capitão joseense completou de cabeça um cruzamento da direita e iniciou o carnaval no Vale.


No segundo tempo o São José voltou a campo baseado na raça. Foto: Fernando Martinez.


Lance do primeiro gol da Águia. O gol foi marcado pelo camisa 4 Rocha. Foto: Fernando Martinez.


Cobrança de falta que levou perigo à meta visitante. Foto: Fernando Martinez.


Na base do sufoco Rafael Silva virou a peleja para os donos da casa nos acréscimos. Foto: Fernando Martinez.

O São José 2-1 Primavera foi heroico e colocou a Águia novamente com grandes chances de conquistar uma vaga entre os oito times que se classificam para a segunda fase da competição. O time de Indaiatuba perdeu mas ainda está no G8. Agora faltam apenas dois jogos para o final dessa fase.



Comemoração do capitão joseense e a torcida presente no Martins Pereira. Foto: Fernando Martinez.

Saímos do estádio sem pressa e logo já estávamos na Via Dutra a caminho de casa. Como não poderia deixar de ser, com ouvidos ligados na rodada final da primeira fase do Campeonato Paulista.

Até a próxima!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário