Procure no JP

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Vexame bugrino em Paulínia pela Copa do Brasil

Olá pessoal,

Após um longo período, na última quarta-feira fiz mais uma rodada dupla com dois times novos na lista. A primeira parte ocorreu à tarde, no Estádio Luiz Perissinoto, em Paulínia, onde Guarani e Santa Rita se enfrentaram pela primeira fase da Copa do Brasil.

Não vou negar que o principal motivo de eu comparecer no jogo era ver “in loco” o Santa Rita, equipe do interior de Alagoas, só não esperava que o resultado final fosse sua classificação.


Guarani FC - Campinas/SP. Foto: Victor Minhoto.


SC Santa Rita – Boca da Mata/AL. Foto: Victor Minhoto.


Trio de arbitragem e capitães. Foto: Victor Minhoto.

Como o jogo de ida não teve abertura no marcador, somente a vitória classificava a equipe campineira para a próxima fase. Por este motivo, somado ao fato do time alagoano não aspirar mais nada no seu campeonato estadual, imaginei que o Guarani se classificaria com certa facilidade. Grande engano.

Logo aos dois minutos, a defesa verde marcou bobeira, o lateral Aderlan, camisa 2 do Santa Rita, roubou a bola, avançou e da entrada da área desferiu um forte chute no ângulo esquerdo do arqueiro Juliano. Um verdadeiro golaço da equipe nordestina.


Arqueiro Jeferson para ataque bugrino. Foto: Victor Minhoto.

Em que pese esse gol dificultar e muito a situação do Guarani ainda acreditada possível uma virada. Porém, apenas quatro minutos depois, veio o segundo golpe. Após um cruzamento da lateral esquerda, o camisa 11 Kiros subiu sozinho e acertou uma forte cabeçada no canto direito da meta campineira. Era o que faltava para a torcida bugrina se irritar de vez.

A partir deste momento percebi que na verdade e equipe do interior paulista não teria chances de se classificar para a próxima fase da competição nacional. Os poucos torcedores que se fizeram presentes no estádio passaram a vaiar com razão sua equipe e pedir previdências urgentes para a diretoria.


Outra boa defesa do goleiro alagoano, agora em falta perigosa cobrada por Fumagalli. Foto: Victor Minhoto.

Os jogadores do Guarani se mostravam incapazes de criar boas chances de gol e aos poucos que surgiram pararam nas mãos do bom goleiro alagoano Jeferson. Na verdade, o Santa Rita é quem levava mais perigo a meta adversária nos contra-ataques. Já o bugre se limitava a tocar a bola no meio de campo e arriscar aqueles famosos e ineficientes “chuveirinhos” na área adversária. Desse modo o primeiro tempo seguiu até seu final com placar parcial de 2x0 para os visitantes.


Ainda na primeira etapa o quadro paulista tenta sem sucesso armar jogada pela ponta direita. Foto: Victor Minhoto.

Acho que naquela altura ninguém mais esperava uma reação do Guarani, e todos estavam certos. O segundo tempo começou ainda pior para a equipe verde, foi o quadro nordestino quem passou a comandar as ações e manter a posse de bola por mais tempo, inclusive criando várias oportunidades de gol, inclusive chegando a acertar a trave paulista.

Já o Guarani demonstrava toda sua fragilidade ao não conseguir superar a defesa adversária, que por sinal estava muito bem postada. O maior medo dos que se faziam presentes no estádio não era mais a eliminação, que já estava certa, mas sim o futuro do clube na Campeonato Brasileiro da Série C, que começa em breve.

Muitos chegaram até a comentar que com esse futebol a equipe é seria candidata a ser rebaixada para a quarta divisão do futebol brasileiro, o que seria um vexame para uma equipe que já foi campeã nacional e disputou várias vezes a Copa Libertadores.


Já no 2º tempo, o ataque campineiro tenta sem sucesso diminuir o prejuízo. Foto: Victor Minhoto.

Com a chegada do final do jogo a equipe alagoana relaxou um pouco e aproveitando esse momento, aos 36 minutos, o lateral direito Medina (camisa 2 do Guarani) acertou um chute rasteiro no canto direito da meta adversária. Um gol relativamente bonito mas que não mudariam em nada a situação do bugre.

Na verdade, ocorreu o contrário, após sofrer o gol, nos últimos dez minutos de jogo, foi o Santa Rita quem pressionou o adversário e quase chegou ao terceiro gol, acertando mais uma vez a trave campineira.


Bola entra na meta após chute de Medina, era o gol de honra do Guarani. Foto: Victor Minhoto.

No final a partida acabou mesmo em Guarani 1x2 Santa Rita. Vitória justa e merecida para o quadro alagoano, que segue na Copa do Brasil. Já o Guarani precisa urgente de uma grande reformulação sob pena de estar ameaçado de rebaixamento no Série C do brasileiro.

Depois, foi pegar a estrada para a segunda parte da jornada.

Até a próxima,

Victor

Nenhum comentário:

Postar um comentário