Procure no JP

quinta-feira, 13 de março de 2014

Mais um jogo sem vitória juventina na Rua Javari na Série A3

Fala, pessoal!

Nesse meio de semana fomos pela quinta vez ao Estádio Conde Rodolfo Crespi acompanhar novo capítulo da via crucis do Juventus no Campeonato Paulista da Série A3. Ainda em busca da primeira vitória dentro da Rua Javari, o time grená recebeu o Taubaté, time que completará seu centenário em 2014. O jogo valeu pela 11ª rodada da fase inicial.


CA Juventus - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.


EC Taubaté - Taubaté/SP. Foto: Fernando Martinez.

Até essa rodada, apenas Juventus e o lanterna Noroeste não haviam vencido uma partida sequer com o mando de campo. Na luta contra o rebaixamento, o Moleque Travesso precisava acabar com essa complicada escrita de qualquer jeito, pois a ameaça de rebaixamento é cada vez mais real. Por enquanto, a "estrela" do técnico Luís Carlos Ferreira ainda não brilhou como deveria.


Trio de arbitragem composto pelo árbitro Rafael Gomes da Silva e os assistentes Marcela de Almeida Silva e Marcos Rodrigues Monteiro junto com os capitães dos times. Foto: Fernando Martinez.

O jogo começou bastante equilibrado, com o Juventus tendo mais posse de bola e o Taubaté chegando com mais perigo. Aos poucos, o Burro da Central passou a dominar e criar boas chances, todas defendidas pelo ótimo goleiro Fernando Henrique. Numa bobeada da zaga visitante, o Juventus acabou abrindo o placar aos 26 minutos. César Santiago foi o autor do gol grená após completar de cabeça um bom cruzamento de Lucas Pavone pela esquerda.


Ataque local no começo do jogo. Foto: Fernando Martinez.


Ataque grená pela direita e forte marcação da zaga do Burrão. Foto: Fernando Martinez.

Atrás do placar, o Taubaté se lançou ao ataque e mais uma vez o camisa 1 local mostrou muita qualidade, impedindo a igualdade no marcador. No melhor esquema do "quem não faz, toma", o time visitante sofreu o segundo aos 41 minutos, com o chutaço de Nathan após outro grande passe de Lucas Pavone.



Detalhe do segundo gol juventino e a comemoração de Lucas Pavone para as lentes do JP. Fotos: Fernando Martinez.

No momento do gol o amigo Victor, antigo correspondente do JP nas Minas Gerais, se animou e imaginou que o Moleque Travesso finalmente poderia vencer a primeira em casa depois de muito tempo. Ledo engano, pois no segundo tempo o que se viu foi um jogo de ataque contra defesa, com o Taubaté criando um sem número de chances perigosas de gol.


Em fila, atletas voam dentro da área do Taubaté. Foto: Fernando Martinez.

O goleiro Fernando Henrique acabou se tornando o homem da partida ao fazer pelo menos quatro defesas inacreditáveis, impedindo que o Burrão diminuísse o placar. Tamanha pressão finalmente deu resultado aos 29 minutos com o gol de Madisson, num tento que era apenas questão de tempo.


Raro ataque juventino no tempo final. Foto: Fernando Martinez.

Sentindo que poderia ter melhor sorte na peleja, o clube do Vale do Paraíba apertou ainda mais o insípido time paulistano e aos 37 minutos marcou o segundo gol. Em cobrança de falta pela esquerda, Madisson rolou a pelota e Luciano Henrique acertou um belíssimo chute, colocando a bola no ângulo esquerdo de Fernando Henrique.


Disputa de bola no meio-campo. Foto: Fernando Martinez.


Detalhe do gol de empate do Taubaté... Um golaço de Luciano Henrique. Foto: Fernando Martinez.

Se o time azul e branco tivesse forçado um pouquinho mais a barra nos minutos finais, teria virado a peleja, tamanha a sonolência e inoperância do time local. No fim, o Juventus 2-2 Taubaté ficou barato para os grenás, que mostraram novamente uma série de falhas. Somando quatro empates e duas derrotas, o time continua sem vencer em casa.

A comemorada vinda do técnico Luís Carlos Ferreira ainda não deu o resultado esperado para o Moleque Travesso. Em seis jogos, ele venceu um - contra o lanterna Noroeste - e empatou os outros cinco. Mesmo invicto, esse alto número de igualdades pode se tornar fatal ao fim da primeira fase. Para fugir do "limbo" da Segundona, o time precisa começar a vencer a curtíssimo prazo.

Depois do apito final tive o prazer de encontrar os amigos Frederico e Bruno Lemes, felizes com a apresentação taubateana, nas arquibancadas da Javari. Ainda fiquei um bom tempo ali esperando a chuva passar antes de voltar para casa. Com o cronograma de pelejas em baixa, voltei a campo apenas no sábado.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário