Procure no JP

terça-feira, 2 de junho de 2015

O líder Olímpia derrota o Barcelona em manhã histórica no Alayon


Posso dizer que o domingo passado foi especial. Menos de três anos depois de assistir o jogo de número 2000, cheguei ao jogo 2500 na minha extensa lista que começou em 1983. O mais legal de tudo isso é ter chegado nesse importante número num jogo perdidaço: Barcelona x Olímpia pelo Campeonato Paulista da Segunda Divisão no Estádio Nicolau Alayon.

Não tinha notado até analisar a minha lista que essas marcas fechadas estão sendo atingidas como um relógio: a cada três anos, desde 2003. Os amigos do JP acompanharam de perto as coberturas do jogo 1000 (Taboão da Serra x Osasco FC em 2006), do 1500 (Avaí x Corinthians em 2009), do 2000 (Guarulhos x Nacional em 2012) e agora do 2500. Se nada mudar muito de figura até lá, o 3000 virá no ano da Copa da Rússia... :)

Os personagens dessa histórica manhã vivem momentos distintos na Segundona Paulista. O Barcelona se afastou um pouco do G4, muito por ainda não ter vencido dentro de casa - um empate e duas derrotas - e não engrenou totalmente no certame. Não seria fácil jogar contra o líder Olímpia, mais uma vez pensando exclusivamente no acesso para a A3 em 2016. A equipe do interior bateu na trave no ano passado e não quer deixar a vaga escapar nessa temporada.


Barcelona ECL - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.


Olímpia FC - Olímpia/SP. Foto: Fernando Martinez.


O árbitro Carlos Roberto dos Santos Júnior, os assistentes Vicente Romano Neto e Fabrício Porfírio de Moura e os capitães dos times. Foto: Fernando Martinez.

Nessa peleja tive a companhia atualmente rara do bem-humorado Paulo "Shrek". Além dele, toda aquela rapaziada ishperta cumprindo o dever cívico de curtir os jogos do Elefante de perto. Além disso, o esperadíssimo frio e a chuva também deram as caras, matando um pouco a nossa saudade desse clima tão sensacional. 

Dentro de campo não houve nenhuma surpresa. Vi os três jogos anteriores do time paulistano no Alayon e posso dizer seguramente que esse foi o mais fraco. A equipe da casa não conseguiu assustar a zaga visitante em nenhum momento, e atuar assim diante de um dos melhores times da competição até aqui não é nada bom.

O Olímpia jogou na boa e, sem forçar a barra, chegou facilmente aos 2x0 ainda na primeira meia hora. Glauco fez o primeiro do Galo aos 14 minutos e Douglas ampliou aos 30. O Barça até ficou bastante tempo com a bola nos pés no restante do tempo inicial, mas o goleiro Cleriston, vazado apenas três vezes até agora, foi apenas um observador.


Falta para o Olímpia. Foto: Fernando Martinez.


Atacante do Galo marcando firme a saída de bola do time paulistano. Foto: Fernando Martinez.


Barcelona jogando pela lateral. Foto: Fernando Martinez.


Comemoração num dos gols do Galo. Foto: Fernando Martinez.

No intervalo a chuva apertou e fomos para as confortáveis cabines de imprensa da Comendador Souza. Dali acompanhamos a partida cair demais de produção. O Barcelona não chegou com perigo perto do gol Olimpiano e o onze azul e branco só ficou na boa para segurou a vitória.

Vale registrar que o momento mais genial ficou por conta de três minutos completamente surreais perto do fim da peleja. Num lance ríspido na lateral, um zagueiro do Olímpia fez falta dura num dos atacantes locais e isso gerou uma série de reclamações nas numeradas. Um enorme bate-boca aconteceu entre familiares dos dois atletas, e uma moça mais exaltada quase invadiu o gramado, claramente mostrando aquele famoso estado alterado da mente. Não conseguiu por conta da intervenção de uma alma serena que estava no alambrado.


Zaga do Elefante afastando o perigo. Foto: Fernando Martinez.


Oportunidade de gol desperdiçada pelos locais. Foto: Fernando Martinez.


Disputa de bola pelo alto. Foto: Fernando Martinez.


A zaga do Olímpia foi segura durante toda a partida, aqui segurando bem a pressão de um atacante local. Foto: Fernando Martinez.


Hooliganismo no Alayon e a quase-invasão de campo no fim do jogo. Foto: Fernando Martinez.

Como esse momento extra-campo foi o melhor lance do segundo tempo, o placar ficou mesmo em Barcelona 0-2 Olímpia. O Galo é mais líder do que nunca no Grupo 2 agora com 16 pontos, quatro acima do vice-líder Lemense. O escrete paulistano está em sétimo com os mesmos oito pontos. Faltam doze jogos para a primeira fase da Segundona acabar.

Até a próxima!

Fernando

Um comentário:

  1. Fernando, parabéns pela marca e sei que você estará presente em muito mais de 2.500 jogos daqui pra frente!

    ResponderExcluir