Procure no JP

segunda-feira, 15 de abril de 2019

Início do Paulista sub-20 com 0x0 entre Lusa e Taubaté

Texto e fotos: Fernando Martinez


Não ia ter futebol no sábado passado, algo de praxe nos últimos meses. De última hora a agenda profissional foi modificada e consegui uma brecha e fui acompanhar a jornada inicial do Campeonato Paulista sub-20 da Primeira Divisão. Sem ter muito o que escolher, fui ao Estádio Oswaldo Teixeira Duarte para o confronto entre Portuguesa e Taubaté, valendo pelo Grupo 3 da competição de base.

O estadual desse ano conta com 40 participantes divididos em cinco chaves com oito clubes cada. Os quatro melhores de cada grupo vão para a segunda fase junto com os quatro melhores quintos colocados. Lusa e Burro da Central estão junto com Primavera, Red Bull, Nacional, Juventus, Guarani e Bragantino. O Palmeiras é o atual bi-campeão da competição e você viu aqui no JP as duas conquistas com coberturas in loco. Em 2017, a Ponte Preta foi derrotada no Pacaembu e em 2018 o Corinthians chegou a vencer o primeiro jogo em casa, mas foi goleado na Arena Barueri e ficou com o vice.


Associação Portuguesa de Desportos - São Paulo/SP


Esporte Clube Taubaté - Taubaté/SP


Trio de arbitragem e capitães dos times

Voltando a 2019, tive a companhia do decano Milton Haddad nesse compromisso que teve presença quase nula de torcedores, algo que já estamos super acostumados. Felizmente poucos foram testemunhas de 90 minutos de um futebol fraco, sem inspiração e com vários erros dos dois lados. Ficamos com aquela famosa certeza que, se depender dos atletas que foram a campo, o futuro de Portuguesa e Taubaté não será dos melhores. Aliás, esse é o nível geral do nosso futebol, em todas as categorias e divisões.

Aos 17 minutos da etapa inicial, a Portuguesa teve o primeiro momento razoável quando um dos seus zagueiros finalizou e o goleiro taubateano quase deixou passar. Dois minutos depois, a zaga visitante cortou um cruzamento e os atletas locais pediram pênalti. Aos 28 Diego, 11 do Taubaté, recebeu bola alçada pela esquerda, cortou o defensor e chutou pela linha de fundo. Aos 41, a última chance rubro-verde com uma ótima cobrança de falta de Fabrício.João Marcos espalmou pra fora.

No tempo final pouco mudou. Foram poucos os momentos de perigo e foi uma tarefa hercúlea se manter acordado graças ao que (não) acontecia no relvado. Cada time teve um bom momento antes dos dez minutos. Aos dois, o Burrão teve sua maior chance com um chute certeiro que foi salvo em cima da linha. A Portuguesa respondeu oito minutos após quando a defesa recuou mal e genial Mandrak, o camisa 14, perdeu grande chance na pequena área.


Lance na lateral esquerda do ataque lusitano


Jogadores dentro da área taubateana


Paolo, 7 da Lusa, em bom lance de ataque


Zagueiro do Taubaté se esticando todo em busca do desarme


Bom corte do defensor visitante


Jogadores apostando corrida no ataque local

A partir daí pouco aconteceu. Estava mais animado acompanhar o Twitter e ouvir música do que acompanhar a peleja, totalmente ausente de emoções. Foi o tipo do jogo que a gente já sabia que não teria gol bem antes do final. O placar de Portuguesa 0-0 Taubaté não foi uma estreia dos sonhos de ambos no Paulista sub-20. Menos mal para o Burrão, que somou um ponto fora de casa pelo menos. O trabalho realmente está apenas no começo.

Pela primeira vez em onze meses saí de uma partida num sábado à tarde sem correria e sem pressa. Voltei junto com o decano Milton e o grande Raul Dias, dono do melhor chuveiro do país, e ainda fiquei conversando com a dupla antes de pegar o caminho do QG da capital. Futebol de novo? Só Deus sabe...

Até a próxima!

_________________________

Ficha Técnica: Portuguesa 0-0 Taubaté

Competição: Campeonato Paulista sub-20 Primeira Divisão; Local: Estádio Oswaldo Teixeira Duarte (São Paulo); Árbitro: Luiz Carlos Ramos Júnior; Público e renda: Portões abertos; Cartões amarelos: João (Por), Gabriel Davy (Tau).
Portuguesa: Rossi; Gegê, Artur (Ramalho), João (Tromba) e Roma (Davi); JP, Paolo (Léo Souza), Cabeça e Marques (Gian); Tortelli (Mandrak) e Fabricio. Técnico: Wendel de Freitas.
Taubaté: João Marcos; Arnon; Alberto; João Oliveira (Hiago) e Jonas Silva; Vitor, Luiz Fernando (Natha), Gláuber e Otávio; Gabriel Davy (Léo) e Diego (Rodrigo). Técnico: Frederico Junior.
_____________

Nenhum comentário:

Postar um comentário