Procure no JP

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Palmeiras Campeão Paulista sub-20 de 2018

Texto e fotos: Fernando Martinez


Na manhã do último domingo rolou a grande decisão do Campeonato Paulista sub-20 da Primeira Divisão e pelo segundo ano seguido a enorme equipe de reportagem do Jogos Perdidos se fez presente. Fui até a Arena Barueri para o clássico entre Palmeiras e Corinthians. Foi a segunda vez em todos os tempos - a primeira foi em 2004 - que marquei presença nas duas partidas finais do certame.

No duelo de ida, realizado quinta-feira na Fazendinha, o Mosqueteiro derrotou seu maior rival pela contagem mínima e jogava por um simples empate para conquistar o título pela quarta vez. O alviverde tinha que vencer por dois gols para ser campeão direto e se ganhasse por um tento de diferença a decisão seria nos pênaltis.


Esse dérbi tinha que ter sido realizado na capital, fato. Uma decisão assim no Pacaembu teria atraído muito mais gente. Por ser em Barueri, o número de presentes não foi tão grande assim. No ano passado, também tivemos um dérbi disputado ali pelas quartas-de-final que teve triunfo palmeirense pela contagem mínima. Assim como naquele 3 de novembro, só deu Palmeiras quando a bola rolou.



As taças para o campeão e vice do Paulista sub-20 2018. Podem falar que são modernas e tudo mais, mas eu acho elas totalmente sem graça



Palmeiras e Corinthians posando para as fotos oficiais da grande decisão


O árbitro Thiago Luis Scarascati, os assistentes Guilherme Holanda Lima e Renan Franklin Grejo, o quarto árbitro Rodrigo Pires de Oliveira e os capitães dos times

O atual campeão brasileiro da categoria jogou o fino da bola e não deu o menor espaço para seu maior rival. Diferente do que vimos na quinta-feira, o Corinthians foi dominado do início ao fim e não mostrou praticamente nenhuma inspiração ofensiva. No primeiro tempo o imenso domínio local não se traduziu em gols... mas por pouco.

O primeiro grande momento foi aos 17 minutos, quando a bola foi cruzada da esquerda e Papagaio acertou um belo voleio. A sorte alvinegra é que o tiro foi bloqueado e saiu pela linha de fundo. Aos 23, quase uma lambança monstro da zaga visitante. João deixou para o goleiro Filipe, que deixou para João. Luan Cândido aproveitou a indecisão da dupla e cruzou na área. Papagaio chutou e a zaga salvou em cima da linha.

Aos 32 Mateus Rocha avançou pela direita, chutou forte e Filipe fez grande defesa. Quatro minutos depois Wesley finalizou de longe e a pelota tirou tinta da trave. Totalmente acuado em seu campo e sem mostrar nenhum poder ofensivo, o Corinthians finalizou pela primeira vez somente aos 40 minutos, porém o chute de Nathan saiu sem direção nenhuma.


Igor se mandando pro ataque sob o olhar de Luan Cândido


Papagaio aparecendo no meio da área e chutando pela linha de fundo


Luan Cândido aproveitando o vacilo da zaga corintiana e tocando pro meio da área. Um defensor salvou em cima da linha a finalização de Papagaio


Janderson, 11 alvinegro, fazendo as vezes de defensor

Se o tempo inicial a atuação corintiana foi ruim, pelo menos o empate estava garantindo o título. Já no tempo final, o desastre alvinegro foi avassalador por conta da atuação magistral da molecada do Palmeiras. Os comandados de Wesley Carvalho foram mortais e massacraram o time de Parque São Jorge.

Aos três minutos os locais abriram o placar. Depois de cruzamento, a bola foi escorada no segundo pau e Airton, que tinha acabado de entrar, fez o primeiro. Aos 17, numa falha lamentável de Igor, Airton foi derrubado na área pelo camisa 2. Papagaio bateu o pênalti com estilo e ampliou. Aos 32, em mais uma falha da defesa, os corintianos perderam a bola e ela sobrou para Esteves. O camisa 6 entrou na área e chutou cruzado, ampliando a vantagem para 3x0.

O título estava 99% garantido, só que aos 35 Fabricio Oya cobrou falta da entrada da área, a bola desviou na barreira e foi parar no fundo do gol. Um novo tento alvinegro levaria a decisão para os pênaltis. Os visitantes tentaram fazer aquela pressão velha de guerra, mas nada aconteceu. Com o setor defensivo todo desarrumado, ficou fácil pro Palmeiras fazer o quarto gol num ótimo contra-ataque aos 44 minutos com Marcus Meloni.



No tempo final o Corinthians tentou atacar mas foi facilmente neutralizado pela zaga palmeirense. Aqui, dois lances de Janderson pela esquerda


O segundo gol do Palmeiras, em bela cobrança de pênalti de Papagaio


Bola estufando as redes de Anderson no primeiro tento corintiano

O gol de cabeça de Adson aos 50 minutos, o segundo alvinegro, não diminuiu a festa que já era grande nas arquibancadas. Quando o árbitro encerrou o cotejo com o placar de Palmeiras 4-2 Corinthians, o sexto caneco alviverde do Paulista sub-20 estava garantido. Vale de novo ressaltar: apesar do clube considerar esse sendo o sétimo título na categoria, isso é um erro histórico. Foi o sexto (1992, 1998, 2002, 2009, 2017 e agora), já que em 2004 o campeão foi o Palmeiras B. Como temos um compromisso de registrar o que realmente aconteceu, é sempre necessário fazer essa correção.


O time sub-20 do Corinthians recebendo a taça pelo vice-campeonato



A festa alviverde pelo bi estadual, o sexto título do clube desde a reorganização de 1980

Ainda fiquei um tempo dentro de campo para fazer as fotos da premiação e uma coisa me chamou bastante a atenção quando os jogadores do Corinthians foram ao tablado. Vários deles nem bem recebiam as medalhas de prata e já tiravam do pescoço. Alguns chegaram a ir embora embora do espaço reservado sem nem esperarem o seu capitão receber a taça.

Um comportamento absolutamente deplorável que mostra como essa molecada é mimada demais pelos empresários e pelos próprios clubes. Eles tem que aprender que apenas uma agremiação chega ao título e que ser vice-campeão não e nenhum demérito, pelo contrário. Tudo bem que uma derrota pro maior rival não é pouca coisa, só que hombridade acima de tudo. Saber perder é algo que definitivamente não é pra todo mundo.

Não sei se consigo emplacar mais uma cobertura em 2018. De qualquer forma estarei de olho para ver se consigo algo. Vou acabar o ano com menos de 100 jogos vistos, porém em tempos de recuperação pessoal e profissional, isso é o que menos importa.

Até a próxima!

_________________________

Ficha Técnica: Palmeiras 4-2 Corinthians

Competição: Campeonato Paulista sub-20 da Primeira Divisão; Local: Arena Barueri; Árbitro: Thiago Luis Scarascati; Público e renda: Portões abertos; Cartões amarelos: Gabriel Menino, Matheus Neris, Papagaio, Marcus Meloni (Pal), Rafinha, Igor, Rafael Bilu (Cor); Gols: Airton 3, Papagaio (pênalti) 17, Esteves 31', Fabricio Oya 35, Marcus Meloni 44 e Adson 50 do 2º.
Corinthians: Filipe; Igor, João, Ronald, Caetano; Du, Fessin (João Celeri), Rafinha (Rafael Bilu), Fabricio Oya; Janderson (Adson) e Nathan. Técnico: Eduardo Barroca.
Palmeiras: Anderson; Matheus Rocha, Gabriel Furtado, Iago e Esteves (Guilherme Vieira); Matheus Neris (Patrick de Lucca), Gabriel Menino (Marcus Meloni) e Patrick de Paula (Airton); Wesley (Mateus Barbosa), Papagaio (Aníbal) e Luan Cândido. Técnico: Wesley Carvalho.
_____________

Nenhum comentário:

Postar um comentário