Procure no JP

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Futebol ruim no Primeiro de Maio e Zequinha nas quartas da D

Texto e fotos: Fernando Martinez


Menos de 24 horas depois de sair de São Bernardo do Campo, retornei à cidade do ABC para um duelo decisivo pelo Campeonato Brasileiro da Série D. No belo Estádio Primeiro de Maio, São Bernardo FC e o genial São José de Porto Alegre decidiram qual dos dois iria para as quartas-de-final do certame.

Desde 11 de outubro de 1998 o Zequinha não jogava na Grande São Paulo (vitória de 2x1 do São Caetano no quadrangular final da Série C daquele ano). Tudo bem que já tinha visto a equipe profissional do São José duas vezes na sua cidade de origem - em 2003 contra o Veranópolis e em 2007 contra o Brasil de Pelotas - mas mesmo assim a minha presença era obrigatória.


São Bernardo FCL - São Bernardo do Campo/SP


Esporte Clube São José - Porto Alegre/RS


Capitães dos times e quarteto de arbitragem com o árbitro do Distrito Federal Savio Pereira Sampaio, os assistentes também da capital federal Luciano Benevides de Sousa e Ciro Chaban Junqueira e o quarto árbitro paulista Thiago Luiz Scarascati

O jogo de ida, realizado no Passo D'Areia, terminou sem a abertura do placar e um novo empate sem gols levaria a decisão para os pênaltis. Igualdade com gols daria a vaga pros gaúchos e vitória para qualquer lado, claro, classificaria o vencedor. Quase 4 mil pessoas foram até a Vila Euclides para essa peleja.

O colorido das camisas era absolutamente fantástico, mas pena que as duas equipes não entraram na onda da empolgação da torcida. O jogo foi muito abaixo do esperado e com pouquíssimas emoções no decorrer dos 90 minutos. No tempo inicial duas chances bem meia boca do time visitante, nenhuma delas com perigo suficiente para assustar o povo que cozinhava debaixo do forte sol.

Sem brincadeira, o primeiro tempo parece que durou 152 minutos tamanha foi a inoperância dos atletas. Foi de longe uma das piores metades de partida que vi em 2017. No segundo até parecia que a situação iria melhorar e no primeiro lance o São José quase abre o marcador em finalização de Clayton que bateu na trave... porém foi só.


Bola passeando pela área do Tigre no começo da partida


São José saindo para o ataque


O camisa 9 Alvinho colocando a cabeça na pelota no meio de campo


A apresentação do tiozinho malabarista no intervalo foi o que de melhor aconteceu no gramado do Primeiro de Maio na tarde de sábado

O Tigre ficou quase todo o tempo com a bola nos pés, porém em nenhum momento soube o que fazer com ela. Foi complicado ver tantos ataques sucessivos sendo desperdiçados um a um. O resultado final não poderia ser outro: um óbvio 0x0 que levou a decisão da vaga para a marca de cal.

Nas três primeiras cobranças dos clubes, 100% de aproveitamento. Pelo São Bernardo FC marcaram Esquerdinha, Edvan e Guilherme Noé e pelo São José Fábio, Dudu Mandai e Rafinha. Lucas Lino bateu o quarto pênalti para o Tigre e a pelota bateu na trave. Éverton Alemão colocou os visitantes na frente logo em seguida. Dogão foi para a quinta cobrança local e também mandou na trave, classificando o Zequinha para as quartas.


Ataque do Tigre pela esquerda


Escanteio a favor do São Bernardo FC com a zaga do Zequinha mostrando serviço


Atleta do São José se esticando todo para fazer o corte

Fim de jogo: São Bernardo FC 0 (3) - 0 (4) São José/RS. Agora o onze gaúcho vai enfrentar o Atlético Acreano em busca de uma vaga na Série C de 2018. Aliás, só vai ter time legal subindo para a terceirona na próxima temporada. Mesmo sem times de perto atuando, estaremos de olho na próxima fase.



Éverton Alemão convertendo o quarto penal pro São José e logo em seguida Dogão mandando na trave


A alucinada comemoração dos atletas gaúchos com a classificação para as quartas da Série D

Fechei a jornada futebolística do final de semana na manhã do domingo com um daqueles jogos perdidos geniais no Morumbi, na primeira vez que pisei no gramado da casa são-paulina para um jogo de futebol com a luz do dia.

Até lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário