Procure no JP

terça-feira, 6 de junho de 2017

São Bernardo FC vence mais uma e continua 100% na Série D

Texto e fotos: Estevan Azevedo


Salve amigos!

Depois de um longo e tenebroso inverno, volto a escrever aqui no blog para contar como foi a experiência de assistir o duelo entre São Bernardo FC e Foz do Iguaçu FC, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série D, a última do turno, no seu Grupo A16.

Chegando ao Estádio Primeiro de Maio dirigi-me ao portão de entrada da torcida visitante, sendo logo confundido com um paranaense e gentilmente encaminhado para os camarotes do estádio. Vindo de duas vitórias no certame, o Tigre começou pressionando, mas a primeira boa chance de gol foi dos visitantes, por meio de um pênalti telegrafado no canto direito do goleiro, que mandou para escanteio.


Visão panorâmica da partida


Aspecto da primeira etapa


De pênalti, Foz desperdiçou a chance de abrir o marcador

A partir de então o São Bernardo dominou a posse de bola, mas só conseguiu assustar já no final, com um gol incrivelmente perdido, no qual o atacante acertou a trave, com o goleiro batido, e chutou pra fora, na sequência. A arbitragem, todavia, já havia marcado impedimento no lance. No minuto seguinte, Dogão, de cabeça, abriu o placar para os donos da casa.

Aproveitei o intervalo para me acomodar nas numeradas, que me permitiram melhor visibilidade do duelo. O time da casa administrou o resultado até o final, tendo tempo para ampliar com Luiz Felipe, que recebeu a bola na intermediária direita e, enquanto dominava, viu um zagueiro se aproximar. Com habilidade, o atacante fez o corte e bateu no canto esquerdo do arqueiro do time azul, dando números finais à partida com o marcador de São Bernardo FC 2-0 Foz do Iguaçu.


Detalhe do primeiro gol da partida


Ataque do São Bernardo na segunda etapa


Foz teve dificuldades para entrar na área amarela


Bola na área do Tigre: lance raro na partida

O clube paulista fechou o primeiro turno com três vitórias e boa folga na liderança do grupo. Agora fará dois jogos no sul, contra o próprio Foz, e o Inter de Lages, e encerra a primeira fase contra o Novo Hamburgo, em casa. Dois pontinhos devem ser suficientes para a classificação. Já os paranaenses, com um empate e duas derrotas, não podem mais perder ou empatar, se quiserem continuar sonhando com o acesso.

Após garantir o 465º time na lista, fui pra Osasco ver o 466º, mas essa estória eu deixo para o Fernando contar.

Abraços!

Nenhum comentário:

Postar um comentário