Procure no JP

terça-feira, 27 de junho de 2017

Jaguar bota o Leão para correr na Segundona

Texto e fotos: Estevan Azevedo


Salve, amigos!

No último domingo, depois de fracassadas tentativas de armar uma caravana, dirigi-me sozinho à cidade de Jaguariúna, a “Estrela da Mogiana”, para colocar na lista mais uma equipe, a 469ª, bem como o 124º estádio. Em campo, Jaguariúna FC e CA Taquaritinga, duelo válido pela 12ª rodada do Grupo 2 do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, no belo Estádio Alfredo Chiavegato.

O time da casa fazia sua penúltima apresentação no torneio e já estava matematicamente eliminada. Os visitantes, depois de um primeiro turno sem vencer, conquistaram 3 resultados positivos, e novo sucesso deixaria o Leão muito perto da segunda fase.


A bela fachada do estádio Alfredo Chiavegato


Jaguariúna Futebol Clube - Jaguariúna/SP


Clube Atlético Taquaritinga - Taquaritinga/SP


Quarteto de arbitragem formado por Edson Alves da Silva, Luis Alexandre Nilsen, Helio Antonio Salvia de Sá e Maicon Osvaldo da Silva, com os capitães das equipes

Após as fotos oficiais da partida, dirigi-me às espaçosas tribunas de imprensa. Com uma assistência de 112 pagantes, a grande maioria na incansável e barulhenta torcida visitante, e uma renda de R$ 815,00, a partida teve dois momentos bem distintos.

A primeira etapa sinalizava que o time azul não criaria muitas dificuldades às ambições do CAT. A bola permaneceu os primeiros 30 minutos no campo de ataque da equipe tricolor. Quando o Jaguariúna conseguia atravessar a linha mediana, perdia a posse de bola rapidamente.

Todavia, o amplo domínio foi convertido em um único tento, marcado por Paulo Henrique aos 15 minutos. Já no final da segunda etapa, os visitantes pareciam seguros da vitória, e apertaram o freio, talvez preocupados com o forte calor que guiava a partida.


Paulo Henrique festeja seu gol junto ao bom número de torcedores visitantes presentes


Lance da primeira etapa


Isolada subida ao ataque do time azul na primeira etapa


Kinzel, goleiro do Jaguariúna, impede o segundo gol dos visitantes

A expectativa para a segunda etapa era de que o CAT viesse disposto a matar o jogo logo nos primeiros minutos e administrar o resultado. Faltou combinar com o Jaguar.

A perspectiva se inverteu completamente, e foi o tricolor que teve dificuldades para administrar a posse de bola e cruzar a linha de meio campo. Sorte do camisa 7 azul Garça, que fez os dois gols da virada, aos 17 e aos 28 da etapa final, o primeiro deles em uma cobrança de falta magistral. Não fosse o arqueiro Guilherme fazer uma magnífica defesa com os pés, a vitória dos anfitriões teria sido ainda mais elástica.


Lance da segunda etapa


A partida chegou a ser interrompida na segunda etapa, por conta de um pipa que caiu no campo


Goleiro Guilherme impediu vexame maior dos visitantes


Do banco, André Love regeu bem a orquestra azul, rumo à vitória

No finalzinho da partida, uma confusão envolvendo os jogadores das duas equipes levou à expulsão de Gustavo, do Jaguariúna, Cristiano e Geovane do CAT. Após o apito final, teve mais confusão, primeiro entre um gandula e o goleiro do CAT, depois uma tentativa de invasão do vestiário do time da casa, pela equipe visitante, após provocação do auxiliar técnico do onze azul.



Confusão dentro e fora de campo depois do final da partida

Fim de jogo, Jaguariúna 2x1 Taquaritinga, resultado que lavou a honra dos anfitriões eliminados, e interrompeu a série de três vitórias do Leão, deixando mais distante o sonho de classificação. A equipe terá que vencer em casa a Internacional de Bebedouro e, na última rodada, superar o líder XV de Jaú no Zezinho Magalhães se quiser continuar sonhando com a participação na série A3 de 2018.

Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário