Procure no JP

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Galo do Sul e Fantasma da Ituana ficam no zero em Capão Bonito

Texto e fotos: Estevan Azevedo


Salve amigos!

Findando a sensacional Country Tour de Corpus Christi do último feriado, já sem o Fernando nos quadros da equipe, rumei com Emerson para a simpática Capão Bonito, cidade de 50 mil habitantes a pouco mais de 200 quilômetros da capital. Chegamos ainda na noite anterior à partida, a tempo de nos deliciarmos com os encantos da cidade. Encantos perigosos, que quase nos fazem perder a hora no domingo pela manhã.

Como o café da manhã não esperou os retardatários, de barriga vazia rumamos para o Estádio Municipal Dr. José Sidney da Cunha, com capacidade oficial (e duvidosa) para pouco mais de dez mil pessoas. Frente a frente, pela 11ª rodada do Campeonato Paulista 2017 – Segunda Divisão, em seu grupo três, estiveram o time da casa, Elosport CB, e o onze visitante, EC Primavera, de Indaiatuba, localizada a cerca de 200 quilômetros do local da partida.


Fachada do Estádio Municipal Dr. José Sidney da Cunha


Elosport Capão Bonito - Capão Bonito/SP


Esporte Clube Primavera - Indaiatuba/SP


Capitães das equipes, com o quarteto de arbitragem formado por André Luís Riquena, Eduardo Vequi Marciano, Alex Alexandrino e Paulo Nogueira Pinho Junior

Acompanharam a peleja 109 pagantes, que proporcionaram uma renda de R$ 755,00. O Elosport dominou os 30 primeiros minutos de jogo, marcando bem a saída de bola, tendo posse da pelota, mas sem construir chances claras de gol. O Primavera apostava nos contra ataques e nas bolas paradas, também sem sucesso. A falta de criatividade das equipes fez com que o intervalo rolasse sem abertura de placar.


Bola na área do Primavera


Na bola parada o Primavera teve suas melhores chances na primeira etapa


Lance do primeiro tempo


Kaike Rocha voa para impedir o gol do time azul

A segunda etapa foi mais equilibrada e movimentada. O Primavera chegou com mais perigo ao gol dos anfitriões, que tiveram que direcionar mais atenção ao setor defensivo e, consequentemente, a abertura de placar passou a depender de um lance de bola parada, ou de algum lampejo de criatividade de algum jogador, que acabou não acontecendo.


Luis dos Reis, treinador do Primavera, leva as mãos à cabeça, após sua equipe perder a posse de bola


Lance da segunda etapa



Dois isolados torcedores visitantes e o amigo Emerson, que até tentou ajudar, mas não precisou mexer no placar do estádio

Fim de jogo, Elosport 0x0 Primavera. O resultado foi suficiente para que o Tricolor Indaiatubano conquistasse sua classificação antecipada à fase seguinte. O Elo briga por uma das duas vagas ainda abertas, contra Itararé, Osasco e Guarulhos, tendo confrontos diretos, na sequência do campeonato, contra os dois últimos, despedindo-se fora de casa contra o eliminado Diadema.

Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário