Procure no JP

terça-feira, 25 de abril de 2017

Barcelona se recupera e empata com o Itararé na capital

Texto e fotos: Fernando Martinez


Após sofrer a maior goleada da sua história, o Barcelona Capela voltou ao gramado do Estádio Nicolau Alayon na manhã do domingo para tentar apagar a má impressão deixada. O adversário da vez foi o genial Itararé, time que volta ao profissionalismo depois de onze anos em confronto do Grupo 3 do Campeonato Paulista da Segunda Divisão.

Assim como fiz nos últimos 17 compromissos do Elefante como mandante, marquei presença na casa do Nacional sinceramente sem saber o que esperar. Por um lado, achava que o Caçula era favorito, mas ao mesmo tempo achava que dificilmente o onze paulistano repetiria uma atuação tão lamentável quanto a que teve contra o Elosport.


Barcelona Esportivo Capela Ltda. - São Paulo/SP


Associação Atlética Itararé - Itararé/SP


O árbitro José Paulo Canale, os assistentes Alexandre de Oliveira e Leandra Aires Cossette, o quarto árbitro Tarciano Jose de Lima e os capitães dos times

Cheguei cedo na Água Branca e vários amigos já se faziam presentes ali. Todos, tirando o decano Mílton Haddad, para ver pela primeira vez a Associação Atlética Itararé. Confesso que não imaginava ver um jogo do clube do sul do estado novamente. Vi a gloriosa agremiação pela última vez em 2 de abril de 2006 num triunfo contra o falecido EC Osasco pela A3. Ao final daquela competição, a equipe se afastou do profissionalismo.

Falando do blog, o Itararé merece um lugar de destaque na nossa história pois nosso primeiro post foi justamente com a final da Série B2 de 2004 entre o Taboão da Serra e o time do interior. Foi um post curto, ainda sem a cara que o JP passou a ter com o decorrer dos anos. Tempos depois contei por aqui toda a história sobre o último jogo da quinta divisão paulista em todos os tempos.

De volta ao presente, ficou claro desde o apito inicial que o Barcelona estava num astral totalmente diferente do que vimos no domingo anterior. Mesmo com suas limitações, o time foi competitivo e equilibrou as ações durante os 90 minutos. O Itararé não foi superior praticamente em nenhum momento. Isso fez com que a peleja se tornasse bastante interessante.

Aos oito minutos aconteceu a primeira grande chance quando o Itararé mandou uma bola na trave. O que poderia mostrar um domínio visitante se transformou em surpresa quando Ícaro aproveitou rebote de Felipe e abriu o marcador pro BEC aos 18. Três minutos depois o Caçula teve escanteio pela direita. A pelota foi levantada na área e Matheus apareceu para cabecear pro fundo das redes e deixar tudo igual.

Aos 31, o alvi-azul teve a melhor oportunidade de virar o marcador num ataque pela direita que terminou com chute em cima do arqueiro local. Foi com o empate por um tento que o primeiro tempo chegou ao seu final. A diversão nos 15 minutos de descanso foi acompanhar a troca dos nomes do placar, pois a peleja começou ainda mostrando o duelo do sábado. Com certeza um verdadeiro "Show do Intervalo".


Escanteio a favor do Itararé no começo da peleja


Zaga do Barcelona depois de desarme feito dentro da área


Detalhe do gol de empate do Caçula, marcado por Matheus aos 21 minutos


Grande chance desperdiçada aos 31 em boa defesa de Alexandre

No tempo final os times voltaram a campo menos inspirados ofensivamente falando, porém isso não significou queda de qualidade na partida. O Barcelona continuou animado e o Itararé chegou perto da meta local e chegou a pedir dois pênaltis em lances dentro da área. Fiquei em dúvida num desses lances.

Aos 33 minutos foram os visitantes que chegaram ao segundo gol. Brisson avançou pela direita e chutou forte. O goleiro Alexandre viu a pelota passar por baixo do seu corpo. Só que os locais não se entregaram e aos 40 a agremiação teve pênalti marcado a seu favor. John bateu de forma precisa e igualou mais uma vez.


Felipe fazendo ótima defesa em cobrança de falta do Elefante


Lucas, camisa 3 do BEC, se aventurando no setor ofensivo


Segundo gol do Barcelona, marcado por John aos 40 do tempo final


Cobrança de falta ensaiada no ataque local

No fim, o Barcelona 2-2 Itararé marcou o primeiro ponto conquistado pelo time da Zona Sul paulistana na Segundona 2017, uma mostra que, se não é candidata ao acesso, pelo menos pode fazer uma campanha digna. Com o empate, somado à derrota do Bernô pro Elosport, o Caçula se isolou na liderança da chave, agora com sete pontos ganhos.

A ideia inicial era ver um jogo do Paulista Feminino, mas isso não foi humanamente possível. Os dias estão complicados por essas bandas e futebol mesmo só deve pintar no próximo final de semana!

Até lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário