Procure no JP

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Oeste não faz o dever de casa e só empata com o Capivariano

Texto e fotos: Fernando Martinez


O Projeto 40 não pára! Na quarta-feira iniciei uma sequência de seis dias seguidos da rota das divisões de acesso do estado com nova partida na Arena Barueri, hoje a casa do Oeste Futebol Clube. O rubro-negro recebeu o Capivariano, time 11 da lista, em peleja antecipada da quinta rodada do Campeonato Paulista da Série A2.

Assim como o Água Santa x XV de Piracicaba que acompanhei no sábado, esse duelo reuniu dois times rebaixados da A1 de 2016. No ano passado, os dois se enfrentaram em Itápolis e o Leão da Sorocabana venceu por 2x1. Para esse novo encontro, o favoritismo era do Oeste por conta da melhor campanha e do melhor futebol apresentado até então.


Oeste Futebol Clube - Barueri/SP


Capivariano Futebol Clube - Capivari/SP


Capitães dos times junto com o árbitro Daniel Bernardes Serrano e os assistentes Fernando Afonso de Melo e Leandro Almeida dos Santos

Diferente do que aconteceu na partida contra o Taubaté realizada uma semana antes, dessa vez não teve chuva e a temperatura foi muito agradável, pata a total alegria do que vos escreve. O que não ajudou muito foi a própria atuação dos times, fazendo com que o jogo não fosse assim nada inesquecível, principalmente no primeiro tempo.

Os primeiros 45 minutos foram disputados com poucas emoções e o Oeste deixou muito a desejar. No comecinho o time ainda criou duas chances com Robert e Marcinho, ambas sem sucesso. O Leão da Sorocabana assustava, só que também não era objetivo nas conclusões. O tempo demorou pra passar.

Menos mal que aos 42 minutos o zero saiu do placar. Mazinho cobrou falta da esquerda na cabeça do artilheiro Robert, que tocou para fazer seu quarto gol na competição e se isolar na artilharia pelo menos até o final da semana. E foi com o 1x0 parcial que o primeiro tempo terminou.


Carlos Melo, camisa 6 do Capivariano, isolado pela esquerda


Investida do Oeste pelo lado esquerdo do ataque


Boa saída de Rodolfo em raro ataque do Capivariano no primeiro tempo


Lance do gol do Oeste, marcado por Robert no final do primeiro tempo

No tempo final a coisa melhorou um pouco e o time da casa voltou mais disposto. Logo no segundo minuto Da Matta mandou uma bola na trave e Robert, sempre ele, mais uma vez levou perigo ao goleiro Júlio César. O Capivariano não assustava, e quando chegava perto da área a zaga neutralizava tranquilamente os ataques.

Parecia que os três pontos estavam garantidos na conta do Oeste. Parecia. Aos 36 minutos, o Capivariano armou um ataque pela direita com Marrone e a bola foi cruzada na área. O setor defensivo falhou e Romarinho apareceu pela esquerda para tocar e deixar tudo igual no marcador.


Grande chance de gol a favor dos locais no comecinho do tempo final


Boa defesa de Júlio César em cobrança de falta


Ataque perigoso do Leão da Sorocabana em bola alçada na área


Firme marcação de atleta do Oeste em zagueiro do Capivariano

O rubro-negro ainda lutou por mais de dez minutos tentando ficar novamente em vantagem, porém nada aconteceu. No final, o jogo terminou com o placar de Oeste 1-1 Capivariano. Em três compromissos seguidos como mandante, o ex-Itápolis somou cinco pontos e perdeu a chance de chegar mais perto dos líderes. Já o Leão permanece na zona de rebaixamento ainda sem ter vencido.

Saí da Arena Barueri rapidinho para pegar o trem com destino à capital o mais rápido possível. Na estação encontrei o amigo Rafael Alves, profundo conhecedor do futebol feminino. Muito bom bater papo com quem é do ramo. O futebol voltou à pauta na quinta-feira com duelo de invictos da A2 no ABC Paulista.

Até lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário