Procure no JP

sábado, 7 de janeiro de 2017

Flamengo passa sufoco mas derrota o São Bento no ABC

Texto e fotos: Fernando Martinez


O jogo de fundo da segunda rodada do Grupo 23 da Copa São Paulo de Futebol Júnior foi sofrido, muito sofrido para o atual campeão da competição. Após fazer uma boa estreia com direito a goleada, o Flamengo era franco favorito para vencer sem dificuldades o São Bento de Sorocaba no Estádio Anacleto Campanella.

Na história da Copinha os dois times haviam se enfrentado até então apenas uma vez, no dia 12 de janeiro de 1988 com triunfo do Fla por 5x2 no Nicolau Alayon. Vinte e nove anos depois, com certeza a maior parte dos torcedores presentes no tradicional estádio da Grande São Paulo apostava em nova goleada.


Esporte Clube São Bento (sub-20) - Sorocaba/SP


Clube de Regatas Flamengo (sub-20) - Rio de Janeiro/RJ


Quarteto de arbitrarem e capitães das equipes

É, só que todo o favoritismo flamenguista não entrou em campo e o elenco treinado por Gilmar Popoca comeu o pão que o diabo amassou durante mais de 90 minutos contra o bravo time sorocabano. Apesar do cansaço que eu estava, resolvi ficar no gramado pelo menos durante o tempo inicial acompanhando o ataque do Fla.

Vi os avantes do onze carioca chegarem várias vezes dentro da área paulista. Várias mesmo. Pena para os torcedores do Fla que foi aquela pressão meio sem vergonha, sem objetividade e uma certa má vontade no toque final. A primeira oportunidade real aconteceu aos 29 minutos quando Patrick invadiu a área e foi derrubado por Pavani. Matheus defendeu o pênalti cobrado pelo atleta, deu rebote e o mesmo Patrick conseguiu driblar o camisa 1 e chutar para fora.

Na base do abafa e da insistência o gol do Fla saiu nos acréscimos de uma forma meio sem querer. Michael cruzou da esquerda na cabeça de Kléber. Ele tocou todo desajeitado e a bola, que parecia sem direção, foi morrer no canto direito de Matheus. E foi com a vantagem mínima a favor do rubro-negro que o tempo inicial chegou ao fim.


Ataque rubro-negro pelo setor esquerdo do ataque


Chance do Flamengo pelo alto em lance bastante perigoso


Matheus prestes a defender o pênalti cobrado por Patrick aos 29 do tempo inicial


Lance do gol que abriu o placar no Anacleto. O zagueiro do São Bento tentou tirar, mas não teve sucesso

No segundo tempo a chuva apertou e eu fui para a numerada. Devidamente protegido vi a entrada do queridinho Vinícius Júnior, que muitos juram ser um dos próximos grandes nomes do futebol tupiniquim. E o camisa 18 foi bem, fazendo com que o Flamengo ficasse mais ligado no gramado.

Sim, o time ficou mais ligado, porém ao mesmo tempo o São Bento também melhorou e tentou a todo custo mostrar um futebol competitivo. E não é que os sorocabanos conseguiram animar a torcida presente no Anacleto? Claro, nada assim que brilhasse os olhos do pessoal nas arquibancadas, mas pelo menos um futebol bastante digno.

Para a festa dos presentes, depois do rubro-negro desperdiçar duas ou três boas chances o São Bento deixou tudo igual aos 36 minutos. Jackson chutou de longe e Gabriel Batista deu rebote. Luiz Gabriel apareceu livre, cruzou na pequena área e, meio estabanado, Alisson conseguiu completar pro fundo das redes.

O tento fez com que os minutos finais se tornassem de alto nível. Vinícius tentava pelo lado carioca e Betinho pelo lado paulista num toma lá, dá cá de respeito. Quando todo mundo achava que o empate estava consolidado, a estrela rubro-negra brilhou. Vinícius Júnior fez boa jogada pela esquerda e cruzou. A pelota encontrou Hugo Moura, que matou e chutou no cantinho direito do arqueiro alvi-azul, marcando o gol da vitória.


Escanteio a favor do rubro-negro no começo do segundo tempo


Contra-ataque para o time sorocabano


Outra chance do Fla pelo alto, agora no final da partida

O placar final de São Bento 1-2 Flamengo colocou os atuais campeões da Copinha na segunda fase com uma rodada de antecedência e eliminou o onze de Sorocaba. A rodada final serviu apenas para definir quem seria o líder do Grupo 23 ao final da imensa primeira fase do certame.

Não passei calor, não teve aperto, só que mesmo assim é óbvio que o descanso era mais do que merecido após mais uma rodada dupla. No sábado fiquei na boa me preparando psicologicamente para a rodada quádrupla (!) igual aos bons tempos com três times novos na Lista.

Até lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário